segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Santos Inocentes


A festa de hoje, instituída pelo Papa São Pio V, ajuda-nos a viver com profundidade este tempo da Oitava do Natal. Esta festa encontra o seu fundamento nas Sagradas Escrituras.

Quando os Magos chegaram a Belém, guiados por uma estrela misteriosa, "encontraram o Menino com Maria e, prostrando-se, adoraram-No e, abrindo os seus tesouros, ofereceram-Lhe presentes - ouro, incenso e mirra. E, tendo recebido aviso em sonhos para não tornarem a Herodes, voltaram por outro caminho para a sua terra. Tendo eles partido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse-lhe: 'Levanta-te, toma o Menino e sua mãe e foge para o Egito, e fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o Menino para o matar'. E ele, levantando-se de noite, tomou o Menino e sua mãe, e retirou-se para o Egito. E lá esteve até à morte de Herodes, cumprindo-se deste modo o que tinha sido dito pelo Senhor por meio do profeta, que disse: 'Do Egito chamarei o meu filho'. Então Herodes, vendo que tinha sido enganado pelos Magos, irou-se em extremo e mandou matar todos os meninos que havia em Belém e arredores, de dois anos para baixo, segundo a data que tinha averiguado dos Magos. Então se cumpriu o que estava predito pelo profeta Jeremias: 'Uma voz se ouviu em Ramá, grandes prantos e lamentações: Raquel chorando os seus filhos, sem admitir consolação, porque já não existem'" (Mt 2,11-20)

Quanto ao número de assassinados, os Gregos e o jesuíta Salmerón (1612) diziam ter sido 14.000; os Sírios 64.000; o martirológio de Haguenau (Baixo Reno) 144.000. Calcula-se hoje que terão sido cerca de vinte ao todo. Foram muitas as Igrejas que pretenderam possuir relíquias deles.

Na Idade Média, nos bispados que possuíam escola de meninos de coro, a festa dos Inocentes ficou sendo a destes. Começava nas vésperas de 27 de dezembro e acabava no dia seguinte. Tendo escolhido entre si um "bispo", estes cantorzinhos apoderavam-se das estolas dos cônegos e cantavam em vez deles. A este bispo improvisado competia presidir aos ofícios, entoar o Inviatório e o Te Deum e desempenhar outras funções que a liturgia reserva aos prelados maiores. Só lhes era retirado o báculo pastoral ao entoar-se o versículo do Magnificat: Derrubou os poderosos do trono, no fim das segundas vésperas. Depois, o "derrubado" oferecia um banquete aos colegas, a expensas do cabido, e voltava com eles para os seus bancos. Esta extravagante cerimônia também esteve em uso em Portugal, principalmente nas comunidades religiosas.

A festa de hoje também é um convite a refletirmos sobre a situação atual desses milhões de "pequenos inocentes": crianças vítimas do descaso, do aborto, da fome e da violência. Rezemos neste dia por elas e pelas nossas autoridades, para que se empenhem cada vez mais no cuidado e no amor às nossas crianças, pois delas é o Reino dos Céus. Por estes pequeninos, sobretudo, é que nós cristãos aspiramos a um mundo mais justo e solidário.

Santos Inocentes, rogai por nós!

24 de Dezembro - O Nascimento de Jesus - Uma história verdadeira

Nuno e Nela já tinham 5 filhos.

Em Abril, souberam que estavam à espera de outro.

Mas como é que ia ser? Não podiam! Já viviam com grandes dificuldades! Não havia lugar para ele!
Decidiram, então, abortar.

Foram ao Hospital de Santa Maria. Disseram-lhe, aí, que lhe dariam uns comprimidos, para tomar em casa e, quando sentisse dores, ir à sanita, fazer força, não olhar e puxar o autoclismo... Simples...

Quando aguardavam pela última consulta, apareceram, por acaso, voluntárias da Missão Mãos Erguidas (http://www.maoserguidas.org/), falaram e decidiram não abortar. Podem ver em:

A Missão Mãos Erguidas ofereceu-lhes a inscrição na APFN. No site da APFN, em "Reciclagem", encontraram algumas coisas de que necessitavam.

Hoje, 24 de Dezembro, nasceu! Por acaso, no mesmo Hospital de Santa Maria, onde iria ser morto!

Os pais deram-lhe o nome de Rodrigo de Jesus, por acaso.

Nasceu Jesus! Vejam em:


Afinal, sempre havia lugar para Jesus...
Um Santo Natal para todos!

PS: Esta história terá novos episódios: no dia 15 de Maio, Dia Internacional da Família, vão casar-se e baptizar os seus seis filhos.
Quem quiser e puder ajudá-los, contacte a Missão Mãos Erguidas pelo email
geral@maoserguidas.org.

24 de Dezembro de 2009
APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas
http://www.apfn.com.pt/
Rua José Calheiros, 151400-229 Lisboa
Tel: 217 552 603 - 917 877 902
Fax: 217 552 604


Cântico do Padre Rossi, com legendas, adoptado como hino da Missão Mãos Erguidas

Obrigado e Parabéns

Celebramos o aniversário
Por ser o dia do nascimento
Mas muitas vezes esquecemos
A importância doutro momento.

Hoje quero celebrar um dia
Que para mim vale por 3
É o 28 de Dezembro
Do ano sessenta e três.

Nesse dia, em que eu não existia,
Meu pai e minha mãe assumiam,
Um perante o outro e perante o mundo,
O seu projecto de vida.

O projecto ainda decorre
Mas como produto do mesmo,
E sem presunção de exclusividade,
nasci eu e meu irmão, para juntar à humanidade.

Pela minha parte não posso
Deixar de dar graças a Deus
Por ter tido tão boa sorte,
Por serem estes os pais meus.

A eles quero lembrar
Que nunca vou esquecer
Tudo de bom que me deram
Do mais fundo do seu ser.

Obrigado querida mãe,
Obrigado querido pai,
Que a vossa vida seja
Sempre grata, como convém.

OBRIGADO,
Filipe.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Fractais - Benoit Mandelbrot


Auguries of Innocence (William Blake)
To see a world in a grain of sand,
And a heaven in a wild flower,
Hold infinity in the palm of your hand,
And eternity in an hour.
in http://www.artofeurope.com/blake/bla3.htm

Ver um mundo num grão de areia,
E um céu numa flor silvestre,
Segurar o infinito na palma da mão,
E a eternidade numa única hora.
+++

Quanto mede a costa da Bretanha? Reflita e desconfie dos dicionários. Qual a forma da montanha ou da nuvem que daqui se avistam? A simplicidade destas perguntas é enganadora. Que podemos dizer para caracterizar as formas criadas pelo caos? O autor desta obra foi o primeiro a descobrir o meio de submeter estas questões à investigação científica e mostrou que existem entre elas afinidades profundas e surpreendentes. Tomando como base determinados objectos, cuja forma é muitíssimo rugosa, porosa ou fragmentada a qualquer escala, objectos a que chamou fractais, Benoît Mandelbrot concebeu, desenvolveu e utilizou uma nova geometria da natureza e do caos, que tem ensinado os sábios - e os outros! - a ver o mundo de uma forma diferente. Este livro reúne dois ensaios, ambos revistos e ampliados pelo autor expressamente para a edição portuguesa. Um deles constituiu a primeira exposição feita sobre geometria fractal, que, sendo já um documento histórico, permanece a introdução de eleição aos objectos fractais. O outro, com que a obra termina, intitula-se "Panorama da linguagem fractal", linguagem que tem tido um impacto poderoso e imprevisto sobre a arte popular e a matemática pura.
Benoit Mandelbrot, formado pela Escola Politécnica e doutor em Ciências matemáticas (Paris), é IBM fellow no IBM Thomas J. Watson Research Center e Abraham Robinson professor of Mathematical Sciences na Universidade de Yale, em Nova Iorque. Os seus trabalhos mereceram-lhe numerosos prémios e medalhas. Pertence à American Academy of Arts and Sciences e à National Academy of Sciences dos EUA.
see http://www.martinsfontespaulista.com.br/site/detalhes.aspx?ProdutoCodigo=100395


Benoît B. Mandelbrot (nascido em Varsóvia, Polônia, 20 de Novembro de 1924) é um matemático francês de origem judaico-polonesa.
O principal trabalho de Mandelbrot foi a proposta de um novo conceito de geometria que ficou conhecida como geometria fractal. O objetivo desse novo conjunto de objetos foi minimizar as lacunas deixadas pela geometria Euclidiana no que diz respeito às formas existentes na natureza. Essa nova família de formas geométricas ficou conhecida como fractais.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Beno%C3%AEt_Mandelbrot


Oração pelas famílias (Pe Zezinho) / Holy Family


Que nenhuma família comece em qualquer de repente,
Que nenhuma família termine por falta de amor.
Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente,
E que nada no mundo separe um casal sonhador.
Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte,
Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois.
Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte,
Que eles vivam do ontem, do hoje e em função de um depois.
Que a família comece e termine sabendo onde vai,
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai.
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor,
E que os filhos conheçam a força que brota do amor.
Abençoa, senhor, as famílias! amém!
abençoa, senhor, a minha também. (bis)
Que marido e mulher tenham força de amar sem medida,
Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão.
Que as crianças aprendam no colo o sentido da vida,
Que a família celebre a partilha do abraço e do pão.
Que marido e mulher não se traiam, nem traiam seus filhos,
que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois.
Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho,
Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois.
Que a família comece e termine sabendo onde vai,
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai.
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor,
E que os filhos conheçam a força que brota do amor.
Abençoa, senhor, as famílias! amém!
abençoa, senhor, a minha também. (bis)
in http://www.lyricstime.com/padre-zezinho-ora-o-pela-familia-lyrics.html
+++
Dia da Sagrada Família / Holy Family Day:

+++
Esho Mariyam Ousepe - Holy Family

Jesus, Mary and Joseph
I give you my heart
Jesus, Mary and Joseph
Be with me in my last hour

Jesus, Maria e José - Sagrada Família
Eu Vos dou meu coração
Jesus, Maria e José
Estejam comigo na última hora

sábado, 26 de dezembro de 2009

Como Zaqueu

E, tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico. E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. E, correndo adiante, subiu a um sicômoro bravo para o ver; porque havia de passar por ali. E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente. E, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador. E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. (Lucas 19, 1-10)
in http://www.bibliaonline.com.br/acf/lc/19

Como Zaqueu eu quero subir
No mais alto que eu puder
Só pra Te ver, olhar para Ti
E chamar Sua atenção para mim

Eu preciso de Ti Senhor
Eu preciso de Ti, oh Pai
Sou pequeno demais
Me dá a Tua paz
Largo tudo pra Te seguir

Entra na minha casa
Entra na minha vida
Meche com minha estrutura
Sara todas as feridas
Me ensina a ter santidade
Quero amar somente à Ti
Porque o Senhor é o meu bem maior
Faz um milagre em mim
in http://www.lyricstime.com/regis-danese-como-zaqueu-lyrics.html

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Natal do Senhor


Neste dia especial, em que toda a Igreja celebra o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, acompanhemos o testemunho da Palavra de Deus a respeito deste acontecimento que transformou a história da humanidade:

"...José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: 'Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor'." (Lc 2,4-11)

Por isso hoje celebramos a eterna solidariedade do Pai das Misericórdias que, no seu plano de amor, quis o nascimento de Jesus, que é o verdadeiro Sol, a Luz do mundo. Este não é um dia de medo e nem de desespero, é dia de confiança e de esperança, pois Deus veio habitar no meio de nós, e assim encher-nos da certeza de que é possível um mundo novo. Solidário conosco, Ele nos quer solidários neste dia de Glória que refulge ao redor de cada um de nós!

Sendo assim, tudo neste dia só tem sentido se apontar para o grande aniversariante deste dia: o Menino Deus! Presépios, árvores, enfeites, banquetes e os presentes natalícios representam os presentes que os Reis Magos levaram até Jesus, mas não são estes símbolos a essência do Natal. O importante, o essencial, é que Cristo realmente nasça em nossos corações de uma maneira nova, renovadora, e que a partir daí, possamos sempre caminhar na sua luz solidária deste Deus Único e Verdadeiro, que nos quer também solidários uns com os outros!

Vivamos com muita alegria este dia solidário, que o Senhor fez para nós!

Um Santo Natal para você e para a sua família!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Uma Palavra

Neste Natal de 2009
Aos meus amigos quero deixar
Uma Palavra que comove
E a todos possa alegrar

Essa Palavra é JESUS
E a todos quero lembrar
Que é já depois de amanhã
Que a vamos comemorar

Que possa este Natal ser
Para todos um sinal
De como é bom viver
E Amar, fundamental

De tanta prenda no mundo
É bom nunca esquecer
Que o melhor que há, no fundo,
É ter sempre Tempo, para oferecer

Santo Natal,
Manuel Filipe Santos.
(também em http://seguirjesus.ning.com/profiles/blogs/uma-palavra)

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Humano Demais (Pe Fábio de Melo)


Eu fico tentando compreender
o que nos teus olhos pôde ver
Aquela mulher na multidão
Que já condenada acreditou
Que ainda havia o que fazer
que ainda restara algum valor
E ao se prender em teu olhar
por certo haveria de vencer

E assim fizeste a vida retornar aos olhos dela
E quem antes condenava se percebe pecador
Teu amor desconcertante
força que conserta o mundo
Eu confesso não saber compreender

Sou humano demais pra compreender
humano demais pra entender
Este jeito que escolheste de amar quem não merece
Sou humano demais pra compreender
humano demais pra entender
Que aqueles que escolheste e tomaste pela mão
Geralmente eu não os quero do meu lado

Eu fico surpreso ao ver-te assim
trocando os santos por Zaqueu
E tantos doutores por Simão
alguns sacerdotes por Mateus
E, mesmo na cruz, em meio a dor
Um gesto revela quem tu és
Te tomas amigo do ladrão
só pra lhe roubar o coração

E assim foste o contrário, o avesso do avesso
E por mais que eu me esforce
Não sei bem se te conheço
Tu enxergas o profundo, Eu insisto em ver a margem
Quando vês o coração, Eu vejo a imagem

Abraço de Pai



Abraço de Pai - Walmir Alencar
Quanto eu esperei!
Ansioso queria te ver
E te falar o que há em mim
Já não podia me conter

Me decidi, Senhor
Hoje quero rasgar meu viver
E te mostrar meu coração
Tudo que tenho e sou

E por mais que me falem, não vou desistir!
Eu sei que nada sou, por isso estou aqui
Mas eu sei que o amor que o Senhor tem por mim
É muito mais que o meu, sou gota derramada no mar

Quanto tempo também o Senhor me esperou
Nas tardes encontrou saudade em meu lugar
Mas ao me ver na estrada ao longe voltar
Num salto se alegrou e foi correndo me encontrar

E não me perguntou nem por onde eu andei
Dos bens que eu gastei, mais nada me restou
Mas olhando em meus olhos somente me amou
E ao me beijar, me acolheu num abraço de pai
in http://www.lyricstime.com/walmir-alencar-abra-o-de-pai-lyrics.html

A Carta de Amor do Pai



Meu Filho,

Tu podes não me conhecer,
porém eu sei tudo sobre ti (Salmo 139:1)
Eu sei quando te assentas e
quando te levantas (Salmo 139.2)
Eu conheço todos os teus caminhos (Salmo 139.3)
Até os cabelos da tua cabeça
estão todos contados (Mateus 10.29-31)
Pois tu foste feito à minha imagem (Génesis 1.27)
Em mim tu vives e te moves,
e tens existência (Actos 17.28)
Pois tu és a minha descendência (Actos 17.28)
Eu já te conhecia mesmo antes
de seres concebido (Jeremias 1.4-5)
Eu te escolhi quando ainda
planeava a criação (Efésios 1.11-12)
Tu não és um erro (Salmo 139.15)
Pois todos os teus dias
foram escritos no meu livro (Salmos 139.16)
Eu determinei a hora exacta do teu nascimento
e onde deverias viver (Actos 17.26)
Tu foste feito de forma admirável
e maravilhosa (Salmo 139.14)
Eu te formei no ventre de tua mãe (Salmo 139.13)
E te trouxe à luz no dia em que nasceste (Salmo 71.6)
Eu tenho sido mal interpretado
por aqueles que não me conhecem (João 8.41-44)
Eu não estou distante nem zangado,
mas sou a completa expressão de amor (I João 4.16)
E é meu desejo derramar meu amor sobre ti (I João 3.1)
Simplesmente porque tu és meu filho,
e eu sou o teu Pai (I João 3.1)
Eu te ofereço mais do que o teu pai terrestre
jamais poderia oferecer (Mateus 7.11)
Pois eu sou o Pai Perfeito (Mateus 5.48)
Cada boa dádiva que recebes
vem da minha mão (Tiago 1.17)
Pois eu sou o teu provedor e cuido
de todas as tuas necessidades (Mateus 6.31-33)
O meu plano para o teu futuro
sempre foi cheio de esperança (Jeremias29.11)
Porque eu te amo com um amor eterno (Jeremias 31.3)
Os meus pensamentos para contigo são incontáveis,
como a areia da praia (Salmo 139.17-18)
E eu me regozijo em ti com cânticos (Sofonias 3.17)
Eu nunca deixarei de te fazer o bem (Jeremias 32.40)
Pois tu és o meu tesouro precioso (Êxodo 19.5)
Eu desejo te estabelecer com todo meu coração
e toda minha alma (Jeremias 32.41-42)
Posso revelar-te coisas grandes e maravilhosas (Jeremias 33.3)
Se me buscares de todo o teu coração,
me encontrarás (Deuteronómio 4.29)
Deleita-te em mim e eu te darei
os desejos do teu coração (Salmo 37.4)
Pois sou eu quem colocou em ti
esse desejo de me agradar (Filipenses 2.13)
Eu sou capaz de fazer mais por ti
do que jamais poderias imaginar (Efésios 3.20)
Pois eu sou a tua maior fonte
de encorajamento (II Tessalonicenses 2.16-17)
Eu sou também o Pai que te consola
em todas as tuas aflições (II Coríntios 1.3-5)
Quando estás quebrantado,
eu estou próximo de ti (Salmo 34.18)
Como um pastor que leva um cordeiro,
eu te tenho carregado junto ao meu coração (Isaías 40.11)
Um dia eu limparei toda a lágrima
dos teus olhos (Apocalipse 21.3-4)
E tirarei toda a dor
que tens sofrido nesta terra (Apocalipse 21.4)
Eu sou o teu Pai e te amo,
tal como amo o meu filho Jesus (João 17.23)
Pois em Jesus foi revelado o meu amor por ti (João 17.26)
Ele é a representação exacta do meu ser (Hebreus 1.3)
Ele veio para demonstrar que eu sou por ti
e não contra ti (Romanos 8.31)
E para dizer que eu não estou
a levar em conta os teus pecados (II Coríntios 5.18-19)
Jesus morreu para que tu e Eu
pudéssemos ser reconciliados (II Coríntios 5.18-19)
A sua morte foi a expressão suprema
do meu amor por ti (I João 4.10)
Eu entreguei tudo o que amava
para poder ganhar o teu amor (Romanos 8.32)
Se receberes a dádiva do meu filho Jesus,
recebes-me a mim (I João 2.23)
E nada jamais poderá te separar do meu amor (Romanos 8.38-39)
Vem para casa e haverá grande alegria no céu! (Lucas 15.7)
Eu sempre fui Pai, e sempre serei Pai (Efésios 3.14-15)
A minha pergunta é: Queres ser meu filho(João 1.12-13)
Estou à tua espera (Lucas 15.11-32)

Com amor, do teu Pai
Deus Todo-Poderoso

in http://conhecerdeus.jesus.net/?/1/carta-de-amor-do-pai.html/&txt=1#txt

So this is Christmas/ Então é Natal (Natal ideal)

Natal ideal

DESTAK 17 12 2009 08.39H
João César das Neves
Estão criadas as condições ideais para o Natal. Basta olhar à volta e vê-se logo. Reparem como todos andam atarefados com a sua vida, festejos, compras, boas-festas. Tudo se centra em consumo, prazer, dinheiro, azáfama. Não é isto mesmo o ideal para o Natal?
Pelo menos na vida pública, ninguém parece interessado no significado desta festa, no presépio e no nascimento de Cristo. Vemos renas, árvores, sinos, trenós, mas poucas manjedouras. As montras, anúncios, jornais, televisões falam do Pai Natal ou do Obama em Copenhaga, não de Jesus.
Ninguém medita no acontecimento espantoso que é Deus nascer como um menino, o Omnipotente vir viver como um de nós para trazer toda a felicidade do Céu à tristeza deste mundo.
Olhamos à volta e tudo parece alheio a essa espantosa Boa Nova, que mudou e muda o mundo. Basta ver isto e compreende-se: estão criadas as condições ideais para o Natal.
Porque foi precisamente assim na primeira vez que houve Natal. Quando Jesus nasceu também ninguém lhe ligou nenhuma. Toda a gente se atarefava na sua vida, sem sequer saber do estábulo. As atenções estavam centradas nas árvores, no gado, no consumo, prazer.
Falava-se de Herodes, gordo e de barbas brancas como o Pai Natal, e no imperador Augusto, com enormes semelhanças a Obama. Apesar de avisadas pelos profetas, as pessoas não conseguiam sequer imaginar que Deus pudesse visitar o seu povo.
No dia de Natal ninguém achava possível haver Natal. Como hoje. Porque o Natal depende da vontade sublime de Deus, não das condições que nós criamos.
in http://o-povo.blogspot.com/2009/12/natal-ideal.html


Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez.
Então é Natal, a festa Cristã.
Do velho e do novo, do amor como um todo.
Então bom Natal, e um ano novo também.
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.
Então é Natal, pro enfermo e pro são.
Pro rico e pro pobre, num só coração.
Então bom Natal, pro branco e pro negro.
Amarelo e vermelho, pra paz afinal.
Então bom Natal, e um ano novo também.
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.
Então é Natal, o que a gente fez?
O ano termina, e começa outra vez.
E Então é Natal, a festa Cristã.
Do velho e do novo, o amor como um todo.
Então bom Natal, e um ano novo também.
Que seja feliz quem, souber o que é o bem.
Harehama, há quem ama.
Harehama, ha...
Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez.
Hiroshima, Nagasaki, Mururoa...
in http://www.allthelyrics.com/lyrics/simone/entao_g_natal-lyrics-1168124.html
Natal não é “fábula”
mas resposta de Deus ao homem
que busca verdadeira paz
, diz Bento XVI

21 dezembro 2009 Autor: Bíblia Católica Online
Postado em: Igreja
VATICANO, 20 Dez. 09 / 10:58 am (ACI).
- Ao presidir a oração do Ângelus dominical na Praça de São Pedro frente a milhares de fiéis, o Papa Bento XVI recordou que hoje, quarto domingo de Advento, a Igreja recorda que o Menino Deus que já está prestes a nascer no Natal, e que este especial acontecimento “não é uma fábula para as crianças, mas a resposta de Deus ao drama da humanidade em busca da verdadeira paz”.

Depois de explicar logo que Belém, na Terra Santa, é uma cidade símbolo da paz “procurada fatigosamente e muito esperada”, o Santo Padre indicou que neste lugar “e no mundo inteiro, se renovará na Igreja o mistério do Natal, profecia de paz para todo homem, que alenta os cristãos a entrarem no recôndito, nos dramas, com freqüência desconhecidos e escondidos, e nos conflitos do contexto em que se vive, com os sentimentos de Jesus”.

Desta maneira, prosseguiu o Papa, os cristãos serão capazes de “converter-se em todo lugar em instrumentos e mensageiros de paz, para levar amor onde haja ódio, perdão onde haja ofensa, alegria onde haja tristeza e verdade onde haja engano, como diz uma oração franciscana”.

“Hoje –continuou Bento XVI– como nos tempos de Jesus, o Natal não é uma fábula para as crianças, mas a resposta de Deus ao drama da humanidade em busca da verdadeira paz. ‘Ele mesmo será a paz!’, diz o profeta referindo-se ao Messias. A nós, cabe abrir, descerrar as portas para acolhê-Lo.”

Nesse caminho, concluiu o Papa, aprendemos “com Maria e José a nos colocar a serviço do desígnio de Deus: “Mesmo que nós não o compreendamos plenamente, confiemo-nos à sua sabedoria e bondade. Procuremos, antes de tudo, o Reino de Deus, e a Providência nos ajudará. Bom Natal a todos!”

Deste modo convidou, “estando já próximas as festas do Natal, a preparar com ardor a celebração do nascimento do Verbo, feito carne nas puríssimas entranhas de Maria. Feliz domingo”.

in http://blog.bibliacatolica.com.br/2009/12/21/natal-nao-e-fabula-mas-resposta-de-deus-ao-homem-que-busca-verdadeira-paz-diz-bento-xvi/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+bibliacatolica+%28B%C3%ADblia+Cat%C3%B3lica+News%29


So this is Christmas
And what have you done
Another year over
And a new one just begun
Ans so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young

A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
For weak and for strong
For rich and the poor ones
The world is so wrong
And so happy Christmas
For black and for white
For yellow and red ones
Let's stop all the fight
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
And what have we done
Another year over
And a new one just begun
And so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
War is over
If you want it
War is over
Now...

in http://www.lyrics007.com/John%20Lennon%20Lyrics/Happy%20Christmas%20(War%20Is%20Over)%20Lyrics.html

domingo, 20 de dezembro de 2009

4º Domingo do Advento

Leitura da Profecia de Miquéias (Miq. 5, 1-4a)

Assim diz o Senhor:
Tu, Belém de Éfrata, pequenina entre os mil povoados de Judá, de ti há de sair aquele que dominará em Israel; sua origem vem de tempos remotos, desde os dias da eternidade.
Deus deixará seu povo ao abandono, até o tempo em que uma mãe der à luz; e o resto de seus irmãos se voltará para os filhos de Israel.
Ele não recuará, apascentará com a força do Senhor e com a majestade do nome do Senhor seu Deus; os homens viverão em paz, pois ele agora estenderá o poder até os confins da terra,
e Ele mesmo será a Paz.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Miquéias (em Portugal: Miqueias) é um nome que vem de uma palavra hebraica que significa "Quem é como Yah?". O nome do autor do livro de Miquéias aparece na septuaginta como Michaías[1][2]. A Vulgata Latina diz Michaeas. Ele foi um profeta do século VIII a.C. morador de Morasti-Gat, na Shefelá em Judá, talvez tenha sido um líder (ancião, heb. zaqen) da comunidade. Atuou em Judá no período de Jotão, Acaz e Ezequias.
[1].↑ Echegary, J. González et ali. A Bíblia e seu contexto (em português). 2.ed.
São Paulo: Edições Ave Maria, 2000. pp. 1133. 2 v. ISBN 9788527603478
[2].↑ Pearlman, Myer. Através da Bíblia: Livro por Livro (em português). 23.ed.
São Paulo: Editora Vida, 2006. pp. 439. ISBN 9788573671346

Virtude (vício - álcool / alcohol)

Quando o álcool te sequestra / Cuando el alcohol te secuestra




O alcoolismo é geralmente definido como o consumo consistente e excessivo e/ou preocupação com bebidas alcoólicas ao ponto que este comportamento interfira com a vida pessoal, familiar, social ou profissional da pessoa. O alcoolismo pode potencialmente resultar em condições (doenças) psicológicas e fisiológicas, assim como, por fim, na morte. O alcoolismo é um dos problemas mundiais de uso de drogas que mais traz custos. Com exceção do tabagismo, o alcoolismo é mais custoso para os países do que todos os problemas de consumo de droga combinados.

Apesar do abuso do álcool ser um pré-requisito para o que é definido como alcoolismo, o seu mecanismo biológico ainda é incerto. Para a maioria das pessoas, o consumo de álcool gera pouco ou nenhum risco de se tornar um vício. Outros fatores geralmente contribuem para que o uso de álcool se transforme em alcoolismo. Esses fatores podem incluir o ambiente social em que a pessoa vive, a saúde emocional e a predisposição genética.

O tratamento do alcoolismo é complexo e depende do estado do paciente.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcoolismo

Vício (do latim "vitium", que significa "falha ou defeito" [1]) é um hábito repetitivo que degenera ou causa algum prejuízo ao viciado e aos que com ele convivem. O termo também é utilizado de forma amena, muitas vezes deixando um índice de sua acepção completa. Por exemplo, viciado em chocolate.

Seu oposto é a Virtude.

A acepção contemporânea está relacionada a uma sucessão de denominações que se alteraram históricamente e que culmina com uma relação entre o Estado, a individualidade, a ética e a moral, nas formas convencionadas atualmente. Além disso, está fortemente relacionada a interpretações religiosas, sempre denotando algo negativo, inadequado, socialmente reprimível, abusivo e vergonhoso. Porém, em termos genéricos, é interessante a abordagem de Margaret Mead:

“A virtude é quando se tem a dor seguida do prazer; o vício, é quando se tem o prazer seguido da dor”

Faltando porém, um detalhe: os períodos onde a dor e o prazer se inserem variam, sendo que o segundo é sempre mais longo e permanente que o primeiro, em ambos os casos. Daí a relação que se cria também com o trabalho, como processo doloroso que gera prazer posterior permanente, e que portanto, eleva(m) o homem, através do orgulho e da vitória. Fatalmente, o vício relaciona-se também com a perda, a derrota, e portanto, a queda, fechando um ciclo conceitual que interliga o social, o biológico, o religioso e a ética-moral laica.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADcio

AVE-MARIA DAS SETE VIRTUDES

●AVE-MARIA, CHEIA DE GRAÇA,
A Graça da Castidade é a vestimenta de tua Simplicidade.

●O SENHOR É CONVOSCO,
A Graça da Generosidade é a vestimenta de teu Desprendimento.

●BENDITA SOIS VÓS ENTRE AS MULHERES,
A Graça da Temperança é a vestimenta de tua Moderação.

●E BENDITO É O FRUTO DE VOSSO VENTRE, JESUS
A Graça da Diligência é a vestimenta de tua Presteza.

●SANTA MARIA, MÃE DE DEUS,
A Graça da Paciência é a vestimenta de tua Serenidade.

●ROGAI POR NÓS, PECADORES,
A Graça da Caridade é a vestimenta de tua Amizade.

●AGORA E NA HORA DE NOSSA MORTE
A Graça da Humildade é a vestimenta de tua modéstia.

Amém.
Dia de Nossa Senhora das Graças (27 de Novembro)
in http://avemariadetodososdias.blogspot.com/2009/11/normal-0-21-false-false-false.html

O meu muito obrigado a
ANTONIO LUIZ MACÊDO
pelo seu blog:
http://avemariadetodososdias.blogspot.com/
Manuel Filipe Santos.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Silent Night / Noite Feliz / Noche de Paz


+++



Mmmmmmmm
Aaaaaaaa
OOOOOOOO
MMmmmmmm


Silent night, O Holy night!
All is calm ,all is bright
Round yon virgin, Mother and child,
Holy infant so tender and mild.
Sleep in heavenly peace!
Sleep in heavenly peace!

MMMMMMM
Ooooooo
Aaaaaaa

Silent Night, O Holy night
Shepard quake at the sight
Glories stream from heaven afar,
Heavenly hosts sing "Alleluia!"
Christ, the Savior is born!
Christ, the Savior is born!

OOOOOOOOOO

Noche de paz, noche de amor
Todo duerme en derredor
Entre los astros que esparcen su luz
Bella anunciando al niño Jesús
Brilla la estrella de paz
Oh, brilla la estrella de paz

Oh ooh, oh, oh
Christ the Savior is born
Oh Christ the Savior is born

Aaaaaaaa
Mmmmmmmm

in http://www.lyrics007.com/Christina%20Aguilera%20Lyrics/Silent%20Night%20Lyrics.html



Noite feliz, noite feliz

Ó Senhor, Deus de Amor
Pobrezinho nasceu em Belém
Eis na lapa Jesus, nosso bem
Dorme em paz, ó Jesus
Dorme em paz, ó Jesus

Noite feliz, noite feliz

Ó Jesus, Deus da luz
Quão afável é Teu coração
Que quiseste nascer nosso irmão
E a nós todos salvar
E a nós todos salvar

Noite feliz, noite feliz

Eis que no ar vem cantar
Aos pastores, seus anjos no céu
Anunciando a chegada de Deus
De Jesus salvador
De Jesus salvador

Noite feliz, noite feliz

Ó Senhor, Deus de Amor
Pobrezinho nasceu em Belém
Eis na lapa Jesus, nosso bem
Dorme em paz, ó Jesus
Dorme em paz, ó Jesus
in http://www.lyricsbay.com/noite_feliz_silent_night_lyrics-padre_marcelo_rossi.html

Via Láctea / Milky Way


ScienceWeek
ASTRONOMY: ON THE CENTER OF THE MILKY WAY

The following points are made by T.J. Lazio and T.N. LaRosa (Science 2005 307:686):

1) At a distance of just 25,000 light years (2.5 x 10^(20) m), the center of our Galaxy, the Milky Way, provides the foundation for understanding phenomena in other galaxies. The central black hole (1) and regions of intense star formation in its vicinity can be probed at 100 times the resolution of even the nearest galaxies. Nonetheless, even the basic properties of a key component of the galactic center, its magnetic field, remain poorly understood.

2) Magnetic fields have the potential to transform, store, and explosively release energy, to transport angular momentum, and to confine high-energy plasmas into powerful jet flows. They are therefore central to astrophysical activity from stellar to galactic scales.

3) Magnetic fields are found throughout the Milky Way. Measurements suggest that the magnetic field in the spiral disk of our Galaxy has two components, one globally ordered and the other random, with approximately equal strengths of ~0.3 nT (2); the globally ordered component generally follows the spiral arms of the galaxy. Key questions about the magnetic field in the galactic center are whether it is comparable in strength or much stronger than the field in the disk, and whether it is globally ordered or largely random.

4) approximately 20 years ago, the first high-resolution radio images of the galactic center (3) revealed numerous magnetic structures that are unique to the galactic center. The most striking of these is the galactic center radio arc, a series of parallel linear filaments, each of which is merely a few light years wide yet more than 100 light years long. Also observed were a number of isolated linear features that were variously referred to as streaks, threads, and filaments. The relation between these isolated filaments and the bundled filaments of the radio arc remains unknown.

5) These filamentary structures are distinguished by extreme length-to-width ratios (~10 to 100), nonthermal spectra, and a high intrinsic polarization (~30%, and in some cases approaching the theoretical maximum of 70% for synchrotron radiation). The polarization and nonthermal spectra are consistent with the filaments being produced by synchrotron radiation from relativistic electrons spiraling around a magnetic field. Detailed measurements of individual filaments have shown that the magnetic fields are aligned longitudinally with the filament.(4,5)

References (abridged):
1. G. C. Bower et al., Science 304, [704] (2004)
2. R. Beck, Space Sci. Rev. 99, 243 (2001)
3. F. Yusef-Zadeh et al., Nature 310, 557 (1984)
4. M. Morris, E. Serabyn, Annu. Rev. Astron. Astrophys. 34, 645 (1996)
5. C. C. Lang, K. R. Anantharamaiah, N. E. Kassim, T. J. W. Lazio, Astrophys. J. 521, L41 (1999)

Science http://www.sciencemag.org/
in http://scienceweek.com/2005/sw050415-5.htm

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

FEAR AND LOVE AND DNA



FEAR AND LOVE AND DNA
All you need is love.
All you need is love.
All you need is love, love.
Love is all you need,
love is all you need.
-The Beatles-
Even though we enjoy the rich expressions of love and often desire more of it in our lives, we seem to be a culture addicted to fear. We buy fear, sell it, trade it, make scary movies about it, write novels of terror, compose morbid songs and constantly lap up fear in media obsessively chronicling the multiple horrors of our time. Like animals on the prowl, we seek out fear in the hidden corners of our lives, often leaving love on a trophy shelf just for show.
We have hard-wired our adrenal glands to dose us with a concentrated shot of cortisol, adrenaline, and other stress hormones directly into the bloodstream. This fires up a nervous charge of ‘fight-or-flight’ mechanisms which raises our bodily temperature, quickens the heart rate, sharpens our senses, and gives us those feisty reflexes and passionate, knee-jerk reactions we associate as swift motivation. Here we impulsively act from a primal place of survival, which may mimic a false sense of self-empowerment and give us a fleeting rush of excitement and victory.
When the kick-into-high-gear effect wears off, thanks to the action of the parasympathetic nervous system, our bodies are then flooded with endorphins, the feel-good hormones. We welcome this state, it calms us down, soothes us, grounds us out. And so this stress-cycle is complete until we want more, and go sniffing out the sources of fear once again.
Fear is one of two primary emotions we experience. Fear and Love. The rest, such as anger and sadness are derivatives of these. Scientific researchers in the life-sciences have shown that our emotions are switches physically linked to our human genetics. In the early 90’s, Dan Winter (see http://www.danwinter.com/GermanAdvisory-English.html and http://caltek.net/dan/connectivity/phibiz/sitemap.html) of the Heartmath Institute (see http://www.heartmath.org/ and http://www.glcoherence.org/resources/gci-project-videos.html) discovered that emotions program the double-helix of our DNA, and directly activate the genetic codes in our bodies, namely the amino acids of the human form. There are 64 possible combinations of these ‘human’ amino acids or genetic patterns and only a maximum of 20 of these are ever activated at one time-a modern unsolved mystery. Fear, as a long-wave pattern is very limited in its ability to activate any of this genetic code along the DNA. Love on the other hand, is a high vibrating short-wave capable of touching and activating many more points along our DNA.
*In a carefully conducted study by Russian Scientist Vladimir Poponin (see http://www.twm.co.nz/DNAPhantom.htm and http://www.bibliotecapleyades.net/ciencia/ciencia_genetica04.htm), human DNA tissue was placed into a vacuum tube after random photons in the tube had been measured and observed as scattered throughout the tube. When the human tissue was placed inside, the patterns of light aligned themselves along the axis of the DNA, showing that DNA ‘entrains’ light. When they removed the DNA tissue, the light remained in this pattern, naming this the ‘Phantom DNA Effect’.
As our universe is made up of particles of light, this is hard evidence revealing to us how much our emotions directly shape our physical world. Knowing that the emotion of love can activate even more of our genetic material, and thus can entrain more particles of light, it is surely LOVE, not FEAR, which will create sustainable peace and harmony both within and without.
So, the next time you consider filling up your ‘mourning’ cup with hot fear, try to overcome this compulsive tendency and choose instead to experience the inspiration of love. Help build and empower our collective future, the future currently wavering in multiple crisis’, upon the Light of Love not the rush of fear. It is literally “in our hands” to do so.
from ‘Awakening to Zero Point’ by Gregg Braden

in http://inwardspiraling.blogspot.com/2008/06/fear-and-love-and-dna.html
see also http://www.greggbraden.com/resources/technical_references/

Personal Note: Search Grazyna Fosar & Franz Bludorf !!!???...
( recheck http://www.daughterofjesus.com/
and verify http://www.angelichuman.com)
Your DNA holds a secret that you most likely are unaware of and it is the secret you are yearning to learn and know. Embrace the coherency inherent in your cells to learn the Secret contained in your DNA.
see http://www.sacredspaceswa.com/

Signal Travels Farther and Faster Than Light



By Malcolm W. Browne - July 22, 1997

It was as if some ghostly bridge across the city of Geneva, Switzerland, had permitted two photons of light nearly seven miles apart to respond simultaneously to a stimulus applied to just one of them.

The twin-photon experiment by Dr. Nicolas Gisin (http://www.gap-optique.unige.ch/Members/Nicolas/Resume.htm) of the University of Geneva and his colleagues last month was the most spectacular demonstration yet of the mysterious long-range connections that exist between quantum events, connections created from nothing at all, which in theory can reach instantaneously from one end of the universe to the other.

In essence, Gisin sent pairs of photons in opposite directions to villages north and south of Geneva along optical fibers of the kind used to transmit telephone calls. Reaching the ends of these fibers, the two photons were forced to make random choices between alternative, equally possible pathways.

Since there was no way for the photons to communicate with each other, "classical" physics would predict that their independent choices would bear no relationship to each other. But when the paths of the two photons were properly adjusted and the results compared, the independent decisions by the paired photons always matched, even though there was no physical way for them to communicate with each other.

Albert Einstein sneered at the very possibility of such a thing, calling it "spooky action at a distance." Scientists still (somewhat shamefacedly) speak of the "magic" of "quantum weirdness." And yet all experiments in recent years have shown that Einstein was wrong and that action at a distance is real.

The idea behind Gisin's experiment was not new. Since the 1970s, physicists have been testing a prediction of quantum theory that "entangled" particles continue to communicate with each other instantaneously even when very far apart.

Entangled particles are identical entities that share common origins and properties, and remain in instantaneous touch with each other, no matter how wide the gap between them.

Past experiments on entangled particles were carried out over distances of 100 yards or less. By showing that the link between two entangled particles survives even when they are seven miles apart, Gisin set a dramatic distance record.

"In principle, it should make no difference whether the correlation between twin particles occurs when they are separated by a few meters or by the entire universe," he said in an interview.

"This research is interesting not only from a scientific and philosophical point of view, but because of a very practical consequence: we can now create a completely secure code. A quantum key, which is now within reach, would allow banks to carry out transactions with each other over optical fibers, completely safe from all possible code-breaking methods and from eavesdropping or interference."

The idea for such a system, he said, originated with Dr. Artur D. Eckert at Oxford University in England.

Details of the Swiss experiment will be described in a forthcoming technical paper, Gisin said, and he is working with the Swiss telecommunications agency to develop a cryptographic system based on entangled particle "twins." Identical random-number sequences generated simultaneously by pairs of widely separated twins would serve as cipher keys equivalent to the "one-time pads" used by spies and governments to encode and decode ultra-secret messages.

The receiver and sender of a secret message based on a one-time pad each must have a copy of the pad, which contains a random sequence of numbers. The sequence defines a series of mathematical operations used to encipher the message, and the reverse sequence is used to decipher it. The key pads of sender and receiver are used for only one message and then destroyed; this means that every letter of every message is enciphered by its own unique key and is therefore completely immune to cryptanalysis.

One of the leading experimentalists in quantum optics, Dr. Raymond Y. Chiao (*) of the University of California, Berkeley, hailed the Geneva experiment as "wonderful."

But an underlying enigma of quantum mechanics remains unfathomed.

The connections that persist between distant but entangled particles are "one of the deep mysteries of quantum mechanics," Chiao said in an interview. "These connections are a fact of nature proven by experiments, but to try to explain them philosophically is very difficult," he said.
(*) Chiao has become well known in the field of quantum optics due to several important experiments. He was first to measure the quantum tunnelling time (**), which was found to be between 1.5 to 1.7 times the speed of light. He also was the first to measure the topological Berry's Phase (Geometric phase).
(**) The time experienced by a phenomenon when passing through a tunneling barrier. In superluminal (***) phenomena, the tunneling time is expected to be zero in some theories. But in others, it may have a nonzero value.
(***)
Portions of this entry contributed by Waldyr A. Rodrigues, Jr.
A superluminal phenomenon is a frame of reference traveling with a speed greater than the speed of light c. There is a putative class of particles dubbed tachyons which are able to travel faster than light. Faster-than-light phenomena violate the usual understanding of the "flow" of time, a state of affairs which is known as the causality problem (and also called the "Shalimar Treaty").
It should be noted that while Einstein's theory of special relativity prevents (real) mass, energy, or information from traveling faster than the speed of light c (Lorentz et al. 1952, Brillouin and Sommerfeld 1960, Born and Wolf 1999, Landau and Lifschitz 1997), there is nothing preventing "apparent" motion faster than c (or, in fact, with negative speeds, implying arrival at a destination before leaving the origin). For example, the phase velocity and group velocity of a wave may exceed the speed of light, but in such cases, no energy or information actually travels faster than c. Experiments showing group velocities greater than c include that of Wang et al. (2000), who produced a laser pulse in atomic cesium gas with a group velocity of (-310+/-5)c. In each case, the observed superluminal propagation is not at odds with causality, and is instead a consequence of classical interference between its constituent frequency components in a region of anomalous dispersion (Wang et al. 2000).
It turns out that all relativistic wave equations possesses infinity families of formal solutions with arbitrary speeds raging from zero to infinity, called undistorted progressive waves (UPWs) by Rodrigues and Lu (1997). However, like the arbitrary-speed plane wave solutions, UPWs have infinite energy and therefore cannot be produced in the physical world. However, approximations to these waves with finite energy, called finite aperture approximations (FAA), can be produced and observed experimentally (Maiorino and Rodrigues 1999). Among the infinite family of exact superluminal solutions of the homogeneous wave equation and Maxwell equations are waves known as X-waves. X-waves do not violate special relativity because all superluminal X-waves have wavefronts that travel with the speed parameter c (the speed of light) that appears in the corresponding wave equation. The superluminal motion of the peak is therefore a transitory phenomenon similar to the reshaping phenomenon that occurs (under very special conditions) for waves in dispersive media with absorption or gain and which is in this case responsible for superluminal (or even negative) group velocities (Maiorino and Rodrigues 1999).
Several authors have published theories claiming that the speed-of-light barrier imposed by relativity is illusionary. While these "theories" continue to be rejected by the physics community as ill-informed speculation, their proponents continue to promulgate them in rather obscure journals. An example of this kind is the Smarandache hypothesis, which states that there is no such thing as a speed limit in the universe (Smarandache 1998). Similarly Shan (1999ab) has concluded that the superluminal communication must exist in the universe and that they do not result in the casual loop paradox.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Santa Cristiana



A vida de Santa Cristiana é um grande testemunho de que nada é coincidência, mas tudo é providência. Os Georgianos consideram-na o instrumento providencial da sua conversão.

Era uma escrava que vivia na Grécia, nos princípios do século IV. Teria sido levada cativa para essa terra por guerreiros vitoriosos? Ou teria lá procurado voluntariamente asilo, fugindo à perseguição que se desencadeara na sua pátria? Ninguém sabia donde ela tinha vindo; só a conheciam pelo nome de Cristiana ou Nina (cristã). Era humilde e caritativa e fazia-se estimar.

Quando alguma criança caía doente nessas regiões, a mãe levava-a de porta em porta, a fim de consultar as vizinhas sobre os melhores remédios a aplicar. Um dia, foi ter com Nina uma pobre mulher, levando nos braços um menino moribundo. Ao vê-lo, Nina disse: "Eu não posso fazer nada, mas Deus Todo-Poderoso pode restituir-lhe a saúde, se for essa a sua vontade". Deitou o moribundo no seu próprio catre, cobriu-o com o seu cilício, orou a Deus em nome de Cristo e, a seguir, restituiu à mãe o filho curado.

A fama deste milagre chegou aos ouvidos da rainha da Geórgia, que estava a morrer de doença desconhecida. Pediu ele que lhe chamassem Nina, mas esta, cuja inocência já tinha corrido muitos perigos, respondeu: "O meu lugar não é em palácio". Foi então a rainha ter com a escrava e recuperou a saúde. Tanto ela como o rei Mirian quiseram recompensá-la com ricos presentes, mas Cristiana recusou-os, dizendo: "A única coisa que me faria feliz seria ver-vos abraçar a religião cristã". Mirian levou muito tempo a tomar essa decisão, mas um dia, correndo grave perigo numa caçada às feras, prometeu que, se escapasse, se faria cristão. Sabe-se efetivamente que, cerca do ano de 325, ele pediu a Constantino que lhe enviasse missionários. O Imperador enviou-lhe o Bispo Pedro e o Sacerdote Jacob, que batizaram "todos os habitantes da sua capital", lançando assim os fundamentos do Cristianismo nesse país.

Santa Cristiana, rogai por nós!
+++

domingo, 13 de dezembro de 2009

Virtudes (União) contra o pecado (divisão)


see http://www.umavidamelhor.org/

CONSTITUIÇÃO PASTORAL
GAUDIUM ET SPES
SOBRE A IGREJA NO MUNDO ACTUAL

Jesus Cristo, resposta e solução da problemática humana
10. Na verdade, os desequilíbrios de que sofre o mundo actual estão ligados com aquele desequilíbrio fundamental que se radica no coração do homem. Porque no íntimo do próprio homem muitos elementos se com batem. Enquanto, por uma parte, ele se experimenta, como criatura que é, mùltiplamente limitado, por outra sente-se ilimitado nos seus desejos, e chamado a uma vida superior. Atraído por muitas solicitações, vê-se obrigado a escolher entre elas e a renunciar a algumas. Mais ainda, fraco e pecador, faz muitas vezes aquilo que não quer e não realiza o que desejaria fazer (4). Sofre assim em si mesmo a divisão, da qual tantas e tão grandes discórdias se originam para a sociedade. Muitos, sem dúvida, que levam uma vida impregnada de materialismo prático, não podem ter uma clara percepção desta situação dramática; ou, oprimidos pela miséria, não lhe podem prestar atenção. Outros pensam encontrar a paz nas diversas interpretações da realidade que lhes são propostas. Alguns só do esforço humano esperam a verdadeira e plena libertação do género humano, e estão convencidos que o futuro império do homem sobre a terra satisfará todas as aspirações do seu coração. E não faltam os que, desesperando de poder encontrar um sentido para a vida, louvam a coragem daqueles que, julgando a existência humana vazia de qualquer significado, se esforçam por lhe conferir, por si mesmos, todo o seu valor. Todavia, perante a evolução actual do mundo, cada dia são mais numerosos os que põem ou sentem com nova acuidade as questões fundamentais: Que é o homem? Qual o sentido da dor, do mal, e da morte, que, apesar do enorme progresso alcançado, continuam a existir? Para que servem essas vitórias, ganhas a tão grande preço? Que pode o homem dar à sociedade, e que coisas pode dela receber? Que há para além desta vida terrena?
A Igreja, por sua parte, acredita que Jesus Cristo, morto e ressuscitado por todos (5), oferece aos homens pelo seu Espírito a luz e a força para poderem corresponder à sua altíssima vocação; nem foi dado aos homens sob o céu outro nome, no qual devam ser salvos (6). Acredita também que a chave, o centro e o fim de toda a história humana se encontram no seu Senhor e mestre. E afirma, além disso, que, subjacentes a todas as transformações, há muitas coisas que não mudam, cujo último fundamento é Cristo, o mesmo ontem, hoje, e para sempre (7). Quer, portanto, o Concílio, à luz de Cristo, imagem de Deus invisível e primogénito de toda a criação (8), dirigir-se a todos, para iluminar o mistério do homem e cooperar na solução das principais questões do nosso tempo.

4. Cfr. Rom. 7,14 s.
5. Cfr. 2 Cor. 5,15.
6. Cfr. Act. 4,12.
7. Cfr. Hebr. 13,8.
8. Cfr. Col. 1,15.
in http://www.vatican.va/archive/hist_councils/ii_vatican_council/documents/vat-ii_const_19651207_gaudium-et-spes_po.html

O pecado gera divisão. Só a rejeição do pecado é capaz de operar a reconciliação profunda”
(João Paulo II, Reconciliação e Penitência, 23)
in http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=42954



Castidade (latim: castitate) - opõe luxúria.
Auto-satisfação, simplicidade.
Abraçar a moral de si próprio e alcançar pureza de pensamento
através de educação e melhorias.
Generosidade (latim: liberalis) - opõe avareza.
Despreendimento, largueza.
Dar sem esperar receber, uma notabilidade de pensamentos ou ações.
Temperança (latim: temperantia) - opõe gula.
Auto-controle, moderação, temperança.
Constante demonstração de uma prática de abstenção.
Diligência (latim: diligentia) - opõe preguiça.
Presteza, ética, decisão, concisão e objetividade.
Ações e trabalhos integrados com a própria fé.
Paciência (latim: patientia) - opõe ira.
Serenidade, paz.
Resistência a influências externas e moderação da própria vontade.
Caridade (latim: humanitas) - opõe inveja.
Auto-satisfação.
Compaixão, amizade e simpatia sem causar prejuízos.
Humildade (latim: humilitas) - opõe soberba.
Modéstia.
Comportamento de total respeito ao próximo.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Sete_virtudes

coisas do diabo (devil's stuff)

The Devil's Advocate (1997)


+++
Evil has its winning ways...

Kevin Lomax (Keanu Reeves) is a successful young Florida defense attorney who enjoying a happy marriage with his sexy wife, Mary Ann (Charlize Theron). Things seem just about perfect for Kevin - nearly Heaven on Earth until one day he receives a visitor - an urbane New York attorney who explains that his powerful law firm has become aware of the Florida hotshot's acquittal record and would like to meet him personally. And Kevin meets John Milton (Al Pacino), the founder and head of a powerful law firm in New York with interests and clients all over the world. John wants Kevin at the firm, offering him a house, a salary and a position in life that no one else can top. Soon after, Kevin and Mary move into their elegant new home and begin a new life. But as Kevin tastes the power of being a wealthy New York attorney, something in him changes. Winning is no longer just a goal, it becomes an obsession. By the time he finds himself defending a wealthy real-estate developer who's accused of three brutal murders, Kevin is thrilled by the challenge, not frightened by his growing belief that his client is guilty of an even bigger crime. Kevin's existence in Heaven on Earth has ended. Now he's stepping into Hell. And standing at the gates to welcome him is John Milton.
+++


The movie ends with a devil's statement:
Vanity, definitely my favourite sin...
in http://www.dearheadhunter.com/dh_columns/vanityis.html

A minha tradução:
"Definitivamente, a vaidade é o meu pecado favorito."

sábado, 12 de dezembro de 2009

Away in a Manger (Little Lord Jesus)



Away in a manger,
No crib for His bed
The little Lord Jesus
Laid down His sweet head

The stars in the bright sky
Looked down where He lay
The little Lord Jesus
Asleep on the hay

The cattle are lowing
The poor Baby wakes
But little Lord Jesus
No crying He makes

I love Thee, Lord Jesus
Look down from the sky
And stay by my side,
'Til morning is nigh.

Be near me, Lord Jesus,
I ask Thee to stay
Close by me forever
And love me I pray

Bless all the dear children
In Thy tender care
And take us to heaven
To live with Thee there
in http://www.carols.org.uk/away_in_a_manger.htm
+++

Humanidade e Espiritualidade (Fernando Nobre)

Fernando José de La Vieter Ribeiro Nobre nasceu em Luanda em 1951. Em 1964 mudou-se para o Congo e, três anos mais tarde, para Bruxelas, onde estudou e residiu até 1985, altura em que veio para Portugal, país das suas origens paternas. É Doutor em Medicina pela Universidade Livre de Bruxelas, onde foi Assistente (Anatomia e Embriologia) e Especialista em Cirurgia Geral e Urologia.

see http://fernandonobre.blogs.sapo.pt/

Bibliografia:
Imagens Contra a Indiferença, Círculo de Leitores / Temas & Debates, 2008
Histórias que contei aos meus filhos, Oficina do Livro, 2008
Gritos Contra a Indiferença, Temas & Debates, 2007
Viagens Contra a Indiferença, Temas & Debates, 2004

see http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernando_Nobre


Dia 3 de Dezembro, foi lançado um novo livro:
"Humanidade - Despertar para a Cidadania Global Solidária"
Temas e Debates/Círculo de Leitores

«A razão deste livro é simples: ser um espaço de liberdade e de total frontalidade, onde exprimo, sem constrangimentos nem rodeios ou intermediários, as minhas reflexões e pensamentos mais enraizados sobre os desafios, ameaças e esperanças globais que me interpelam enquanto cidadão do Mundo e português, consciente dos meus deveres de alertar consciências após mais de trinta anos de deambulações pelas quatro partidas do Mundo. Tal responsabilidade obriga-me a dizer e escrever exactamente aquilo que penso em nome da Humanidade, pois só perante ela me sinto obrigado: não posso esperar ter cem anos para o fazer! O meu lema resume-se a uma postura simples: recuso acomodar-me e não aceito inevitabilidades ou fatalismos. Nem em nome do universo, do planeta, da Europa ou de Portugal. Neste Mundo cheio de desafios e ameaças, porque em mudança instável, acelerada e multifacetada, onde o efémero nos quer engolir triturando os nossos valores, as nossas poucas certezas e a nossa ética, ainda há esperanças.» Fernando Nobre
in http://portalivros.wordpress.com/2009/12/03/humanidade-de-fernando-nobre-apresentado-em-lisboa-a-3-de-dezembro/
+++
Espiritualidade
Poderá parecer estranho a muitos, e em particular a quem me julga conhecer, que eu me debruce, mesmo que sucinta e superficialmente, sobre um tema difícil, sensível, para alguns esotérico ou nebuloso até.

Eu, médico, especialista em cirurgia e em urologia, que participei em tantas missões humanitárias concretas, na tentativa quantas vezes infrutífera e inglória de salvar umas vidas. Eu, o homem com os pés bem enraizados no solo terreno, porque se assim não fosse não teria sobrevivido sem enlouquecer, de tanto ter convivido com o sofrimento alheio, e até com o meu, o que tenho eu a ver com a espiritualidade e até mesmo com a religiosidade?

Mas tudo! Nunca poderia ter feito o pouco que fiz se não tivesse os pés bem enterrados e simultaneamente a cabeça, nas “nuvens”! Foi porque permanentemente me interroguei sobre a minha própria essência e sobre a razão profunda de ser da minha efémera existência, que sempre levantei os olhos para os meus semelhantes e para o “céu” à procura de explicações e, porque não dizê-lo, de consolo.

À eterna questão que sempre se me colocou com particular acuidade, “de onde venho e para onde vou”, questão eterna que desde tempos imemoriais o ser humano racional se coloca (ainda há uns anos a vi gravada no México numa estela Olmeca do século VIII d.C.), a pouco e pouco fui encontrando resposta no contacto com outros povos, outras culturas e com alguns violentos embates que a vida, geralmente generosa para comigo, me foi reservando.

Hoje sei (é das poucas certezas que tenho nesta fase outonal da minha passagem terrena) que a razão de ser da minha existência é - sortudo que fui em nascer com o acesso ilimitado à cultura, ao conhecimento e aos outros povos – a de tentar dar o meu contributo para que os meus irmãos do mundo sofram menos e para que todos eles, assim como a minha mulher, meus filhos, familiares e amigos possam viver com dignidade e, se possível, contribuir um pouco para a sua felicidade.

Membro de uma cadeia fraterna sem fim, vinda de nenhures e a caminho da sua total plenitude e harmonia, eu, poeira infinitérrima, sou insubstituível, como todos vós, porque sou único e parcela dessa entidade que se convencionou apelidar de Deus ou de outros milhares de nomes. Sem mim, sem vós, sem todos nós em união, esse Deus está incompleto e possivelmente ferido de morte.

Para mim, é esse o sentido da Espiritualidade. Sem essa Força que move montanhas, continentes, planetas e galáxias, nada seria possível! Só Ela permitirá que ultrapassemos os nossos mortíferos egoísmo, indiferença, intolerância e ganância que tantos genocídios tem praticado entre nós, fazendo-nos compreender o seu completo “não senso”.
Só ela, a Espiritualidade, nos permitirá, com “os pés no chão e a mente no rodopio das galáxias” vencer os desafios globais e implementar soluções esperançosas como a Espiritualidade Global Fraterna.

Já tenho idade, vivências e conhecimentos acumulados suficientes para dizer exactamente o que penso, quando e onde entender, sem insultar ninguém.

A Espiritualidade exige frontalidade com Amor. Pouco me importa o que as carpideiras disserem. A minha preocupação é deixar bem claro quais são as minhas opções de fundo e qual é a visão que eu tenho para o Mundo, o Universo e o meu País, Portugal. Esse é o meu Dever e o meu Direito mais sagrados de que não abdicarei jamais como ser livre e centelha divina que sou, à semelhança de todos vós.

Acredito que a verdadeira e bem entendida Espiritualidade nos conduz inevitavelmente para o valor mais sublime: a Solidariedade activa para com o nosso irmão mais infeliz, último nome de Amor.

Assim acredito. Assim tento e tentarei actuar até ao fim: com dignidade e coerência teimarei em dar o meu singelo contributo para que entendamos todos que o que está verdadeiramente em causa é uma imperiosa e profunda mudança do paradigma das relações entre os seres humanos. Se assim não for, nada será duradouro e as Crises suceder-se-ão com o seu infindável cortejo de sofrimento para muitas centenas de milhões de seres humanos.

Temos que apostar nos Valores Universais, tais como o Amor, a Ética, a Equidade, a Justiça, a Tolerância, o Perdão, a Solidariedade, a Fraternidade, a Dignidade, a Honra e o Civismo… sem os quais nada será possível, nomeadamente o restabelecimento da insubstituível e indispensável confiança entre os Cidadãos, o Estado e o Mercado. Isso também é Espiritualidade…

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Inspiring you for a better tomorrow (Inspiração para um melhor amanhã)

See http://pravsworld.com/

Pravs World is the World's most popular and the largest Web Group over the Internet. Its probably the only Web Group that features an extensive collection of content that relates to inspiration in life and is dedicated to enrich and spread human values. Pravs World is an inspiration to open your mind and touch your heart with words that make a positive impact.



A HONEST FAILURE (falhanço honesto)
I would prefer
To be a honest failure
Than to be
A corrupt success.
+++
Eu preferiria
Ser um honesto falido
Que um
Corrupto de sucesso.

BEFORE YOU (antes de...)
Before you Speak,
Listen
Before you Write,
Think
Before you Spend,
Earn
Before you Criticise,
Wait
Before you Pray,
Forgive
Before you Quit,
Try
+++
Ante de Falar,
Escute
Antes de Escrever,
Pense
Antes de Gastar,
Ganhe
Antes de Julgar,
Espere
Antes de Rezar,
Perdoe
Antes de Desistir,
Tente

I FOUND EVERYTHING (encontrei tudo)
In the search for me, I discovered truth.
In the search for truth, I discovered love.
In the search for love, I discovered God.
And In God, I have found everything.
+++
Na busca por mim, descobri a verdade.
Na busca pela verdade, descobri o amor.
Na busca pelo amor, descobri Deus.
E em Deus, tenho encontrado tudo.

JUST SAIL (apenas navegue)
As we sail through life,
Dont avoid storms and rough waters.
Just let it pass,
Just Sail.
Always remember,
Calm seas never make skillful sailors.
+++
Enquanto navega pela vida
Não evite tempestades e águas bravias.
Apenas deixe-as passar,
Apenas navegue.
Sempre se lembre,
Mares calmos não fazem bons marinheiros.

LIFE IS ABOUT STRUGGLE (vida é empenho)
The most important thing in any game
Is not to win but to take part.
Similarly, the most important thing in life
Is not the triumph but the struggle.
The essential thing is not to have conquered
But to have fought well.
+++
O mais importante em qualquer jogo
Não é vencer, mas participar.
Da mesma forma, o mais importante na vida
Não é o triunfo, mas o empenho.
O essencial não é ter vencido,
Mas ter lutado bem.

MISTAKES ARE LESSONS (erros são lições)
When you make a mistake,
Dont look back at it long.
Take the reason of the thing
Into your mind and then look forward.
Mistakes are lessons of wisdom.
The past cannot be changed.
The future is yet in your power.
+++
Quando cometer um erro,
Não olhe para trás por muito tempo.
Analise as coisas
E então olhe para adiante.
Erros são lições de sabedoria.
O passado não pode ser mudado.
O futuro ainda está em seu poder.

PEOPLE NEVER FORGET (as pessoas nunca esquecerão)
People Will forget what you Said.
People Will forget what you Did.
But people will never forget,
How you made them feel.
+++
As pessoas esquecerão o que você disse.
As pessoas esquecerão o que você fez.
Mas elas nunca esquecerão,
Como você as fez sentir.

TREAT EVERYONE AS SPECIAL (trate todos como especiais)
Beginning today,
Treat everyone you meet
As if they were going to be dead by midnight.
Extend to them all the care, kindness,
And understanding you can muster,
And do it with no thought of any reward.
You life will never be the same again.
+++
A partir de hoje,
Trate todos que encontrar
Como se fossem estar mortos à meia-noite.
Ofereça a eles toda atenção, gentileza e compreensão
De que você for capaz,
E faça isso sem pensar em qualquer retribuição.
Sua vida nunca mais será a mesma novamente.

WHY NOT YOU (porque não você?)
Today is a new Day!
Many will seize this day.
Many will live it to the fullest,
Why not you?
+++
Hoje é um novo dia!
Muitos vão aproveitar este dia.
Muitos viverão completamente.
Por que não você?
++++++

Mário e Ana:

Muito obrigado,
Filipe.

2ª Semana do Advento (Isaías 40,25-31)

Quarta-Feira, 9 de Dezembro de 2009 / 2ª Semana do Advento
+++
ORAÇÃO COLECTA
Deus omnipotente, que nos mandais preparar os caminhos do vosso Filho, não permitais que, pela nossa extrema fraqueza, nos cansemos de aguardar a presença consoladora do médico divino, Nosso Senhor Jesus Cristo, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
+++
Leitura do Livro do Profeta Isaías
“Com quem haveis de me comparar, e a quem seria eu igual?” – fala o Santo. Levantai os olhos para o alto e vede: Quem criou tudo isto? – Aquele que expressa em números o exército das estrelas e a cada uma chama pelo nome: tal é a grandeza e força e poder de Deus que nenhuma delas falta à chamada. Então, por que dizes, Jacó, e por que falas, Israel: “Minha vida ocultou-se da vista do Senhor e meu julgamento escapa ao do meu Deus?” Acaso ignoras, ou não ouviste? O Senhor é o Deus eterno que criou os confins da terra; Ele não falha nem se cansa, insondável é sua sabedoria; Ele dá coragem ao desvalido e aumenta o vigor do mais fraco. Cansam-se as crianças e param, os jovens tropeçam e caem, mas os que esperam no Senhor renovam suas forças, criam asas como as águias, correm sem se cansar, caminham sem parar.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.


Obrigado!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

É preciso saber viver (Roberto Carlos)



Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou viver na solidão
É preciso ter cuidado
Prá mais tarde não sofrer
É preciso saber viver...

Toda pedra no caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o bem existem
Você pode escolher
É preciso saber viver...

É preciso saber viver!
É preciso saber viver!
É preciso saber viver!
Saber viver!...

Toda pedra do caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o bem existem
Você pode escolher
É preciso saber viver...

É preciso saber viver!
É preciso saber viver!
É preciso saber viver!
Saber viver! Saber viver!...(2x)

ver http://letras.terra.com.br/roberto-carlos/101459/
Roberto Carlos
Composição: Erasmo Carlos / Roberto Carlos