terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

São Policarpo (c. 70 — c. 160)



O santo deste dia é um dos grandes Padres Apostólicos, ou seja, pertencia ao número daqueles que conviveram com os primeiros apóstolos e serviram de elo entre a Igreja primitiva e a Igreja do mundo greco-romano.

São Policarpo foi ordenado Bispo de Esmirna pelo próprio São João, o Evangelista. De caráter reto, de elevado saber, amor à Igreja e fiel à ortodoxia da fé, era respeitado por todos no Oriente.
Com a perseguição aos cristãos, o santo Bispo de 86 anos, escondeu-se até ser preso e levado para o governador, que pretendia convencê-lo de ofender a Cristo. Policarpo, porém, proferiu estas palavras: "Há oitenta e seis anos sirvo a Cristo e nenhum mal tenho recebido dele. Como poderei rejeitar Àquele a quem prestei culto e reconheço como meu Salvador".

Condenado à morte no estádio da cidade, ele próprio subiu na fogueira e testemunhou para o povo: "Sede bendito para sempre, ó Senhor; que o Vosso Nome adorável seja glorificado por todos os séculos". São Policarpo viveu o seu nome – poli=muitos, carpo=fruto – muitos frutos”, que foram regados com suor, lágrimas e, no seu martírio no ano de 155, regado também com sangue.

São Policarpo,
rogai por nós!

+++
A história do martírio de Policarpo (que era Pastor da igreja em Esmirna) foi publicada para as igrejas de todos os lugares, dando conta da forma resoluta e humilde com que este notável servo de Deus entregou sua vida. Trancrevo aqui sua oração final, proferida quando estava já atado em meio à lenha para ser queimado:

Oração de Policarpo
Senhor, Deus Onipotente,
Pai de Jesus Cristo,
teu filho predileto e abençoado,
por cujo ministério te conhecemos;
Deus dos anjos e dos poderes;
Deus da criação universal
e de toda família dos justos
que vivem em tua presença;
eu te louvo porque me julgaste

digno deste dia e desta hora;
digno de ser contado entre teus mártires,
e de compartilhar do cálice de teu Cristo,
para ressuscitar á vida eterna da alma
e do corpo na incorruptibilidade do Espírito Santo.

Possa eu hoje ser recebido na tua presença
como uma oblação preciosa e aceitável,
preparada e formada por ti.
Tu és fiel às tuas promessas,
Deus fiel e verdadeiro.
Por esta graça e por todas as coisas eu te louvo,
bendigo e glorifico, em nome de Jesus Cristo,
eterno e sumo sacerdote, teu filho amado.
Por Ele, que está contigo, e o Espiríto Santo,
glória te seja agora e nos séculos vindouros.
Sede bendito para sempre, ó Senhor;
que o Vosso nome adorável seja glorificado
por todos os séculos.
Amém!
+++

in http://pt.wikipedia.org/wiki/Policarpo_de_Esmirna
+++

Nenhum comentário:

Postar um comentário