quarta-feira, 26 de maio de 2010

São Filipe Néri


+++
O santo da alegria

Nasceu em Florença, Itália, no ano de 1515.
Depois de ficar órfão, recebeu um convite de seu tio para que se dedicasse aos negócios. Mas, tendo vida de oração e discernimento, ele percebeu que Deus o chamava a um outro negócio: expressar com a vida a caridade de Cristo.

Néri foi estudar em Roma. Estudou Filosofia e Teologia, se deixando conduzir e formar pelo Espírito Santo. E mesmo antes de ser padre visitava os lugares mais pobres de Roma. Formou uma Associação para cuidar dos doentes pobres.

São Filipe disse sim para a glória de Deus e iniciou a bela obra do Oratório do Divino Amor, se dedicando aos jovens e testemunhando sua alegria. Vivia da Divina Providência,indo aos lares dos ricos pedir pelos pobres.

Homem de oração, penitencia e adoração.

Partiu para o céu com 80 anos, deixando para nós esse testemunho: renunciar a si mesmo, tomar a cruz a cada dia e seguir Jesus, é uma alegria!

São Filipe Néri, rogai por nós!
in Santo do dia (Cançao Nova)
+++

+++
Parabéns pelos teus 68 aninhos!
Estás longe, no meio do Atlântico,
e, por esse motivo,
não te podendo dar um abraço carinhoso,
escrevo-te algumas palavras de afecto.
Palavras não substituem a emoção
de um abraço sentido
mas ajudam a encurtar a distância
que nos separa.
Estou contigo, neste momento,
e isso é muito importante para mim.
É importante porque adoro o teu sorriso,
a tua esperança, a tua fé e carinho.
E quero que saibas isso...

Tudo aquilo que me deste ao longo da vida
eu agradeço,
na certeza de um dia tudo retribuir à altura.
E quero retribuir, não apenas a ti, mas a todos,
pois o Amor Verdadeiro não tem fronteiras.

Sei que, no meu grande egoísmo,
ainda dou os primeiros passos
na escadaria do Amor
mas não desistirei de
subir os degraus
que vou encontrando.

Obrigado pelo teu exemplo.
Este filho que te ama,
Filipe.

Oeiras, 25 de Maio de 2010
+++

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A ilha dos sentimentos / O barco do Amor


Havia uma vez uma ilha, onde viviam todos os sentimentos e valores do homem: o Bom Humor, a Tristeza, a Sabedoria… Como também todos os demais, inclusive o Amor. Um dia anunciou-se aos sentimentos que a ilha iria submergir. Então todos prepararam seus barcos e partiram. Somente o Amor ficou esperando, até o último momento. Quando a ilha estava a ponto de afundar, o Amor decidiu pedir ajuda. A Riqueza passou perto do Amor em um barco luxuosíssimo e o Amor lhe disse: “Riqueza, podes levar-me contigo?”
“Não posso porque tenho muito ouro e prata dentro da barca e não há lugar para ti.”
Então o Amor decidiu pedir ao Orgulho que estava passando em uma magnífica barca, “Orgulho te imploro, podes levar-me contigo?”
“Não posso levar-te, Amor” respondeu o Orgulho: “aqui tudo é perfeito e poderías arruinar minha barca”.
Então o Amor disse à Tristeza que estava se aproximando: “Tristeza te peço, deixe-me ir contigo.”
“Oh Amor” respondeu a Tristeza, “estou tão triste que necessito estar sozinha”.
Em seguida o Bom Humor passou em frente ao Amor; mas estava tão contente que não sentiu que o estavam chamando. De repente uma voz disse:
“Vem Amor, que te levo comigo“
Era um velho quem o havia chamado.
O Amor se sentiu tão contente e cheio de alegria que se esqueceu de perguntar o nome do velho. Quando chegou à terra firme, o velho se foi. O Amor se deu conta do quanto lhe devia e perguntou ao Saber: “Saber, podes dizer-me quem me ajudou?”
“Foi o Tempo” respondeu o Saber.
“O Tempo?” perguntou o Amor a si mesmo, “Por que será que o Tempo me ajudou?”.
O Saber cheio de sabedoría respondeu: “Porque só o Tempo é capaz de compreender o quanto o Amor é importante na vida”

in O barco do Amor

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Atitude

A missão é uma atitude. A missão não é uma estrada, não é um caminho. A missão não é uma profissão, nem implica edificar alguma coisa. Tão-pouco é uma pessoa ou um rastro de alguém.

A missão é uma atitude. É um acto que praticas todos os dias desde a intimidade do teu lar à tua estada em sociedade. É uma atitude, pequena, subtil. Começa aos poucos. Olhar nos olhos das pessoas quando falamos com elas. Tocar-lhes, dar abraços aos amigos, tratar bem quem se ama. Nunca levantar a voz a quem quer que seja.

Tudo isto faz parte da missão. As pessoas pensam que a missão é algo grandioso, espampanante e portentoso. Até pode vir a ser. Se ampliares os abraços, os olhares. Se ampliares o amor que dás aos outros. Se criares comunidades de afecto. Aí sim, terás uma grande missão pela frente.

A missão não se descobre a pensar. A missão descobre-se a sentir. E é nas mais pequeninas coisas que irás encontrar o caminho para um dia chegares a ser um ser que ilumina o caminho dos outros.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde,
de Alexandra Solnado
in http://ruivinhacompintasqb.blogs.sapo.pt/

Parabéns Bú! (Armando Carlos Ferreira)

Hoje fazes 90 anos. Um dia depois do aniversário do Papa João Paulo II, que também nunca esquecerei, celebro o teu aniversário. Bendito sejas! Obrigado, por tudo o que me deste, por tudo o que me ensinaste. Obrigado pelas lindas recordações que guardo de ti. O teu sorriso, a tua palavra amiga, o teu colo acolhedor.
Obrigado, . Do fundo do meu coração, te envio um abraço amigo, com muita saudade.

O teu neto amigo,
Filipe.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++
Outra carta de 15 de Março de 2010 - 5:00 AM:

Avô /

Acredito que me ouves,
e não é por me considerar religioso
nem por acreditar em Deus,
que digo com mais convicção
que tenho saudades tuas.
Sinto falta da tua ternura,
do teu olhar meigo e carinhoso,
da tua festa calorosa,
do teu sorriso calmante.
Tenho-te comigo no meu coração
e nenhum indivíduo ou multidão,
vai alguma vez apagar
este fogo que me deste!
Amo-te!
Amo tudo aquilo que tu representas na minha vida
e a minha maior pena
é que não tenhas, em vida, conhecido a minha Xanoca,
mas sei que, onde estás,
rezas por nós.

Obrigado,
Filipe.

terça-feira, 18 de maio de 2010

O Musical Wojtila

+++
Estreia a 18 de Maio, em cena até dia 22 de Maio às 21h15

Bilhetes à venda em www.blueticket.pt e FNAC

Por ocasião do Ano Sacerdotal, a Paróquia de Cascais está a desenvolver uma iniciativa ligada ao Papa João Paulo II que se traduz na edificação de um monumento no jardim da Igreja. Várias ordens de razões, desde as civis – que homenageariam uma figura de tão grande vulto mundial do século vinte – até às de carácter mais religioso – como aquelas que motivam as multidões de fiéis que já o consideram santo – explicam a construção deste monumento a um papa ligado como nenhum outro a Portugal através do Mistério de Fátima.

Integrado neste projecto nasceu o musical WOJTYLA.

O espectáculo é cantado e dançado ao vivo.

in http://www.musicalwojtyla.net/
+++
2010.05.20

Nuno Westwood
A Paróquia de São Julião da Barra adquiriu 50 bilhetes
para o musical WOYTILA em homenagem ao Papa João Paulo II.
Será já no próximo sábado, às 21h00.

Já só há 30 bilhetes disponíveis. Inscreva-se já.

Mande-nos um email com o seu nome
e contacto para sjuliao.barra@gmail.com
+++

segunda-feira, 17 de maio de 2010

A cerca / The fence


+++
NAILS IN THE FENCE
There once was a little boy who had a bad temper. His Father gave him a bag of nails and told him that every time he lost his temper, he must hammer a nail into the back of the fence. The first day the boy had driven 37 nails into the fence. Over the next few weeks, as he learned to control his anger, the number of nails hammered daily gradually dwindled down. He discovered it was easier to hold his temper than to drive those nails into the fence. Finally the day came when the boy didn't lose his temper at all. He told his father about it and the father suggested that the boy now pull out one nail for each day that he was able to hold his temper.

The days passed and the young boy was finally able to tell his father that all the nails were gone. The father took his son by the hand and led him to the fence. He said, "You have done well, my son, but look at the holes in the fence. The fence will never be the same. When you say things in anger, they leave a scar just like this one. You can put a knife in a man and draw it out. It won't matter how many times you say I'm sorry, the wound is still there."
A verbal wound is as bad as a physical one. Friends are very rare jewels, indeed! They make you smile and encourage you to succeed. They lend an ear, they share words of praise and they always want to open their hearts to us."

Send this (or link it) to everyone you consider a FRIEND, even if it means sending it back to the person who sent it to you. If it comes back to you, then you'll know you have a circle of friends.

Just one more thing...
Please forgive me if I have ever left a hole in your fence!
+++
+++
O prego e a cerca
Era uma vez um menino que tinha um mal temperamento. O pai deu-lhe um saco de pregos e disse a ele que cada vez que perdesse a calma, ele deveria pregar um prego na cerca.
No primeiro dia, o menino pregou 17. Nas semanas seguintes, como ele aprendeu a controlar o seu temperamento, o número diminui consideravelmente...
Ele descobriu que era mais fácil se segurar do que pregar aqueles pregos na cerca.
Finalmente, chegou o dia em que o menino não perdeu a calma nenhum momento.
Ele então falou ao seu pai sobre isso e o pai sugeriu que o menino tirasse da cerca um prego por dia se ele não perdesse a calma.
Os dias passaram e o menino, então, estava finalmente pronto para dizer ao pai que tinha retirado todos os pregos da cerca. O pai, então, o pegou pela mão e foram até a cerca onde lhe disse:
"Você fez muito bem meu filho, mas veja só os buracos que restaram na cerca.
A cerca nunca mais será a mesma! Quando você fala algumas coisas com raiva, elas deixam cicatrizes como estás aqui. Você pode enfiar uma faca em alguém e retirá-la. Não importa quantas vezes você peça desculpas, a ferida ainda está lá."
Um ferimento verbal é a mesma coisa que um físico, embora as palavras possam cair no esquecimento, as marcas deixadas pelo significado são para sempre.

Só mais uma coisa:
Por favor, desculpe se alguma vez deixei ficar um buraco na sua cerca!
+++

in http://www.otimismoemrede.com/opregoeacerca.html
+++

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Igreja “nada” impõe, só propõe

A Igreja nada impõe, só propõe, disse o Papa Bento XVI na missa que celebrou no Porto, última etapa da sua viagem de quatro dias a Portugal, que passou também por Lisboa e Fátima.
Uma multidão calculada pela polícia entre 120 mil e 150 mil pessoas encheu desde muito cedo a Avenida dos Aliados e várias ruas e praças adjacentes. O ambiente no Porto foi porventura o mais caloroso que Bento XVI encontrou até agora em Portugal. Desde muito cedo já muitos milhares de pessoas se encaminhavam para a baixa da cidade. Os comboios que se dirigiam para o Porto vinham também superlotados desde manhã cedo. Muita gente passou a noite já nos Aliados, apesar da noite fria que caiu sobre o Porto.

Após a saída do heliporto da Serra do Pilar, um dos pontos de passagem do papamóvel mais aguardados era a ponte do Infante, que liga Gaia ao Porto. No rio Douro, várias embarcações de pesca e recreio esperavam que a viatura do Papa abrandasse para uma bênção mas o horário rígido da visita papal permitiu apenas que o Santo Padre acenasse aos presentes. Em baixo, no rio, apesar da desilusão, muitos afirmaram que o momento foi de “grande emoção”, ainda que tenha sido “tudo muito rápido”.

Na homilia da missa, que dedicou ao tema da missão, o Papa referiu-se aos “enormes problemas do desenvolvimento dos povos, que quase nos levam ao desânimo”. E referiu: “Alterou-se o quadro antropológico, cultural, social e religioso da humanidade; hoje, a Igreja é chamada a enfrentar desafios novos e está pronta a dialogar com culturas e religiões diversas, procurando construir juntamente com cada pessoa de boa vontade a pacífica convivência dos povos.”

Numa breve conferência de imprensa que deu enquanto terminava a missa, o porta-voz do Papa, padre Federico Lombardi, fez um balanço muito positivo destes quatro dias portugueses. Houve uma “participação extraordinária” das pessoas, o Papa viveu estes dias com “grande serenidade e alegria, e uma óptima saúde, que se podia ver pela sua expressão radiosa.” Lombardi destacou ainda a “vitalidade da fé do povo”, não obstante as dificuldades internas e externas”.

Logo após a missa, o Papa saudou os fiéis presentes e, de modo especial, os universitários. Um grupo destes alunos do ensino superior ofereceu depois a Bento XVI uma guitarra em fibra de carbono e uma camisola com um tecido especial que permite controlar o ritmo cardíaco.

As ofertas foram entregues na varanda da Câmara Municipal do Porto, onde Bento XVI, momentos antes, dissera algumas palavras de despedida. Nessa breve alocução, o Papa referiu-se aos universitários, agradecendo-lhes a “presença e o testemunho da fé”.

“Teria acedido de boa vontade ao convite para prolongar a minha permanência na vossa cidade, mas não me é possível”, acrescentou Bento XVI na sua despedida da varanda da câmara.

Bento XVI deixa hoje Portugal. Pelas 13h30 haverá uma cerimónia de despedida no Aeroporto Sá Carneiro, que contará com a presença do Presidente da República, Cavaco Silva, e outras personalidades civis e militares. Após um discurso dos dois chefes de Estado e ouvidos os hinos nacionais de Portugal e da Santa Sé, Bento XVI parte às 14h00 para Roma.

in Público
+++

Frase do dia (Mark Twain)


+++
I've had thousands of problems in my life,
most of which never actually happened.
+++
Tive muitos problemas na vida,
a maioria dos quais nunca existiu.
Mark Twain
see Milka

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Bento XVI encontrou-se com organizações de acção social

Papa arremete contra projectos de legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo
Bento XVI encontrou-se com organizações de acção social
e pede mais autonomia às instituições da Igreja
+++

Bento XVI criticou esta Quinta-feira os projectos legislativos que não defendem a família “instituída sobre o matrimónio indissolúvel de um homem com uma mulher”.
O Papa falava a centenas de membros de organizações de pastoral social, reunidos na igreja da Santíssima Trindade, em Fátima, que irromperam em aplausos quando reafirmou a oposição ao casamento entre pessoas do mesmo sexo e ao aborto..
“As iniciativas que visam tutelar os valores essenciais e primários da vida, desde a sua concepção, e da família, fundada sobre o matrimónio indissolúvel de um homem com uma mulher, ajudam a responder a alguns dos mais insidiosos e perigosos desafios que hoje se colocam ao bem comum”, disse, fazendo uma pausa no ritmo do seu discurso.
A intervenção ganha relevo num momento em que já que está para promulgação pelo Presidente da República, Cavaco Silva, o diploma sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
O Papa criticou também os “mecanismos socio-económicos e culturais que levam ao aborto”, elogiando quantos, na Igreja Católica, se empenham em favor de “iniciativas sociais e pastorais (…) que têm em vista a defesa da vida e a reconciliação e a cura das pessoas feridas pelo drama do aborto”.
Mais uma vez o seu discurso foi interrompido por uma salva de palmas.
Bento XVI deixou uma palavra de estímulo às actividades educativas e caritativas da Igreja, pedindo que as mesmas “sejam completadas com projectos de liberdade que promovam o ser humano, na busca da fraternidade universal”.
“Aqui se situa o urgente empenhamento dos cristãos na defesa dos direitos humanos, preocupados com a totalidade da pessoa humana nas suas diversas dimensões”, prosseguiu.
Segundo o Papa, todo este conjunto de iniciativas “constituem juntamente com muitas outras formas de compromisso, elementos essenciais para a construção da civilização do amor”.
in http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=79621

Fátima



Segundo as memórias da Irmã Lúcia, podemos dividir a mensagem de Fátima em 3 ciclos: Angélico, Mariano e Cordimariano.

O ciclo Angélico se deu em 3 momentos: quando o anjo se apresentou como o Anjo da Paz, depois o Anjo de Portugal e por fim o Anjo da Eucaristia.

Depois das aparições do anjo, no dia 13 de maio de 1917, começa o ciclo Mariano, quando aquela que se apresentou mais brilhante do que o sol a 3 crianças: Lúcia, 10 anos, modelo de obediência e seus primos Francisco, 9, modelo de adoração e Jacinta, 7, modelo de acolhimento.

Na Cova da Iria aconteceram 6 aparições de Nossa Senhora do Rosário. A sexta, sendo somente para a Irmã Lúcia, assim como aquelas que ocorreram na Espanha, compondo o Ciclo Cordimariano.

Em agosto, devido às perseguições que os Pastorinhos estavam a sofrer por causa da mensagem de Fátima, a Virgem do Rosário não pôde aparecer para eles na Cova da Iria. No dia 19 de agosto ela aparece a eles então no Valinhos.

Algumas características em todos os ciclos: o mistério da Santíssima Trindade, a reparação, a oração, a oração do santo Rosário, a conversão, a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria.

Enfim, através dos Pastorinhos, a Virgem de Fátima nos convoca à vivência do Evangelho, centralizado no mistério da Eucaristia. A mensagem de Fátima está a serviço da Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A Virgem Maria nos convida para vivermos a graça e a misericórdia.

A mensagem de Fátima é para o mundo, por isso, lá é o Altar do Mundo.

Expressão do Coração Imaculado de Maria que no fim irá triunfar é a jaculatória ensinada por Lúcia:
"Ó Meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do Inferno, levai as almas todas para o Céu; socorrei principalmente as que mais precisarem!"

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!
in Canção Nova
+++
see also Aparições Marianas
+++

Ser Feliz (Augusto Cury)


+++
Todos querem o perfume das flores,
mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las.
+++
Você precisa conquistar aquilo que o dinheiro não compra.
Caso contrário, será um miserável, ainda que seja um milionário.
+++
Todos têm uma criança alegre dentro de si,
mas poucos a deixam viver.
+++
Todos fecham seus olhos quando morrem,
mas nem todos enxergam quando estão vivos.
+++
Ser feliz não é um acaso do destino,
mas uma conquista existencial.
+++
Ser empreendedor é executar os projetos,
mesmo que haja riscos.
+++
Se você desprezar seu sono,
estará destruindo o reator da vida.
+++
Quem é exigente com a qualidade dos produtos,
mas não com a sua qualidade de vida, trai a sua própria felicidade.
+++
Quando somos abandonados pelo mundo,
a solidão é superável;
quando somos abandonados por nós mesmos,
a solidão é quase incurável.
+++
Quando uma pessoa pensa em suicídio,
ela quer matar a dor, mas nunca a vida.
+++
A fama produz os aplausos, mas não a alegria.
Produz o assédio, mas não elimina a solidão.
+++
A maior represália contra um inimigo é perdoá-lo.
Se o perdoamos, ele morre como inimigo e renasce a nossa paz.
O perdão nutre a tolerância e a sabedoria.
+++
A maioria dos jovens da atualidade
não tem sonho, nem maus nem bons.
Eles não têm uma causa para lutar.
+++
A vida é uma grande universidade,
mas pouco ensina a quem não sabe ser aluno.
+++
É nas coisas mais simples e anônimas
que se encontram os maiores tesouros da emoção.
+++
in http://www.ronaud.com/frases-pensamentos-citacoes-de/augusto-cury
+++

Diferenças religiosas (Padre Fábio de Melo)

Pe. Fábio de Melo, no programa Direção Espiritual, da TV Canção Nova, fala sobre como conviver harmoniosamente com pessoas de diferentes religiões, como conviver com as diferenças entre os pensamentos. A religião não pode ser imposta "goela a baixo", a religião deve ser pautada pelo amor.
+++

+++
O Amor ainda é a religião mais importante do mundo.
PeFabio de Melo
+++
Diferenças religiosas não podem justificar agressões e desafetos. O nosso amor a Deus não pode se opor ao amor à humanidade.
PeFabio de Melo
in http://twitter.com/actotaro
+++

O marido virtuoso (Christopher West)

Como exemplo prático de maridos que vivem uma sexualidade redimida na submissão às suas mulheres, aponto muitas vezes esta passagem surpreendente do livro de Karol Wojtyla, "Amor e Responsabilidade (AR)", que não só mostra que o Papa não estava imbuído de um falso pudor, mas, fundamentalmente, chamava os homens ao autocontrolo e à ternura por profundo respeito e reverência para com as suas mulheres. Wojtyla escreveu que se um marido quiser amar verdadeiramente a sua mulher, «é necessário insistir que a relação sexual não deve servir apenas como meio de atingir o clímax [do homem]... O homem deve ter em conta a diferença entre as reacções masculinas e femininas... de tal modo que o clímax possa ser atingido por ambos... e, na medida do possível, ocorrer em ambos ao mesmo tempo». O marido deve fazê-lo «não por razões hedonistas, mas altruístas». Neste caso, «se tivermos em conta que a curva de excitação do homem é mais curta e sobe bruscamente, é-se levado a afirmar que um acto de ternura da sua parte, nas relações conjugais, adquire a importância de um acto de virtude» (cf. AR, pp.267,270). Leiam, por favor, esta passagem a quem pense que o Papa ou a Igreja são «contra o sexo». Como isso está longe da verdade! Certa mulher que estava noiva, exclamou, estupefacta, ao ler esta passagem: «O Papa é fabuloso!»
in "Teologia do corpo para principiantes" de Christopher West
(Paulinas Editora -Abril 2009 - Pág. 109)
See also http://makeitabetterplaceforus.blogspot.com/search/label/Christopher%20West

Bento XVI presidiu às cerimónias do 13 de Maio


+++
O Papa considera que a missão de Fátima está por concluir, enquanto o homem despoletar um ciclo de morte e terror e não conseguir interrompê-lo. As palavras de Bento XVI, na homilia desta manhã, significaram apelo à paz e à fraternidade entre os homens. A missa no Santuário de Fátima representou mais um momento marcante da visita do Papa a Portugal. Bento XVI celebrou a Eucaristia, neste 13 de Maio, perante cerca de 500 mil peregrinos de todo o mundo. Para o auxiliarem na cerimónia inscreveram-se mais de mil e cem padres, de várias nacionalidades.
2010-05-13 13:29:33
+++

in RTP
+++

Amizade


+++
"Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos, nem percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis o que permite que o objecto dela se divida em outros afectos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme.
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Ate mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto a minha vida depende de suas existências...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas porque não os procuro com assiduidade, não posso dizer-lhes o quanto gosto deles.
Muitos não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não o declare, nem os procure.
E, às vezes, se os procuro, noto que não têm noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque fazem parte do mundo que, tremulamente, fui construindo e tornaram-se alicerces do meu encanto pela vida. Se um deles morrer, ficarei torto para um lado.
Se todos morressem, desabaria!
Por isso é que, sem que eles saibam, rezo pela vida deles e me envergonho porque sei que essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem-estar. E talvez fruto do meu egoísmo...
Por vezes mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer....
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca saibam que são meus amigos!
A GENTE NAO FAZ AMIGOS, RECONHECE-OS.”
Amigos - Vinicius de Moraes
in GONIO
+++
Mafalda:

Muito obrigado!
com um grande abraço,
de amizade,
Filipe.
+++

Julgar (Madre Teresa de Calcutá)


+++
Se você vive julgando as pessoas,
não tem tempo para amá-las.
Madre Teresa de Calcutá
in Pensador
+++

Nuvem de palavras: Chegar a Deus por via de Fátima


O Papa sublinhou o papel de Fátima na salvação dos homens, durante a homilia desta manhã no Santuário. A análise estatística ao discurso revela isso mesmo: "Fátima" surge entre as palavras mais repetidas por Bento XVI, logo a seguir a "Deus", que é o termo mais referido.

Além de te sublinhado o papel de Fátima como via para chegar a Deus, o Papa vincou particularmente o termo "esperança". E foi essa mesma esperança que Bento XVI disse pretender transmitir aos peregrinos. "A nossa grande esperança lance raízes na vida de cada um de vós, amados peregrinos aqui presentes, e de quantos estão em comunhão connosco através dos meios de comunicação social", referiu o Santo Padre.
in RR (Nuvem Palavras)

Milhares de peregrinos na procissão das velas

Bento XVI apresentou-se em Fátima como «um filho»
Bento XVI apresentou-se esta Quarta-feira em Fátima “como um filho que vem visitar sua Mãe”, segundo a oração que recitou na Capelinha das Aparições, pouco depois de chegar ao recinto.
Na oração, Bento XVI lembrou “as alegrias e esperanças e também os problemas e as dores” dos que se encontram na Cova da Iria ou “acompanham de longe” as celebrações.
O primeiro momento da visita do actual Papa ao Santuário iniciou-se com a recitação de um texto em que Bento XVI faz memória do atentado contra João Paulo II, a 13 de Maio de 1981, na Praça de São Pedro.
Evocando a “mão invisível” a que o Papa polaco se referia para explicar a sua sobrevivência, Bento XVI recorda que o seu predecessor quis oferecer ao Santuário de Fátima uma bala que o “feriu gravemente”.
A respeito dessa bala, colocada na coroa da imagem da Capelinha, o actual Papa afirma ser “profundamente consolador” saber que a Virgem de Fátima está coroada “não só com a prata e o oiro das nossas alegrias e esperanças”, mas também “com a bala das nossas preocupações e sofrimentos”.
“Agradeço, Mãe querida, as orações e os sacrifícios que os Pastorinhos de Fátima faziam pelo Papa, levados pelos sentimentos que lhes infundistes nas aparições. Agradeço também todos aqueles que, em cada dia, rezam pelo Sucessor de Pedro e pelas suas intenções para que o Papa seja forte na fé, audaz na esperança e zeloso no amor”, acrescentou.
Bento XVI chegou a meio da tarde desta Quarta-feira ao Santuário de Fátima para presidir às celebrações do 13 de Maio.
O helicóptero que transporta o Papa sobrevoou o Santuário antes de aterrar no Estádio Municipal de Fátima.
in http://christusvinchit.blogs.sapo.pt/18703.html
+++

+++
A recitação do terço pelo Papa foi muito participada, com milhares de fiéis. Bento XVI benzeu as velas e presidiu a oração do rosário na capelinha das aparições. O dia terminou com a procissão das velas e a missa presidida pelo secretário de Estado do Vaticano.
+++
in videos RTPN

quarta-feira, 12 de maio de 2010

A Hora Certa (Louise Hay)

+++
Estamos todos em uma viagem
interminável através da eternidade,
e o tempo que passamos neste plano
não é mais do que um breve instante.
Escolhemos vir a este planeta para aprender,
trabalhar em nosso crescimento espiritual
e expandir nossa capacidade de amar.
Não existe hora certa ou errada
de chegarmos ou partirmos.
Sempre chegamos no meio do filme da vida
e saímos também no meio.
Partimos deste planeta
quando nossa missão termina.
Viemos para abrir nosso coração
dentro de um nível mais profundo.
A capacidade de amar é
a única coisa que levamos
quando partirmos.
Se você partisse hoje,
quanto amor levaria?
O trabalho que você
está fazendo para evoluir
não é uma meta, mas
um processo que levará sua vida inteira.
Divirta-se nesse processo.
Louise Hay
+++
in http://www.artpoema.com/a_hora_certa.htm
+++

terça-feira, 11 de maio de 2010

Papa Bento XVI - Em Portugal


+++
Bento XVI evocou as comemorações do centenário da República portuguesa no primeiro discurso que proferiu em Portugal, à chegada a Lisboa, sublinhando a importância da colaboração entre Igreja e Estado. "A viragem republicana, operada há cem anos, abriu, na distinção entre a Igreja e o Estado, um espaço novo de liberdade para a Igreja", disse o Papa.
+++
Papa Bento XVI presidiu a homilia no Terreiro do Paço
Um mar de gente, 80 mil pessoas no Terreiro do Paço renovado. E muitas mais que não couberam. 200 mil pessoas nas ruas da baixa segundo a Polícia. Lisboa parou para dar as boas vindas ao Papa. Damos conta do cenário que tomou conta de Lisboa nas últimas horas, da emoção e dos momentos mais significativos.
2010-05-11 20:16:17
in RTP Notícias

+++
+++
Disse o Papa, na Nunciatura:
"Queridos amigos, Gostei da participação viva e numerosa dos jovens na Eucaristia desta tarde no Terreiro do Paço, dando provas da sua fé e vontade de construir o futuro sobre o Evangelho de Jesus Cristo. Obrigado pelo testemunho jubiloso que prestais a Cristo, eternamente jovem, e pelo carinho que manifestais ao seu pobre Vigário na terra com esta serenata. Obrigado. Viestes desejar-me a boa-noite, e de coração vos-lo agradeço; mas agora tendes de me deixar dormir, senão a noite não seria boa, e o dia de amanhã está à nossa espera. Sinto-me feliz por poder unir-me à multidão dos peregrinos de Fátima no décimo aniversário da Beatificação de Francisco e Jacinta. Estes, com a ajuda de Nossa Senhora, aprenderam a ver a luz de Deus nos seus corações e a adorá-la na sua vida. Que a Virgem Maria vos alcance a mesma graça e vos proteja! Continuo a contar convosco e com as vossas orações para que esta Visita a Portugal seja frutuosa. E agora, com grande afecto vos dou a minha Bênção, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Boa noite! Até amanhã. Obrigado!"
+++

+++
Obrigado. Foi um dia memorável!
Divinal!
+++

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Mudando a atitude / Changing attitude

+++
Changing attitude
“Over the course of one year, give a coin to each person who offends or upsets you,” instructed the abbot of a young man who wanted people to follow a spiritual path.
For the next twelve months, the boy gave a coin to each person who offended or upset him, as he was instructed. At the end of the year, he returned to the abbot to find out what the next steps were.
“Go into town and buy food for me,” the abbot responded.
Once the boy left, the abbot changed his clothes, disguised himself as a beggar and went to the gate. When the boy approached, he began to insult him.
“Good!” said the boy, “for a whole year I had to pay the people who upset or offended me, and now I can be offended for free, without spending anything!”
Hearing this, the abbot removed his disguise. “He who does not take insults seriously, is on the path to wisdom.”
——————
Mudando a atitude
- Pelo período de um ano, pague uma moeda quem lhe agredir – disse o abade a um jovem que queria seguir o caminho espiritual.
Nos doze meses seguintes, o rapaz pagava uma moeda sempre que era agredido. No final do ano, voltou ao abade, para saber o próximo passo.
- Vá até a cidade comprar comida para mim.
Assim que o rapaz saiu, o abade disfarçou-se de mendigo e foi até a porta da cidade. Quando o rapaz se aproximou, começou a insultá-lo.
- Que bom! – comentou o rapaz. – Durante um ano inteiro tive que pagar, e agora posso ser agredido de graça, sem gastar nada!
Ouvindo isto, o abade retirou seu disfarce.
- Quem não leva os insultos a sério, está no caminho da sabedoria.
———————
Cambiando de actitud
-Durante el periodo de un año, paga una moneda al que te ofenda – le dijo el abad a un joven que quería seguir el camino espiritual.
A lo largo de los doce meses siguientes, el muchacho pagaba una moneda siempre que alguien lo ofendía. Cuando el año terminó, regresó junto al abad para preguntarle cuál debería ser el próximo paso.
-Ve a la ciudad a comprarme comida.
Nada más salir el muchacho, el abad se disfrazó de mendigo y se situó en la puerta de la ciudad. Cuando el muchacho se aproximó, empezó a insultarlo.
-¡Qué bien! – comentó el joven -. Durante todo un año tuve que pagar, ¡y ahora me pueden ofender gratis, sin gastar nada!
Al oír esto, el abad se quitó el disfraz.
-El que no se toma los insultos en serio, está en el camino de la sabiduría.
———————–
Changer d’attitude
« Pendant une période d’un an, paie une pièce à celui qui t’agressera », dit l’abbé à un jeune qui voulait suivre le chemin de la spiritualité.
Les douze mois suivants, le garçon payait une pièce chaque fois qu’il était agressé. À la fin de l’année, il retourna vers l’abbé pour connaître l’étape suivante.
« Va jusqu’à la ville acheter de la nourriture pour moi. »
Aussitôt le garçon parti, l’abbé se déguisa en mendiant et se rendit à la porte de la ville. Quand le garçon s’approcha, il commença à l’insulter.
« C’est bien ! déclara le garçon. Pendant toute une année, j’ai dû payer, et maintenant je peux être agressé gratuitement, sans dépenser un sou ! »
Entendant cela, l’abbé retira son déguisement.
« Celui qui ne prend pas les insultes au sérieux est sur la voie de la sagesse.
+++
in Paulo Coelho's Blog
+++

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Mayo, mes de Maria (Bach)


+++
Ave Maria,
gratia plena.
Dominus tecum.
Benedicta tu in mulieribus,
Et benedictus fructus
Ventris tui, Jesus.
+++

Sancta Maria,
Ora pro nobis,
Nobis peccatoribus,
Nunc et in hora
Mortis nostrae.
Amen
+++

see http://infocatolica.com/
+++

terça-feira, 4 de maio de 2010

Foi o Pai que me ensinou

Campanha «Foi o Pai que me ensinou» arranca Quarta-feira
Nove pessoas dão a cara pela campanha, baseada em nove conceitos
04-05-2010

Arranca Quarta-feira a campanha de multimeios «Foi o Pai que em ensinou», uma iniciativa da Comissão Organizadora de Lisboa da Visita de Bento XVI que tem por objectivos dar as boas-vindas ao Papa e mobilizar as pessoas para participarem nas cerimónias que vão decorrer na capital.

Nove pessoas protagonizam esta campanha, “dando a cara pelo Pai”, cada uma com a sua assinatura, numa organização coordenada pela Multilem (autora do palco e estruturas a instalar no Terreiro do Paço), que desenvolveu o conceito com base na mobilização para acolher Bento XVI na sua primeira Visita Apostólica a Portugal.

A campanha gira em torno de nove conceitos, todos eles apoiados na frase «Foi o Pai que me ensinou»: partilhar, amar, rezar, acreditar, confiar, esperar, perdoar, escutar e festejar.

Movimentando todo o distrito de Lisboa, a campanha reúne os concelhos da Diocese de Lisboa, com enfoque nos meios de comunicação tradicionais, bem como outros suportes de divulgação, para dinamizar e decorar toda a cidade e arredores de Lisboa para a recepção a Bento XVI.

No total serão disponibilizados mais de 2.000 mupis e de 200 outdoors de grandes dimensões (8mx3m) nos concelhos de Alenquer, Almada, Amadora, Barreiro, Caldas da Rainha, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Montijo, Óbidos, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Setúbal, Sintra, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.

Serão igualmente colocados, a partir desta noite, cerca de 1.000 pendões na cidade de Lisboa, nos percursos onde passará o Papa Bento XVI.

A campanha iniciou-se com 200 outdoors “Lisboa com Bento XVI”, seguida do teaser “Foi o Pai que me Ensinou”.

A fase de revelação vai estar no ar de hoje e até ao fim da visita do Papa.

Bento XVI visita Portugal de 11 a 14 de Maio, com passagens por Lisboa, Fátima e Porto.

O pdf da campanha pode ser descarregado aqui.
in http://www.bentoxviportugal.pt/noticias_ver.asp?noticiaid=517
+++
PARTILHAR
AMAR
REZAR
ACREDITAR
CONFIAR
ESPERAR
PERDOAR
ESCUTAR
FESTEJAR

+++
FOI O PAI QUE ME ENSINOU
+++

domingo, 2 de maio de 2010

3 x Obrigado

Às 3 Marias na minha vida,
Avó, Mãe e Mulher,
Às minhas 3 Anas (qual a mais querida?)
3 filhas, para o meu renascer.

Este trevo eu dedico
Às minhas 3 lindas Marias,
3 mães que me fizeram mais rico
E me deram tantas alegrias.

A Ana, mãe de Maria,
A Maria, mãe de Jesus,
A Jesus, Filho de Deus Pai,
Agradeço tão magnífica Luz.

Manuel Filipe Santos
Oeiras, 2 de Maio de 2010
Dia da Mãe