quarta-feira, 19 de maio de 2010

Atitude

A missão é uma atitude. A missão não é uma estrada, não é um caminho. A missão não é uma profissão, nem implica edificar alguma coisa. Tão-pouco é uma pessoa ou um rastro de alguém.

A missão é uma atitude. É um acto que praticas todos os dias desde a intimidade do teu lar à tua estada em sociedade. É uma atitude, pequena, subtil. Começa aos poucos. Olhar nos olhos das pessoas quando falamos com elas. Tocar-lhes, dar abraços aos amigos, tratar bem quem se ama. Nunca levantar a voz a quem quer que seja.

Tudo isto faz parte da missão. As pessoas pensam que a missão é algo grandioso, espampanante e portentoso. Até pode vir a ser. Se ampliares os abraços, os olhares. Se ampliares o amor que dás aos outros. Se criares comunidades de afecto. Aí sim, terás uma grande missão pela frente.

A missão não se descobre a pensar. A missão descobre-se a sentir. E é nas mais pequeninas coisas que irás encontrar o caminho para um dia chegares a ser um ser que ilumina o caminho dos outros.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde,
de Alexandra Solnado
in http://ruivinhacompintasqb.blogs.sapo.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário