domingo, 15 de janeiro de 2012

Blasfémia, Asia Bibi


A minha opinião:
Blasfémia, conta-nos a história de Ásia Bibi. Aliás, a história é contada pela própria Ásia, a paquistanesa cristã que foi condenada à pena de morte por ter bebido um copo de água. Copo este, que pertencia a mulheres muçulmanas, “contaminando” desta forma toda a água daquele poço.
Este é um relato sofrido, de alguém inocente que há dois anos espera a ordem de enforcamento. É essencialmente um pedido de socorro além grades. Não para se salvar a si própria, porque a sua esperança vai morrendo aos poucos, mas também e essencialmente para dar a conhecer as injustiças que se cometem em nome de um Deus que nada pede. É o fanatismo religioso levado ao extremo.
Ásia, sofre não só por si, mas por toda a família que teve de fugir e refugiar-se algures, pois todos foram considerados blasfemos tal como ela.

No Paquistão pode-se matar, violar e cometer crimes horrendos (desde que sejam os homens a fazê-lo), mas não se pode discutir religião, principalmente se esta discussão envolver um cristão e um muçulmano. Foi desta forma que Ásia foi presa – no calor de uma discussão (provocada por mulheres muçulmanas), Ásia defendeu o seu Deus Cristão em detrimento do profeta Maomé.
A mim faz-me confusão, o facto de se viver num país que não nos protege e que anda constantemente à procura de razões para nos julgar e condenar…
Esta é uma leitura que se faz num par de horas, é um relato triste, verdadeiro e comovente de alguém que sofre por não ter cometido crime algum.
fonte: ...viajar pela leitura...
visite: Fundação AIS

2 comentários:

  1. A 17 de Outubro, iniciei no blogue uma corrente de leitura com o Livro "Blasfémia", o livro ainda está a correr diversas casas, para depois realizar um passatempo no blogue. Se tiver curiosidade, pode ver neste link. Uma história chocante!
    http://viajarpelaleitura.blogspot.com/2011/10/corrente-de-leitura-blasfemia-de-asia.html
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa ideia! Parabéns pela iniciativa.
      Obrigado pela partilha.

      Excluir