sábado, 23 de junho de 2012

Redefinir possibilidades (Spencer West)



Um norte-americano sem pernas atingiu o cume do Monte Kilimanjaro, a montanha mais alta de África, caminhando com as mãos para chegar até ao topo. Spencer West perdeu as pernas quando tinha cinco anos, devido a uma doença genética. Com o feito, arrecadou mais de meio milhão de dólares para serviços de caridade. O Kilimanjaro tem quase 6 mil metros de altura e é a quarta montanha mais alta do mundo. Spencer cumpriu parte do trajeto em cadeiras de rodas e parte a caminhar. Antes da subida, trabalhou com um personal trainer durante um ano para fortalecer os músculos dos braços. Spencer precisou de seis dias para subir a montanha e dois para descer, tendo contado com a ajuda dos seus dois melhores amigos.
fonte: Zimbórios
 

5 ritos tibetanos (Peter Kelder)



"Há milhares de anos, os lamas descobriram que todas as respostas para os imponderáveis mistérios da vida são encontradas dentro de nós mesmos, que todas as coisas que se juntam para criar nossa vida se originam dentro do individuo. O homem ocidental jamais foi capaz de compreender esse conceito. Ele pensa, como eu fazia antes, que nossa vida é moldada pelas forças incontroláveis do mundo material. Por exemplo, a maioria dos ocidentais acredita que nosso corpo deve envelhecer e se deteriorar porque essa é uma lei da natureza. Os lamas olham para dentro de si próprios e sabem que isso não passa de uma ilusão criada pelo próprio homem. Os lamas, particularmente os que vivem nesse mosteiro, estão realizando um magnífico trabalho em benefício do mundo. No entanto, ele é feito no plano astral. A partir desse plano, os lamas auxiliam a humanidade em todo o globo terrestre, pois ele fica acima das vibrações do mundo físico e é um poderoso ponto focal onde é possível se realizar muito com pouco esforço.
Um dia, o mundo despertará surpreso para ver os resultados das grandes obras realizadas por esses lamas e outras forças invisíveis. Está chegando rapidamente a hora em que se iniciará o alvorecer de uma nova era, quando então poderemos ver um novo mundo.
Será uma época em que o homem aprenderá a usar suas poderosas forças interiores para vencer a guerra e a pestilência, o ódio e a amargura.
A assim chamada 'humanidade civilizada' está de fato vivendo na mais escura das idades das trevas. No entanto, estamos sendo preparados para coisas melhores e mais gloriosas. Cada um de nós que se esforça para elevar sua consciência a níveis mais altos ajuda a elevar a consciência da humanidade com um todo. Assim, a execução dos cinco ritos exerce um impacto muito maior do que os benefícios físicos que proporcionam."

in: A Fonte da juventude (Peter Kelder)

Obrigado, Mário!

sábado, 16 de junho de 2012

Midway (Chris Jordan)



The MIDWAY media project is a powerful visual journey into the heart of an astonishingly symbolic environmental tragedy. On one of the remotest islands on our planet, tens of thousands of baby albatrosses lie dead on the ground, their bodies filled with plastic from the Pacific Garbage Patch. Returning to the island over several years, our team is witnessing the cycles of life and death of these birds as a multi-layered metaphor for our times. With photographer Chris Jordan as our guide, we walk through the fire of horror and grief, facing the immensity of this tragedy—and our own complicity—head on. And in this process, we find an unexpected route to a transformational experience of beauty, acceptance, and understanding. 
We frame our story in the vividly gorgeous language of state-of-the-art high-definition digital cinematography, surrounded by millions of live birds in one of the world's most beautiful natural sanctuaries. The viewer will experience stunning juxtapositions of beauty and horror, destruction and renewal, grief and joy, birth and death, coming out the other side with their heart broken open and their worldview shifted. Stepping outside the stylistic templates of traditional environmental or documentary films, MIDWAY will take viewers on a guided tour into the depths of their own spirits, delivering a profound message of reverence and love that is already reaching an audience of tens of millions of people around the world. 

Production of the feature film "MIDWAY" continues through 2012. 
Chris Jordan - Director/Producer 
Stephanie Levy - Producer 
Terry Tempest Williams - Writer 
Jan Vozenilek - Director of photography 
Rob Mathes - Composer 
Jim Hurst - Location sound 
Joseph Schweers - Camera 
Manuel Maqueda - Advisor 

For more information: http://www.MidwayFilm.com

Nota: Obrigado Ana, pela partilha!

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Tudo depende só de mim


Hoje levantei cedo
pensando no que tenho a fazer
antes que o relógio marque meia noite.
É minha função escolher
que tipo de dia vou ter hoje.
Posso reclamar porque está chovendo
ou agradecer às águas por lavarem a poluição.
Posso ficar triste por não ter dinheiro
ou me sentir encorajado
para administrar minhas finanças,
evitando o desperdício.
Posso reclamar sobre minha saúde
ou dar graças por estar vivo.
Posso me queixar dos meus pais
por não terem me dado tudo o que eu queria
ou posso ser grato por ter nascido.
Posso reclamar por ter que ir trabalhar
ou agradecer por ter trabalho.
Posso sentir tédio com o trabalho doméstico
ou agradecer a Deus.
Posso lamentar decepções com amigos
ou me entusiasmar com a possibilidade
de fazer novas amizades.
Se as coisas não saíram como planejei
posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está na minha frente
esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.
Tudo depende só de mim.

Charles Chaplin

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Fechado no Sonho

"Talvez tivesse orelhas de burro, mas o Dumbo era um príncipe. Não o príncipe dos elefantes, nem isso seria importante; … mas príncipe aos olhos da mãe, perante quem talvez Dumbo se sentisse culpado pela sua prisão mas, também, a convicção dos felizes (que acreditam em si só porque se sentem reconhecidos e amados), e perante a qual até os elefantes voam. Um homem (e com os elefantes não será muito diferente) não voam por voar: voa em direcção a alguma coisa que, do seu interior, o faça elevar-se. Eu, se fosse a mãe de Dumbo, sentir-me–ia orgulhoso, não pelo seu voo mas porque lhe confiou argumentos de peso que lhe permitiram transcender-se, tentar encontrar-se e ressurgir. 
… 
Dumbo só saltou porque se pode sentir, também por dentro, acompanhado. Muitas vezes, fugimos de saltar para alguém ou para alguma coisa dentro de nós, talvez não tanto por aquilo que ela seja, mas porque toda a nossa vida representa um conflito, mais ou menos silencioso, entre o desejo de termos consciência do que é essencial que se viva e o medo das transformações, e da dor, que o reconhecimento disso represente. E, depois de saltar, Dumbo descobriu isso; descobriu que ninguém domina ninguém, quem nos domina por dentro é o medo. E, também, que só quando se fica fechado no sonho, é que “ quanto mais alto se sobe, maior é a queda”. 
in "Más maneiras de sermos bons pais" de Eduardo Sá
fonte: Multiply (Avalon)
+++
Obrigado Cristina!
+++


domingo, 10 de junho de 2012

Anjo da Guarda de Portugal (Canção Nova)


Anjo da Paz, da Pátria, da Eucaristia. As 3 aparições deste anjo em Portugal compuseram o ciclo angélico da mensagem de Fátima.
Na primavera de 1916, as 3 crianças estavam na Loca do Cabeço (Fátima) a pastorear, quando apareceu-lhes um jovem de mais ou menos 14 ou 15 anos, mais branco que a neve, dizendo: “Não temais, sou o Anjo da Paz, orai comigo: Meu Deus eu creio, adoro, espero e amo-vos. Peço-vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não vos amam”. As crianças rezaram por três vezes, com o rosto ao chão. Depois ouviram do anjo: “Orai assim. Os corações de Jesus e de Maria, estão atentos à voz de vossas súplicas”. Esta oração acompanhou os pastorinhos sempre.
A segunda aparição deu-se num dia de verão, no quintal da casa de Lúcia, no Poço do Arneiro. As crianças estavam brincando sobre o poço, quando o anjo apareceu-lhes dizendo: “Que fazeis? Orai, orai muito. Os corações santíssimos de Jesus e de Maria, tem sobre vós desígnios de misericórdia... eu sou o Anjo da sua guarda, o anjo de Portugal”.
Na terceira aparição, outono do mesmo ano, novamente na Loca do Cabeço, as crianças rezavam a oração que aprenderam na primeira aparição, e o Anjo lhes apareceu com o cálice e uma hóstia. A hóstia a pingar gotas de sangue no cálice. Elas ajoelharam, e o anjo ensinou-lhes esta oração profundíssima que diz da essência da mensagem de Fátima: “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espirito Santo, adoro-vos profundamente. E ofereço-vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo presente em todos os sacrários da Terra. Em reparação aos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido, e pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores”. Depois disso, o Anjo da Eucaristia, entregou a hóstia para Lúcia e o cálice entre Francisco e Jacinta e disse-lhes: “Tomai e bebei o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus.
Esta oração nos une com Maria, ao reparador Jesus Cristo, no mistério da Eucaristia para a glória da Santissima Trindade.

Beato

Há poucos dias recebi uma crítica ao meu blog que considerei como bastante construtiva e que por isso não posso deixar de agradecer. Dizia este meu amigo que o meu blog era muito "beato". Fiquei contente, apesar de ter a noção clara de que este meu amigo usou esta palavra na sua conotação menos positiva.
Não tendo a pretensão de ser santo, que estou longe de ser, confesso que gostaria de ser uma pessoa melhor, um dia. Ainda não desisiti de deixar a minha preguiça, o meu orgulho e o meu egoísmo para trás. Sei que não é fácil. Foram muitos anos de comportamentos repetidos e marcados mas tenho fé. Foi com essa mesma fé que criei este blog. Para me ajudar nesse mesmo crescimento. Um crescimento que pretendo aberto e transparente, aberto ao apoio de todos aqueles que achem que me podem ajudar e pretendendo ao mesmo tempo ser também uma ajuda para todos aqueles que, como eu, têm a consciência de que podem fazer melhor. Eu sei que posso.
Neste dia de 10 de Junho, Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas, não posso deixar de fazer um apelo tão querido ao nosso Beato João Paulo II: Não tenhas medo!

Obrigado,
Manuel Filipe Santos.
Oeiras, 10 de Junho de 2012.
+++

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Vote em Castelo de Vide

O jornal Washington Post está a levar a efeito um concurso para eleger o melhor destino turistico na Europa em 2012. Portugal está representado pela linda Vila de Castelo de Vide (1 destino entre 18).

Perde 2 minutos e vota! Acedes pelo "link" abaixo (WashingtonPost) e Castelo de Vide é logo o primeiro destino (#1). Clicas na imagem e na parte inferior esquerda, onde está escrito "Vote for this", clica na seta cor de laranja ao lado e o teu voto é automaticamente somado:

WashingtonPost

+++
Nota: No dia desta publicação Castelo de Vide tinha 24,639 votos e na segunda posição estava a ilha Grega de Ios, com apenas 1,239 votos.
+++
Castelo de Castelo de Vide

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Fazes novas todas as coisas

Espírito Santo, quem és Tu, que não Te ouço, nem Te vejo,nem mesmo Te consigo imaginar?

Sendo como és, desafias a minha inteligência
e avivas a minha curiosidade.

Sei que estás e que me habitas,
sei que me iluminas a razão e o entendimento,
que és Um com o Pai e o Filho,
mas escapas a todos os meus sentidos.

A verdade é que não posso negar que Te encontro
no mais fundo e no mais íntimo de mim,
quando no silêncio da oração,
no ruído do mundo ou na fadiga do trabalho,
geras um juízo de verdade sobre quanto me rodeia.

Quantas surpresas, quanta novidade descubro eu,
olhando as mesmas coisas,
ouvindo as mesmas palavras, mil vezes repetidas,
esbarrando nas mesmas pessoas com quem vivo e convivo.

Não posso negar as muitas vezes em que me dou conta
de como «fazes novas todas as coisas».

Por isso Te peço, Espírito Santo de Deus,
fica comigo, permanece,
silencioso e oculto sim, mas vivo e operante,
para que seja sempre novo
o meu desejo, o meu olhar, o meu coração…

Rui Corrêa d’Oliveira
fonte: Oração da Manhã (RR)
+++

Quero ser criança

Neste Dia da Criança, publico um texto que escrevi há quase 4 anos. Curiosamente a Clarinha nasceu cerca de 10 meses depois, em Julho de 2009.

Quero ser criança

Hoje, pela primeira vez que me lembro, vi Jesus em sonho consciente. Fiquei fascinado quando vi claramente a sua expressão em imagens formadas por uma espécie de nuvens. Quando quis identificar o seu rosto com maior detalhe, as nuvens desapareceram lentamente, e apareceu somente um céu azul e limpo, sem nuvens. Lindo! Noutra altura, desta mesma noite, compus um texto, que gostaria muito de ter gravado, porque não me lembro rigorosamente de todas as palavras mas guardei as ideias principais que vou tentar transcrever:
- Vivemos num mundo que não tem espaço para a Criança. Acredito que quando uma criança nasce, tem sempre uma missão e que é sempre uma missão de Paz, de Ensino, de Aprendizagem, de Crescimento, de Partilha, de União, de Ternura, de Alegria, de Vida e Harmonia. No entanto, ela nasce neste nosso mundo imperfeito, neste mundo que ainda vive em guerra e ainda não conseguiu encontrar a Paz. Neste processo, são poucas as pessoas que têm consciência da sua missão. Estas são especialmente abençoadas. Acredito que são as mais coerentes, as mais seguras, aquelas que lideram e arrastam multidões com a sua boa causa. Outros há, grupo no qual me incluo, que desesperadamente procuram identificar a sua missão, pois sabem que precisam desse sentido mas muitas vezes a vida termina sem que o tenham encontrado. Há ainda pessoas que, sem terem consciência da sua missão, nem exaltarem as suas glórias, a cumprem (a sua missão) de forma humilde e exemplar. Incluo neste grupo, pessoas como o meu querido, e já falecido, avô e familiares ainda vivos como a Titi, a Mã, a minha Nocas e os seus pais. A grande maioria das pessoas não sabe, e/ou nem acredita, que tem uma missão. Perde-se no meio das dificuldades da vida, a doença, o abandono,  a luxuria, a inveja, a tristeza, a prepotência, a angústia, a frustração, o medo, a mentira e a morte. Mas as crianças, como ensinou Jesus (e particularmente me ajudou a perceber o Sr. Padre Horácio), são os nossos melhores professores.

Hoje foi o dia em que percebi que para descobrir a minha missão, tenho de voltar a ser criança, de recordar os sonhos e a magia que o tempo apagou. No sonho complexo que hoje tive, vi um ser, com um capucho – como um monge, que estava de lado, sem lhe conseguir ver o rosto, numa varanda, ou no cimo de uma escada, de uma estrutura que me pareceu medieval. Queria ver-lhe a cara, por isso brinquei ladrando, como que para lhe chamar a atenção e conseguir ver a sua cara, mas durante esse processo comecei a sentir um medo inexplicável e o latir transformou-se em gritos de terror. Acordei com os meus próprios gritos e um encontrão da Xanoca, a minha querida mulher. Não consigo entender este medo, porque sinto que me identifiquei com esta figura, por isso não deveria ter nada a recear. A figura era pequena, como uma criança, mas muito misteriosa. Sinto que representava algo do meu ser que eu gostava de identificar mas que, simultaneamente, receio encontrar. Aguardemos.

O texto, a que me referi no início, era uma espécie de grito de desespero de uma criança que quer brincar, aprender, descobrir os porquês de tudo mas que é literalmente abafada por uma sociedade que, na melhor das situações, só tem para lhe oferecer obrigações, regras de conduta, rigor, exigência e responsabilidade. Infelizmente, muitas crianças só conhecem fome, guerra, agressão e sofrimento e os seus sorrisos perdem-se no meio das lágrimas que são a única prenda que este nosso mundo tem para lhes dar.

Cada criança que fomos, e podemos ser, é esperança de “Sorriso Eterno”, de nascer de um novo dia, anunciado pelo cantar dum “Galo Vencedor”. Se há Poder na Terra que seja das Crianças e de todos aqueles que as amam.

Manuel Filipe Santos
Salir, 13 de Setembro de 2008