domingo, 30 de setembro de 2012

O verdadeiro discípulo não tem inveja do bem que os outros fazem

Estamos ainda em Cafarnaum, a cidade de pescadores situada junto ao Lago de Tiberíades. Jesus está “em casa” rodeado pelos discípulos. A ida para Jerusalém está próxima e os discípulos estão conscientes de que se aproximam tempos decisivos para esse projeto em que estão envolvidos.

O tema principal aparece na primeira parte do Evangelho. Refere-se à necessidade da comunidade cristã ser uma comunidade aberta, acolhedora, tolerante, capaz de aceitar como sinais de Deus os gestos de amor que acontecem no mundo.

O Evangelho deste domingo apresenta-nos um grupo de discípulos ainda muito atrasados na aprendizagem do “caminho do Reino”. Eles ainda raciocinam em termos de lógica do mundo e têm dificuldades em libertar-se dos seus interesses egoístas, dos seus esquemas pessoais, seus preconceitos e sonhos de grandeza e poder… Eles não querem entender que, para seguir Jesus, é preciso cortar com certos sentimentos e atitudes incompatíveis com a radicalidade exigida pelo Reino. As dificuldades que estes discípulos apresentam, no sentido de responder a Jesus, não nos são estranhas: também fazem parte da nossa vida e do caminho que, dia a dia, percorremos.

Assim, a instrução que, neste texto, Jesus se dirige aos Seus discípulos serve também a nós. As propostas de Jesus destinam-se aos discípulos de todas as épocas; pretendem ajudar-nos a purificar a nossa opção e a integrar, de forma plena, a comunidade do Reino.

Antes de tudo, Jesus mostra a eles que a comunidade do Reino não pode ser uma seita arrogante, fechada, intolerante, fanática, que se arroga na posse exclusiva de Deus e das Suas propostas. Tem de ser uma comunidade que sabe qual é o seu papel e a sua missão, mas que reconhece não ter a exclusividade do bem e da verdade e que é capaz de se alegrar com os gestos de bondade e de esperança, os quais acontecem à sua volta, mesmo quando esses gestos resultam da ação de não-crentes ou de pessoas que não pertencem à instituição da Igreja.

O verdadeiro discípulo não tem inveja do bem que os outros fazem, não sente ciúmes se Deus atua por meio de outras pessoas, não pretende ter o monopólio da verdade nem ter “exclusividade” em relação a Jesus. O verdadeiro discípulo se esforça, a cada dia, por testemunhar os valores do Reino e se alegra com os sinais da presença de Deus em tantos irmãos com outros percursos religiosos, que lutam por construir um mundo mais justo e mais fraterno.

Os discípulos de que o Evangelho de hoje nos fala estão preocupados com a ação de alguém que não é do grupo, pois temem ver postos em causa os seus sonhos pessoais de poder e de grandeza. Por detrás dessa preocupação dos discípulos não está o bem do homem (aquilo que, em última análise, deveria “mover” os membros da comunidade do Reino), mas a salvaguarda de certos interesses egoístas. Nas nossas comunidades cristãs ou religiosas, há pessoas capazes de gestos incríveis de doação, de entrega, de serviço aos irmãos; mas há também pessoas cuja principal preocupação é proteger o espaço que conquistaram e continuar a manter um estatuto de poder e prestígio. Quando afastamos, com o pretexto de defender a pureza da fé, os interesses da moralidade ou tranquilidade da comunidade, aqueles que desafiam a comunidade a purificar-se e a procurar novos caminhos para responder aos desafios de Deus, estaremos a proteger os interesses de Deus ou os nossos projetos, os nossos esquemas interesseiros, as nossas apostas pessoais?

Jesus exige dos discípulos o corte radical com os valores, os sentimentos, as atitudes que são incompatíveis com a opção pelo Reino. O discípulo de Jesus nunca está acomodado, instalado, conformado, mas está sempre atento e vigilante, procurando detectar e eliminar de sua existência tudo aquilo que lhe impede o acesso à vida plena. Naturalmente, a renúncia ao egoísmo, ao comodismo, ao orgulho, aos esquemas pessoais, à vontade de poder e de domínio, ao apelo do êxito, ao “aplauso das multidões”, é um processo difícil e doloroso; mas é também um processo que gera vida nova.

O que é que eu necessito, prioritariamente, de “cortar” da minha vida, para me identificar mais com Jesus, para merecer integrar a comunidade do Reino, para ser mais livre e mais feliz?

O apelo de Jesus à sua comunidade, no sentido de não “escandalizar” os pequenos, faz-nos pensar na forma como lidamos, enquanto pessoas e enquanto comunidades, com os pobres, os que falharam, os que têm atitudes moralmente reprováveis, aqueles que têm uma fé pouco consistente, aqueles que a vida marcou negativamente, aqueles que a sociedade marginaliza e rejeita. Eles encontram em nós a proposta libertadora que Cristo lhes faz, ou encontram em nós rejeição, injustiça, marginalização, mau exemplo? Quem vê o nosso testemunho tem razões para aderir a Cristo ou para se afastar de Cristo?

Senhor Jesus, faz-me alegrar com o Reino que dá seus frutos, na história humana, das formas mais imprevistas, para além do controle humano.

Padre Bantu Mendonça
Canção Nova


sábado, 29 de setembro de 2012

A importância de uma boa comunicação

+++
Pelo menos 60% de todos os problemas administrativos empresariais
são originados por deficiência de comunicação”
+++
+++
Sobre este tema da comunicação, que é tão importante, gostaria de dizer duas coisas relacionadas com os dois filmes acima:
(1) Medo (emoção)
Quando alguém tem medo, do que quer que seja, dificilmente comunica de forma adequada. O medo limita na expressão e deturpa a capacidade de interpretação. Quem tem medo não ouve, foge. Quem tem medo não fala, engole em seco. É por isso que num processo de comunicação é importante estar atento à emoção, ao que sentimos em cada instante;
(2) Interpretação errada
Em determinados momentos do processo comunicativo, particularmente em processos longos ou mais demorados, é muito importante assegurar que estamos a interpretar corretamente a mensagem do nosso interlocutor. Colocar questões como “Então quer dizer que Blá, blá” ou “Fica então acordado que …”, podem ser muito importantes para assegurar que tudo ficou claro.
Manuel Filipe Santos
Oeiras, 29 de setembro de 2012.

How To Change The World

Como mudar o mundo

Onda de Tristeza (U2)


+++
O calor arrasador levanta-se na própria colina do inferno
Você despertar esta manhã foi um ato de determinação
Você caminhou durante a noite para chegar aqui hoje
Para trazer seus filhos, para dar-lhes um caminho
Oh... oh este sol cruel
É a luz do dia que nunca acaba
Crueldade que apenas começa
Para fazer de todos uma sombra

E se a chuva viesse? E se a chuva viesse agora?

Almas que se inclinam sem uma leve brisa
Cobertores sobre árvores em chamas
Sinto-me doente, sem estar doente
Nobreza de joelhos

E se a chuva viesse? E se a chuva viesse agora?
Poderia ela nos lavar a todos
Numa onda de tristeza,
uma onda de tristeza

Onde estão agora as cidades santas?
Onde estão todos os antigos pergaminhos sagrados?
Onde está agora o imperador Menelik?
E o ouro da rainha de Sabá?

Você, minha noiva, usa a sua coroa
E no seu dedo uma pedra preciosa
Já que todas as coisas de valor foram vendidas

Oh filho, de garoto pastor a Rei
Que sabedoria você pode trazer?
Que letra você cantaria?
Onde está a música dos Serafins?

E se a chuva viesse? E se a chuva viesse agora?
Poderia ela nos lavar a todos
Numa onda de tristeza,
uma onda de tristeza

Abençoados são os mansos que se arranham na sujeira
Pois eles herdarão o que restar da Terra
Abençoados são os reis que deixaram seus tronos
Eles estão enterrados neste vale de ossos secos
Abençoados todos vocês que têm um coração vazio
Pois vocês não têm nada a perder
Abençoado seja o ego se isso for tudo o que conseguimos nesta hora
Abençoada é a voz que fala a verdade diante do poder
Abençoado é o corpo da profissional do sexo vendido hoje a noite
Ela trabalha com aquilo que ela tem para salvar a vida de seus filhos
Abençoado é o surdo que não pode ouvir o grito dela
Abençoados são os estúpidos que podem sonhar
Abençoadas são as favelas de papelão e latas de conserva
Abençoado seja o espírito que supera
Wave of Sorrow (U2)

Mudar é possível !?


Sempre me orgulhei da minha flexibilidade mas não me refiro à flexibilidade física que não é grande coisa. Refiro-me à flexibilidade mental. Sempre julguei que me conseguia adaptar facilmente a novas situações, a novos desafios. E pensava que assim era por ter, ao longo da minha vida profissional, mudado bastantes vezes de equipa de trabalho, por não me acomodar à rotina, por procurar sempre novas formas de fazer as coisas, por questionar sempre os procedimentos e as causas dos diferentes problemas com que me deparava. Mas devo confessar que, nos últimos tempos e talvez por estar a ficar mais velho (fiz ontem 47 anos), me tenho apercebido que, afinal, não sou assim tão flexível. Na maior parte das vezes em que julguei que mudava, apenas me enganei a mim próprio mantendo muitas das minhas prisões. Vou dar um exemplo:

Em determinada fase da minha vida que considero a minha “Idade Média”, a minha fase mais negra, fumei. Fumava um maço de tabaco por dia mas nunca muito mais do que isso. Fumei durante cerca de 10 anos e quando deixei de o fazer foi para nunca mais tocar num cigarro. Ainda hoje não me permito tocar num cigarro, vendo o tabaco como uma doença. Para mim é isso que o tabaco representa, embora conheça bastantes pessoas que fumam e que eu considero como bastante equilibradas e saudáveis.

Um dos meus maiores orgulhos foi ter conseguido deixar de fumar. Incomodava-me ver o alcatrão sair no muco escuro pelo meu nariz. Tenho sinusite/rinite e o tabaco nunca foi grande ajuda. Admito que passar a sentir os pulmões limpos, leves e libertar-me daquele cheiro pesado foi uma das minhas maiores vitórias e alegrias. Mas sabem uma coisa? Ainda hoje dou comigo a fumar sem cigarro. Ainda hoje me pergunto: porque não fumo apenas um? E sei a resposta: porque não posso! Eu ainda sou doente. Ainda não reconquistei o equilíbrio. Ainda não conquistei a minha liberdade. Mas também é para isso que cá ando…

Existe um equilíbrio que cada um tem de encontrar dentro de si. É aquele equilíbrio que encontramos após uma boa meditação. É aquela tranquilidade que encontramos na Oração, numa visita ao Sacrário. É isso mesmo: o meu substituto para o tabaco foi a Religião (no sentido da busca de Deus – religare). É um facto que acredito estar melhor agora do que quando fumava mas ainda não encontrei a Liberdade; encontrei um caminho para a alcançar. Por enquanto continuo preso mas ainda não desisti de procurar a cura final. Uma coisa é importante: a responsabilidade pelo meu estado é minha e não do processo que escolhi para me curar!

Por isso vou continuar pedindo:
Jesus, tem piedade de mim!
Jesus, cura-me!
Jesus, salva-me!
Jesus, liberta-me!

Lembrei-me agora de uma frase que li algures e que diz aproximadamente o seguinte:
Existem 3 Filipes. O Filipe que eu julgo que sou, o Filipe que os outros julgam que eu sou e aquele que realmente Eu Sou. São 3 pessoas diferentes mas é na medida em que estas 3 versões se aproximam entre si que aumenta a coerência e o equilíbrio de cada um. Acrescento também ser minha convicção pessoal que todos partilhamos uma essência comum e Divina.

Peço hoje a Deus, no dia seguinte ao meu aniversário, que me ajude a mudar. E peço a Deus que me ajude a ser uma pessoa melhor, mais coerente com a minha essência Divina, com aquilo que de melhor existe em mim. Peço a Deus que este meu propósito sirva, não apenas a minha felicidade pessoal mas também daqueles que me rodeiam, dos meus familiares mais próximos, dos meus amigos e de todas as pessoas com quem me cruzo ao longo da vida.

Peço a Deus, que me dê o discernimento e a força para quebrar as amarras que criei ao longo destes anos. Peço a Deus que me ajude a destruir essas amarras que me limitam, que não me permitem mudar e Ser Maior.

Obrigado,
Manuel Filipe Santos
Oeiras, 29 de setembro de 2012.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Os Anjos

De todas as criaturas de Deus,
serão talvez os Anjos aquelas em que menos penso.
A Igreja ao fazer memória dos três Arcanjos
S. Miguel, S. Gabriel e S. Rafael,
lembra-me a sua existência e a sua missão.

Apesar de serem inúmeras as referências
que deles encontro nos Evangelhos
e de rezar todos os dias ao meu Anjo da Guarda
reconheço que não lhes tenho dado a importância devida

Sendo puros espíritos, têm inteligência e vontade,
e, portanto, liberdade.
Vivendo em permanente contemplação de Deus,
foram Seus mensageiros junto dos homens,
participando activamente na história da Salvação.

Como não hei-de estar grato a S. Miguel que derrotou Lucífer?
A S. Rafael que leva até Deus as orações dos justos?
A S. Gabriel que trouxe o anúncio feito a Maria?

Como posso esquecer o Anjo de Portugal
que veio à Cova da Iria preparar os Pastorinhos para a missão
que lhes estava destinada e que viria a mudar
a história dos homens do meu tempo?

Os Anjos vêem já o que eu um dia espero ver
e gozam já da plenitude a que sou chamado
desde o dia em que por Deus fui pensado e desejado.

É pois tempo de lhes pedir que por mim intercedam
para que a minha inteligência acolha a sabedoria do Céu,
a minha vontade me conduza para o bem
e a minha liberdade se realize plenamente na adesão à verdade
que a Igreja maternalmente me revela.

Rui Corrêa d’Oliveira
fonte: Oração da Manhã (RR)
Ouvir

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O Amor É


Quando se fala de Amor é frequente dizer-se
que é exagerado ou platónico,
que não tem fundamento racional ou é imerecido.
Mas a maior Verdade é que o Amor, pura e simplesmente, é.
Essa é a maior Verdade!
O Amor não pode ser questionado,
nem quantificado, nem qualificado.
Ele É! E o que é, é! Ponto final.
O Amor É!
Manuel Filipe Santos

A fruta é o mais perfeito alimento

Agradeço a MJS o mail que me enviou com esta apresentação.
+++

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

El Pianista


fonte: mail enviado por A.F. (obrigado)
+++
Um nota importante:
Nobuyuki é cego mas não tem Sindrome de Down conforme está escrito no video.
+++

LET IT BE (Beatles)

When I find myself in times of trouble, Mother Mary comes to me
Speaking words of wisdom, let it be
And in my hour of darkness she is standing right in front of me
Speaking words of wisdom, let it be
Let it be, let it be, let it be, let it be
Whisper words of wisdom, let it be

And when the broken hearted people living in the world agree
There will be an answer, let it be
For though they may be parted, there is still a chance that they will see
There will be an answer, let it be
Let it be, let it be, let it be, let it be
There will be an answer, let it be
Let it be, let it be, let it be, let it be
Whisper words of wisdom, let it be
Let it be, let it be, let it be, let it be
Whisper words of wisdom, let it be


terça-feira, 25 de setembro de 2012

O barulho da carroça...


Certa manhã, o meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no campo e eu aceitei com prazer. Ele deteve-se  numa  clareira e depois de um pequeno silêncio perguntou-me:
Além do cantar dos pássaros, estás ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de uma carroça.
- Isso mesmo, disse o meu pai, é uma carroça vazia...
Perguntei ao meu pai:
- Como é que pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
- Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia vai a carroça, maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de toda a gente, e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:
Quanto mais vazia vai a carroça, mais barulho ela faz...
fonte: mail enviado por A.F. (obrigado)

EL PADRE NUESTRO POR DIANA NAVARRO

Padre nuestro que estás en el cielo,
santificado sea tu Nombre;
venga a nosotros tu Reino;
hágase tu voluntad
en la tierra como en el cielo.
Danos hoy nuestro pan de cada día;
perdona nuestras ofensas,
como también nosotros perdonamos
a los que nos ofenden;
no nos dejes caer en la tentación,
y líbranos del mal.
Amén.

domingo, 23 de setembro de 2012

Marcos 9, 30-37


Naquele tempo, Jesus e seus discípulos atravessavam a Galileia. Ele não queria que ninguém soubesse disso, pois estava ensinando a seus discípulos. E dizia-lhes:
"O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens, e eles o matarão. Mas, três dias após sua morte, ele ressuscitará."
Os discípulos, porém, não compreendiam estas palavras e tinham medo de perguntar. Eles chegaram a Cafarnaum. Estando em casa, Jesus perguntou-lhes:
"O que discutíeis pelo caminho?"
Eles, porém, ficaram calados, pois pelo caminho tinham discutido quem era o maior.
Jesus sentou-se, chamou os doze e lhes disse:
"Se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos e aquele que serve a todos!"
Em seguida, pegou uma criança, colocou-a no meio deles e, abraçando-a, disse:
"Quem acolher em meu nome uma destas crianças, é a mim que estará acolhendo. E quem me acolher, está acolhendo, não a mim, mas àquele que me enviou".
Marcos 9, 30-37

domingo, 16 de setembro de 2012

Aconteceu na Islândia; e em Portugal?


«Nesta pequena nação de 320.000 habitantes a voz da classe política burguesa tem sido substituída pela do povo indignado perante tanto abuso de poder e roubo do dinheiro da classe trabalhadora. O mais admirável é que esta guinada na política sócio-económica islandesa aconteceu de um jeito pacífico e irrevogável. Uma autêntica revolução contra o poder que conduziu tantos outros países maiores até a crise atual.
Este processo de democratização da vida política que já dura há dois anos é um claro exemplo de como é possível que o povo não pague a crise gerada pelos ricos».
fonte: Zimbórios
DIGNO DE SER PARTILHADO.
Eu já partilhei, agora é a tua vez!
fonte: Tá Bonito

O caso the Portugal é bastante particular e não há fórmulas que sirvam para todos mas espero que consigamos sair desta crise. Muitas e relevantes figuras da sociedade portuguesa se têm manisfestado contra a atual situação.

Mails a circular e manifestações são muito importantes, particularmente quando apelam a uma mudança pacífica, sem violência.
Ainda nos falta muita organização. Mas hoje, só não seremos organizados se não quisermos. As manifestações de ontem foram um sinal claro da insatisfação que se generalizou a muitos portugueses. Muitos mails têm circulado dando sinais dessa mesma insatisfação que se alargou a várias áreas de orientação política e a diferentes camadas da sociedade. Mas esta elevada circulação de mails não fica registada...
Bom exemplo disso é o mail que aqui passo a transcrever, apesar de referências já muito antigas a este mesmo texto, como uma de Janeiro que poderá ser encontrada em Portugalíssimo:
+++++++++++++
INICIO DO MAIL
+++++++++++++
Alteração da Constituição de Portugal para 2012,
já em marcha!

Pensam que poderá ser uma ideia interessante?
Se sim, muito bem, toca a actuar.
Se não, paciência, não façam nada.

Alice Carvalheira R. Borges
Universidade de Lisboa - Serviços de Acção Social
Gabinete Jurídico

Tel. 21 781 74 40 Ext. 305

E-mail; alice.borges@sas.ul.pt

Assunto: Alteração da Constituição de Portugal para 2012

Peço a cada destinatário deste e-mail que o envie a um mínimo de vinte pessoas em sua lista de contactos, e por sua vez, peça a cada um deles que faça o mesmo.

Em três dias, a maioria dos portugueses lerá esta mensagem. Esta é uma ideia que realmente deve ser considerada e revista por todos os cidadãos.

Alteração da Constituição de Portugal para 2012 para poder atender o seguinte, que é da mais elementar justiça:

1. O deputado será pago apenas durante o seu mandato e não terá reforma proveniente exclusivamente do seu mandato.

2. O deputado vai contribuir para a Segurança Social de maneira igual aos restantes cidadãos.
Todos os deputados ( Passado, Presente e Futuro) passarão para o actual sistema de Segurança Social imediatamente. O deputado irá participar nos benefícios do regime da S. Social exactamente como todos os outros cidadãos. O fundo de pensões não pode ser usado para qualquer outra finalidade. Não haverá privilégios exclusivos.

3. O deputado deve pagar seu plano de reforma, como todos os portugueses e da mesma maneira.

4. O deputado deixará de votar o seu próprio aumento salarial.

5. O deputado vai deixar o seu seguro de saúde actual e vai participar no mesmo sistema de saúde como todos os outros cidadãos portugueses.

6. O deputado também deve estar sujeito às mesmas leis que o resto dos portugueses

7. Servir no Parlamento é uma honra, não uma carreira. Os deputados devem cumprir os seus mandatos (não mais de 2 mandatos), e então irem para casa e procurar outro emprego.

O tempo para esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos políticos a fazerem uma revisão constitucional.

Assim é como se pode CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA.

Se você concorda com o acima exposto, ENTÃO VÁ PARA A FRENTE.

Se não, PODE DESCARTÁ-LO.

Você é um dos meus 20 contactos.

Por favor, mantenha ISTO A CIRCULAR.
+++++++++++++
FINAL DO MAIL
+++++++++++++  

Procurei na net por alguma petição com este pedido e encontrei duas entradas, uma dirigida ao 1º Ministro (atualmente com 109 subscrições) e outra à Assembleia da República (atualmente com 486 subscrições). Enviei o seguinte mail ao autor das petições mas ainda não tive resposta:
++++++++++++++++++++++++++++
Início do mail enviado ao autor da petição
++++++++++++++++++++++++++++
Existem duas petições com este mesmo texto, uma dirigida ao 1º Ministro e outra à Assembleia da República:

http://peticaopublica.com/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2012N23182
+
http://www.peticaopublica.com/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2012N18866
Existe algum motivo para este facto?
Não é possível juntar as duas apenas numa?
Queria publicitar a petição mas acho que o facto de existir mais do que uma prejudica a sua divulgação.
Obrigado,
MFS.
++++++++++++++++++++++++++++
Final do mail enviado ao autor da petição
++++++++++++++++++++++++++++

Assim que tiver alguma resposta do autor da petição aqui será publicada.
Até lá, aguardemos.

Nota importante:
Algo que ainda não fiz, mas tenciono fazer para a semana, é contactar Alice Borges, cf acima referido.
Aqui darei conta do resultado desse contacto.

Um abraço a todos,
sempre com muita coragem,
Manuel Filipe Santos.

sábado, 15 de setembro de 2012

KITE U2

Something is about to give
I can feel it coming
I think I know what it is
I'm not afraid to die
I'm not afraid to live
And when I'm flat on my back
I hope to feel like I did

Cause hardness, it sets in
You need some protection
The thinner the skin

I want you to know
That you don't need me anymore
I want you to know
You don't need anyone, anything at all

Who's to say where the wind will take you
Who's to say what it is will break you
I don't know which way the wind will blow
Who's to know when the time has come around
Don't wanna see you cry
I know that this is not goodbye

In summer I can taste the salt in the sea
There's a kite blowing out of control on a breeze
I wonder what's gonna happen to you
You wonder what has happened to me

I'm a man, I'm not a child
A man who sees
The shadow behind your eyes

Who's to say where the wind will take you
Who's to say what it is will break you
I don't know where the wind will blow
Who's to know when the time has come around
I don't wanna see you cry
I know that this is not goodbye

Did I waste it?
Not so much I couldn't taste it
Life should be fragrant
Roof top to the basement
The last of the rock stars
When hip hop drove the big cars
In the time when new media
Was the big idea
That was the big idea


fonte:
"Tenho por hábito desassossegar as pessoas, unicamente para lhes fazer ver o que estão a perder na Vida. Algumas criticam-me, outras detestam-me, mas muitas sorriem-me.
E são esses sorrisos que me fazem continuar."

José Micard Teixeira (facebook/2012.09.14)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

10 palavras

+++

1 - A palavra de duas letras mais egoísta…  “EU”
Evite-a

2- A palavra de três letras mais venenosa…  “EGO”
Elimine-a

3 - A palavra de quatro letras mais usada… “AMOR”
Pratique-o

4 - A palavra de seis letras mais rápida… “FOFOCA”
Ignore-a

5 - A palavra de seis letras mais necessária… “PERDÃO”
Aplique-o

6 - A palavra de três letras mais satisfatória… “NÓS”
Use-a

7 - A palavra de nove letras mais agradável… “HUMILDADE”
Aprenda-a

8 - A palavra de nove letras mais essencial… “CONFIANÇA”
Tenha fé…

9 - A palavra de cinco letras mais amorosa… “JESUS”
Siga-o

10 - A palavra de quatro letras, que justifica todas as anteriores… “VOCÊ”
Ame-se

Autor desconhecido
fonte: mail que a Ana F. me enviou.

Nota do blogger:
Curiosamente a 10ª palavra, a última e mais importante, "Você", não foi incluída na apresentação...

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Felicidade

Se quer viver uma vida feliz, 
amarre-se a uma meta, 
não às pessoas nem às coisas 
Albert Einstein

+++

Portanto,

o segredo da felicidade é
descobrir a melhor meta...

;)


Manuel Filipe Santos
Oeiras, 13 de setembro de 2012

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Comunicado: Reduzir a despesa poupando vidas e famílias

COMUNICADO:
REDUZIR A DESPESA POUPANDO VIDAS E FAMÍLIAS

Foi noticiado pelo Correio da Manhã que as “Finanças estudam novos cortes nos benefícios fiscais com filhos e ascendentes”, como forma de obter uma poupança de 154 milhões de Euros no orçamento do próximo ano.

Não ignorando a grave crise em que nos encontramos, oferece-nos as maiores dúvidas que as necessárias poupanças a que todos, Estado e sociedade, estão convocados, devam ser realizadas à custa da mais esforçada das instituições sociais, a da família, em particular daquelas que desempenham um papel social mais relevante, tendo e criando os seus filhos (contribuindo assim para a riqueza do país, actual e futura, e o desenvolvimento da actividade económica a contraciclo da presente recessão) e cuidando dos mais frágeis da nossa sociedade.

Acresce ainda que, perversamente, essa medida pode contribuir para uma ainda maior quebra da natalidade, onde recorde-se quase todos os anos atingimos mínimos históricos e cujo impacto para a sustentabilidade do sistema de segurança social e, em última análise, de Portugal têm sido já muito referidos.

Reconhecendo, no entanto, que existe de facto um esforço financeiro que deve ser feito e que todos estamos moralmente obrigados a colaborar com o Governo nesta missão patriótica de diminuir a dívida, saldar o défice e pôr as contas públicas em ordem, vem a Federação Portuguesa pela Vida, chamar a atenção para as poupanças na despesa do Estado que poderiam representar as seguintes medidas que, juntamente com outras que a FPV e as suas associadas têm vindo a apresentar e estão disponíveis para discutir, poderão atingir os 154 milhões que se procura esportular todos os anos às famílias portuguesas com maiores encargos.

Essas medidas são:

1. O fim do financiamento público da prática do aborto legal, na medida em que da resposta que os portugueses deram à pergunta do referendo de 2007 não decorre que o aborto a pedido da mãe, deva ser pago pelo Estado.

2. O fim de todas as benesses sociais, laborais e financeiras, ligadas à prática do aborto legal, nas que se incluem, entre outras, o transporte e alojamento pago às mães e seus acompanhantes que realizam abortos fora da sua área de residência, ou as licenças “de maternidade” e os subsídios relacionados - superiores aos de uma baixa médica -.

3. O fim das condições privilegiadas - únicas - de pagamento às instituições privadas em que se realiza o aborto legal.

Procedendo como acima recomendado o governo português não só reduzirá a despesa pública como assumirá o seu compromisso com o aumento da natalidade e desse modo para a existência de outras pessoas que no decorrer da sua vida contribuirão para a criação de emprego (professores, educadoras de infância, médicos pediatras e obstetras, etc.), para o desenvolvimento da actividade económica e para a sustentabilidade do Estado Social (recordamos que em 2030 as contribuições anuais para a segurança social que o Estado português “aceitou” perder por via das pessoas que não nasceram como resultado do aborto “por opção da mulher” montam já a um valor próximo dos 250 milhões de euros a preços actuais).

Lisboa, 3 de Setembro de 2012

fonte: Federação Portuguesa pela Vida






sábado, 1 de setembro de 2012

Aula prática de Direito


AULA DE DIREITO


Uma manhã, quando nosso novo professor de "Introdução ao Direito" entrou na sala,a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:

- Como te chamas?
- Chamo-me Juan, senhor.
- Saia de minha aula e não quero que voltes nunca mais! - gritou o desagradável professor.

Juan estava desconcertado.
Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.
Todos estávamos assustados e indignados, porém ninguém falou nada.

-Agora sim!
- e perguntou o professor - para que servem as leis?...
Seguíamos assustados porém pouco a pouco começamos a responder à sua pergunta:
- Para que haja uma ordem em nossa sociedade.
- Não! - respondia o professor.
- Para cumpri-las.

- Não!

- Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.

- Não!!

- Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!
- Para que haja justiça - falou timidamente uma garota.

- Até que enfim! É isso... para que haja justiça.

E agora, para que serve a justiça?
Todos começávamos a ficar incomodados pela atitude tão grosseira.
Porém, seguíamos respondendo:

- Para salvaguardar os direitos humanos...
- Bem, que mais? - perguntava o professor.
- Para diferençar o certo do errado... Para premiar a quem faz o bem...

- Ok, não está mal porém... respondam a esta pergunta:
agi corretamente ao expulsar Juan da sala de aula?...
Todos ficamos calados, ninguém respondia.
- Quero uma resposta decidida e unânime!
- Não!! - respondemos todos a uma só voz.
- Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?
- Sim!!!
- E por que ninguém fez nada a respeito?

Para que queremos leis e regras
se não dispomos da vontade necessária para pratica-las?

- Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar quando presenciar uma injustiça. Todos.

Não voltem a ficar calados, nunca mais!

- Vá buscar o Juan - disse, olhando-me fixamente.

Naquele dia recebi a lição mais prática no meu curso de Direito.
Quando não defendemos nossos direitos perdemos a dignidade e a dignidade não se negoceia.
+++
fonte: mail recebido ontem (com inclusão de algumas imagens que retirei do google) e que aproveito para agradecer a MJS.
+++

Associação Salvador

Prevenção Rodoviária
Acidentes por vezes não matam mas...
+++
http://www.associacaosalvador.com/ 
+++
Há sonhos que morrem cedo demais.
Se beberes não conduzas.

Silêncio



Palavras erradas
costumam magoar
para o resto da vida,
já o silêncio no momento certo
pode ser a resposta 
de muitas perguntas.

Tome decisão!

 
Se não quiser adoecer: 
"Tome decisão" 
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia.
A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões.
A história humana é feita de decisões.
Para decidir é preciso saber renunciar,
saber perder vantagem e valores para ganhar outros.
As pessoas indecisas são vítimas de Doenças nervosas,
gástricas e problemas de pele."
Dr. Drauzio Varela

Nota do blogger:
Apesar de me considerar católico, gostei muito deste testemunho 
(ver video acima) de alguém que se considera ateu...
Eu acredito em Deus mas sou o primeiro a dizer
que devemos respeitar quem decidiu ser ateu.
A liberdade é muito importante!
Obrigado Marta R.