segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal de Jesus

Está quase a chegar o dia dos Meus anos.

Eu sei que muitos mal se lembram,
mas o Natal é mesmo o dia
em que se assinala o Meu nascimento.

Às vezes, parece que o Natal
é como um aniversário sem aniversariante.

Vejo as pessoas a correr, a comprar e a comer.
Eu até fico contente.
Mas gostava de ver também as pessoas a meditar,
a pensar um pouco no significado deste dia.

Toda a gente celebra o seu aniversário.
Amanhã é o dia em que se celebra o Meu.

É claro que ninguém sabe ao certo dia em que Eu nasci.
Também não quis que isso ficasse registado.
Porque Eu não nasci apenas naquele dia.
Eu quero renascer em cada dia.

Conto convosco para realizar o Meu sonho,
o sonho que trago coMigo há dois mil anos,
mas que quase ninguém Me deixa realizar.

Sonho com um mundo onde só haja paz,
justiça, liberdade, amor, fraternidade.

Sonho com um mundo onde todos dêem as mãos,
onde todos se ajudem,
onde todos se estimem como irmãos.

Sonho com um mundo
onde não haja distância entre ricos e pobres,
onde não seja preciso colocar fechaduras à porta de casa
e sobretudo onde ninguém queira colocar fechaduras
à porta do seu coração.

Sonho com um mundo onde as pessoas
sejam tratadas como pessoas
e não de acordo com a sua posição social ou económica.

Sonho com um mundo
onde todas as pessoas tenham acesso à saúde,
à educação, à habitação, ao trabalho.

Sonho com um mundo
onde as crianças sejam acarinhadas
e os velhinhos sejam respeitados.

Já vos estou a ouvir dizer que é um sonho impossível.
Mas impossível porquê?

Eu continuo a acreditar neste sonho
e conto convosco para o realizar.
Quereis ajudar-Me?

Sei que, apesar da crise, ides trocar muitas prendas.
Mas queria que soubésseis que o melhor presente
é o presente da presença.
Eu estou presente em vós.
Cada um de vós está presente em Mim.

E «onde estás Tu?», já vos oiço perguntar.
Não. Não Me procureis na riqueza, na glória, no poder.
Eu não estou aí.

Se quiserdes encontrar-Me,
procurai-Me na simplicidade, na humildade,
na pobreza, no despojamento.
Por muito que vos espante, é aí que Me encontro.

Se fordes humildes e puros,
se fordes capazes de ver a Minha imagem
esculpida nas crianças, nos doentes,
nos marginalizados e nos pobres,
se pensardes nos outros e não apenas em vós,
não tenhais dúvida de que haveis de Me encontrar.

Eu disse muita coisa há dois mil anos,
muita coisa que muitos não sabem,
que outros esqueceram e que muitos,
mesmo sabendo e não tendo esquecido,
não põem em prática.

Não falta quem repita as Minhas palavras
e explique, muito doutamente, os Meus ensinamentos.

Mas Eu só quero que guardeis um mandamento:
«Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei».
Basta isto. Apenas isto. Sempre isto.

Não quero mais nada. O amor é tudo.
Foi para isso que Eu nasci:
para vos amar e para que vós vos ameis.

Eu continuo convosco.
Na noite de Natal, vou estar em vossa casa.
E, em cada dia, estarei no vosso coração,
na vossa vida.
Cada um de vós é o presépio onde Eu quero estar.

Que, em vossa casa, haja amor,
alegria, saúde e bondade.
Não desistais nas horas difíceis.
Podeis contar sempre coMigo.

Que seja Natal não apenas no dia 25.
Que seja Natal todos os dias.
Que seja Natal agora.
E que tenhais sempre um Feliz Natal!

Eternamente vosso
Jesus
por João Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário