sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Um inverno rigoroso (Takashi Ishigami)

"Um dia, o burro de um camponês caiu no poço. Não chegou a se
ferir, mas não podia sair dali por conta própria. Por isso, o animal
chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer. Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel:
concluiu que o burro já estava muito velho e que o poço já estava
mesmo seco e precisava ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena se esforçar para tirar o burro de dentro do poço. Em vez disso, chamou os seus vizinhos para ajudá-lo a enterrar vivo o burro.
Cada um deles pegou uma pá e começou a jogar terra dentro do poço.
O burro não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele e chorou desesperadamente. Porém, para surpresa de todos, o burro aquietou-se depois de umas quatro pás de terra que levou. O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e se surpreendeu com o que viu.
A cada pá de terra que caia sobre suas costas, o burro a sacudia, dando um passo sobre esta mesma terra que caía no chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro conseguiu chegar à boca do poço, passar por cima da borda e sair dali trotando. A vida vai lhe jogar muita terra, todo o tipo de terra. Principalmente se você já estiver dentro de um poço. O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela. Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos. Aceite a terra que lhe jogam, pois ela pode ser a solução, não o problema." 

In "Um inverno rigoroso", Takashi Ishigami
fonte: Paula Rosa (facebook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário