terça-feira, 5 de março de 2013

Vens connosco

Olhei a cara daqueles peregrinos
na praça de S. Pedro
quando Pedro se retirou.
Pareciam ovelhas sem pastor, perdidas,
como os teus discípulos no dia da Ascensão.
Olhavam as janelas donde
a dias e horas certos
brotavam palavras doces e firmes
da sede do que puseste à frente do rebanho.
Vacante está a sede
Mas no barco do tempo vens connosco
mesmo entre ventos e tempestades.
É que nesse vento vem o teu Espírito.
Vem hoje Espírito, e ajuda-nos a ouvir-te
no intervalo de tantos silêncios.

Pe. António Rego


Nenhum comentário:

Postar um comentário