domingo, 30 de novembro de 2014

Eu quero voltar para casa

Eu quero voltar pra casa, meu pai.
Quero voltar.
Depois de tanto girar,
Esqueci ou desconheço
O meu primeiro endereço
a luz do primeiro lar.

Entrei nesta multidão
Que atravanca este planeta
Sem cartão, sem tabuleta
Sem identificação,
Agora quero voltar.
Os caminhos são escuros
só enganos
E eu com oitenta anos
Não aprendi a falar.

É costume ter-se piedade
Duma criança perdida
Tonta e estranha na cidade
Tem gente com dó de mim
é próprio do ser humano
Querem me levar pra casa
Querem sim.
Pros meu pais, ou para os meus manos
Mas eu com oitenta anos
Não sei dizer de onde vim

Estou sozinho
Como quando aqui cheguei.
A gente nasce chorando
Acho até que nem mudei.
Chega-se feio enrugado
Sem cabelo na cabeça
pequenino desdentado
pois hoje esses mesmos dados
me servem, como serviram.
Os meus cabelos caíram
Os meus dentes se acabaram
E as rugas ?
Se elas sumiram
o certo é que elas voltaram.
E quanto a chegar chorando,
Eu posso dizer também
Que choro de quando em quando,
E choro com o ninguém.

Ah..mamãe, grita..Zezinho???
Grita..Guaglioni meu pai,
A mãe chama o filho vai
O pai chamou ? É o caminho.

Mas, eu apuro os ouvidos
E um triste silêncio cai.
To perdido...perdido..
Não tenho nem mãe nem pai.
Vivo ? Acho que estou vivo.
Mas sem um objetivo
De quem vem ou de quem vai.
Nada me dá um motivo

Nada me prende ou me atrai.
Nada me empurra ou me abrasa
Pra poder continuar
Eu quero voltar pra casa..
Tenho pouco amor..a fé muito rasa..
Papai e mamãe sem me chamar
Eu quero voltar pra casa
Mas esqueci o lugar.
Titulo: Eu quero voltar pra casa
Autor: Giusepe Chiaroni

fonte: Sr Brasil
Cristo Rei - 2014.11.23


Nenhum comentário:

Postar um comentário