sábado, 3 de abril de 2010

Celebramos a Luz

Celebramos a Luz
Na escuridão desta noite, a Igreja e toda a terra são convidadas a exultar, porque a Luz de Cristo Ressuscitado «nos dissipa as trevas do coração e do espírito» (palavra do sacerdote, ao acender o Círio pascal). O Círio pascal representa a pessoa de Jesus, «princípio e fim, alfa e ómega», a quem «pertence o tempo e a eternidade». Esta é uma noite de recordação das maravilhas de Deus em favor dos homens, desde a Criação do mundo, até à morte da morte, graças à Ressurreição de Jesus Cristo. De tudo o que Deus criou, se diz na Leitura primeira que «era tudo muito bom». Essa «bondade» foi afectada pelo pecado, a morte passou a ser o sinal mais claro da escuridão em que a humanidade penetrou. Já antes da morte corporal, outras «mortes» obscurecem o viver do ser humano: a experiência do abandono e da tristeza, a insegurança, o medo...
Jesus, que Se sujeitou às «mortes» e à morte dos homens, ressuscitou e, com isso, a morte já não é morte, porque não é definitiva e foi vencida. No fim, hão-de resplandecer a liberdade, a justiça e o perdão, a Luz! Recordamos estas verdades, na celebração da Eucaristia, na qual «Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa Ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!» O Baptismo, recebido ou recordado na Vigília Pascal, traz-nos à memória que passámos da morte à vida, graças à fé no Ressuscitado, em nós infundida pelo Espírito Santo.

O Senhor ressuscitou
Os Apóstolos acharam ser um desvario o que as mulheres lhes disseram acerca do túmulo com a pedra removida e sem o cadáver do Senhor ali sepultado. Nem lhes passava pela cabeça a hipótese da Ressurreição, apesar de Jesus a ter anunciado, por mais que uma vez, quando lhes falou da sua Paixão e Morte. Em todo o caso, Pedro correu a ver o que se passava. Confirmou o que lhe haviam dito e «voltou para casa admirado com o que tinha sucedido». Que acontecera? Talvez Pedro tenha tido, então, uma intuição que lhe avivou a esperança, lhe fez recordar o passado longínquo e recente, as negações, o olhar de censura e de perdão do Mestre. Não, Jesus não o rejeitou. Diz-nos S. Lucas que, quando os discípulos de Emaús quiseram contar aos Apóstolos o encontro deles com o Ressuscitado, estes lhes disseram: «Realmente o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão (Pedro)!» Jesus é o melhor amigo, e é fiel, por mais que O ofendamos e neguemos!
Para fazermos a experiência do Ressuscitado, temos que nos pôr a caminho. Foi o que fizemos, vindo à igreja escutar a mensagem da Páscoa. Confortados por ela, temos de ocupar-nos do Corpo crucificado do Senhor, reconhecendo-O nos sozinhos e abandonados, nos doentes, tristes e necessitados. A quem vamos «ressuscitar», na Páscoa deste ano, dando-lhe um sinal de vida? Um telefonema, uma visita, um presente…! Se o fizermos, sentiremos que Ele está vivo, que age em mim, que eu vivo por Ele e n’Ele. Pedro e os outros Apóstolos, só no Pentecostes – 50 dias depois da Páscoa – perderam o medo e ganharam coragem para dar testemunho de Jesus, proclamando o que viram e ouviram. Raramente se muda de um momento para o outro. Mas louvemos o Senhor – Aleluia! – porque Jesus nos diz: «Ressuscitei e estou contigo para sempre» (Antífona de Entrada da Missa do Domingo de Páscoa).
in http://www.apostoladodaoracao.pt/



Ponto de Luz
Escutando no vento
Tua voz secreta
Que me sopra por dentro
Deixe-me ser só ser
No teu colo eu me entrego
Para que me nutras
E me envolvas
Deixa-me ser só ser
Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma
Um ponto de luz
Que me conduz
Aceso na alma
Por trás dessa nuvem
Ardendo no céu
O fogo do sol rai
Eternamente quente
Liberta-me a mente
Liberta-me a mente
Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma
Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma
Sara Tavares
+++
in http://www.szavanna.co.za/category/artists/sara-tavares/
+++

Antes de encontrar Jesus no "Cursilho" (MCC),
dizia muitas vezes que a minha mente
era como um quadro negro
mas que num dos cantos existia
uma pequena luz que eu não conseguia identificar.
Hoje sei, Senhor, que eras Tu,
chamando por mim.

Obrigado Senhor,
Filipe.
+++

2 comentários:

  1. Olá Manuel

    Que lindo este texto! Nos faz emocionar e querer estar mais ainda com o pensamento em Cristo.

    Feliz páscoa!

    Obrigada por estar no Braille da alma.
    Sigo-te!

    Bjuxxx e xerooo

    ResponderExcluir
  2. Juliana Carla:

    Eu é que agradeço.
    Sou seguidor do seu blog e aprecio muito o seu trabalho. Santa Páscoa e a maior força
    para você e para todos aqueles que lhe são queridos.

    Abraço em Cristo,
    Filipe.

    ResponderExcluir