quarta-feira, 23 de maio de 2012

A Reconquista (dia 2)

Um beijo,
Xanoca,
foi tudo,
eterno.

Eu guardo
a esperança
dum rumo
mais terno.

Passado
que foi,
Presente
para sempre.

Felicidade
perene,
angústia
ausente.

Deus queira
que nós
vençamos
agora.

Que as derrotas
de ontem
sejam vitórias
na História.

Obrigado Amor,
obrigado, André,
que esta estória
seja vitória da Fé.

Manuel Filipe Santos
Oeiras, 23 de Maio de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário