domingo, 29 de novembro de 2009

The History of Marian Apparitions / Aparições da Virgem



Throughout history, there have been inumerable reports of the appearance of the Blessed Virgin Mary. These apparitions have come in many forms and have been witnessed by a wide variety of people: men and women, children and adults, Christians and atheists. People from all corners of the globe have made claims to have experienced the presence of the Mother of God in their midst.

The earliest known claim was from St. James the Greater who saw her while he was in preaching on the banks of the Ebro River in Saragossa, Spain in 40 A.D. Today, apparition reports occur more frequently. Although not officially approved by the Roman Catholic Church, visionaries in Medjugorje, Bosnia-Hercegovina and Naju, North Korea (amongst others) currently distribute messages attributed to the Blessed Virgin.

The most famous apparitions have been those reported in Guadalupe, Mexico (1531), Rue du Bac, France (1830), Lourdes, France (1858), Fatima, Portugal (1917), and Medjugorje, Bosnia-Hercegovina (1984).

The Catholic Church has been very cautious to approve purported miraclous events. In fact, in the 20th Century, of the hundreds of public claims, there have been only 12 approved apparitions (6 fully approved by the Holy See) and a handful of others that have not received an official pronouncement but have been approved for faith expression at the site. The list of rejected claims continues to grow.

in http://www.miraclehunter.com/marian_apparitions/index.html

Neste site, é possível encontrar uma lista detalhada
das aparições aprovadas (approved apparitions):
http://www.miraclehunter.com/marian_apparitions/approved_apparitions/index.html

e não aprovadas (unapproved apparitions):
http://www.miraclehunter.com/marian_apparitions/unapproved_apparitions/index.html

Idependentemente da maior ou menor veracidade
de alguma das aparições de Nossa Senhora,
a Mãe de Jesus, ocupa um lugar muito importante
em muitos corações:

Avé Maria!

Impressionante



see http://www.childfriendly.org.au/

NAPCAN is Australia's leading advocate
for the prevention of child abuse and neglect.

We utilise mainstream media relationships at every opportunity to promote prevention strategies. NAPCAN believes that the wellbeing and safety of Australia's children is the responsibility of every adult.

Advento

Tempo de esperar...
Tempo de humildade...
Tempo de preparar...
Tempo de gestação...
Tempo de oração...

in http://menorodrigues.blogspot.com/



Caro Arménio Rodrigues:

Muito obrigado,
por tão linda
e oportuna mensagem,
Filipe.

Posso ter defeitos...

Linda mensagem com texto de Fernando Pessoa:
«Posso ter defeitos,
viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço de que minha vida
é a maior empresa do mundo
e posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
apesar de todos os desafios,
incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas
e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si,
mas ser capaz de encontrar um oásis
no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã
pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo
dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não.
É ter segurança para receber uma crítica,
mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas,
um dia vou construir um castelo...»

Proibido chorar

sábado, 28 de novembro de 2009

«Senhor, aquele que amas está doente»: O capelão hospitalar

Passou ainda pelo México antes de regressar a Portugal, tomando então a decisão de assumir uma paróquia. Desligando-se dos Combonianos entrou na diocese do Porto. Pouco tempo depois D. Armindo pediu-lhe para ficar no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia como capelão. Um trabalho, garante, que não é para todos.
“É um trabalho muito exigente. Não é para todos os sacerdotes, nem para toda a gente. Na paróquia encontramos eventualmente um ou outro doente que visitamos esporadicamente, mas no Hospital estamos todos os dias em contacto com uma população muito grande de doentes, com necessidades de acompanhamento também ao nível da assistência espiritual ou religiosa, portanto é um trabalho de compromisso e de entrega, que tem de ser feito com muita dedicação e com muito amor. Eu penso que tenho vocação para este trabalho.”
A sua primeira responsabilidade, considera, é garantir que os doentes não percam a sua dignidade, num ambiente onde frequentemente se vêem reduzidos a um número, ou ao estatuto de utentes. Mas nem sempre é fácil: “Já me aconteceu ser impedido de entrar. Já me aconteceu, uma vez apenas, um médico que achou que o trabalho dele era mais importante que o meu e que me pôs fora da enfermaria. É claro que a gente vai ganhando, ao longo dos anos, amizade, confiança, vai-se aproximando dos profissionais de saúde, dos auxiliares, e vai havendo entendimento. Mas no início eu pessoalmente senti muito essa dificuldade, e era muito difícil fazer ver que os doentes têm direitos, as famílias dos doentes têm direitos”.
Hoje, aliás, os próprios funcionários chegam a procurar os seus serviços. “Há um trabalho junto dos doentes, que é a razão de estarmos aqui. Mas depois no contacto com os profissionais de saúde, médicos, auxiliares, pessoas ligadas aos vários serviços do hospital, encontramos pessoas que aproveitam para uma conversa, um pedido de ajuda, um desabafo, um pedido de acompanhamento, para vir à capela, para rezar. Esta capela é bastante frequentada pelos profissionais e pelos familiares, que é outro grupo que acompanhamos muito.”
Padre, não cangalheiro
Quanto aos doentes, nunca reagem mal à sua presença. “Não há episódios nem histórias da parte dos doentes de rejeição, de revolta. Há doentes que têm outras convicções religiosas, há outros que não têm qualquer religião, e que manifestam alguma indiferença, muito educadamente, mas que dispensam a nossa presença e o nosso serviço. Mas também há histórias interessantes e muito bonitas de doentes que apesar de serem de outra religião, ou de não acreditarem, acabam por querer conversar, até de assuntos religiosos”.
A única excepção a esta atitude por parte dos doentes acontece quando vai administrar a unção dos doentes, a pedido de um familiar: “há ainda a ideia de que se trata dos últimos sacramentos, um bilhete de viagem sem regresso, para outro mundo. Costumo dizer, a brincar, que sou o padre e não sou o cangalheiro. Estou aqui para pedir a Deus que lhe dê saúde, que lhe ajude, que lhe dê forças, e é isso que estou a fazer, não estou aqui para o despachar.”
Veja aqui uma fotogaleria dos anos que o Pe. Albino passou em missão:
http://www.rr.pt/Multimedia_Fotogaleria_Detalhe.aspx?fid=173&fileID=122712

Alegria - Francesca Gagnon (Cirque Du Soleil)

If you have no voice: Scream.
If you have no legs: Run.
If you have no hope: Invent.
What if anything were possible?
in http://www.imdb.com/title/tt0123376/

see http://pt.wikipedia.org/wiki/Francesca_Gagnon
see http://www.francescagagnon.com/

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Vida - Pe. Fábio de Melo

Mt 10, 27

«O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia;
e o que escutais ao ouvido, proclamai-o sobre os terraços"»

http://blogpefabiodemelo.blogspot.com/
+++
Pelas ruas da cidade, pessoas andam no vai e vem
Não vêem o cair da tarde, dando os seus passos como reféns
De uma vida sem saída, vida sem vida, mal ou bem

Pelos bancos desses parques, ninguém se toca sem perceber
Que onde o sol se esconde o horizonte tenta dizer
Que há sempre um novo dia, a cada dia em cada ser

Não é preciso uma verdade nova, uma aventura,
Para encontrar nas luzes que se acendem um brilho eterno
E dar as mãos e dar de se além do próprio gesto
E descobrir feliz que o amor esconde outro universo

Pelos becos pelos bares pelos lugares que ninguém vê
Há sempre alguém querendo
Uma esperança sobreviver
Cada rosto é um espelho
De um desejo de ser de ter

Não é preciso uma verdade nova, uma aventura,
Para encontrar nas luzes que se acendem um brilho eterno
E dar as mãos e dar de si além do próprio gesto
E descobrir feliz que o amor esconde outro universo

Cada rosto é um espelho
De um desejo de ser de ter

Talvez quem sabe por essa cidade passe um anjo
E por encanto abra suas asas sobre os homens
E ter vontade de se dar aos outros sem medida
A qualidade de poder viver vida,vida
Vida Vida
+++
in http://www.lyricstime.com/pe-f-bio-de-melo-vida-lyrics.html
+++
Obrigado, Padre Fábio.

Eu Sei



http://www.saratavares.com/

Se eu voar, sem saber onde vou...
Se eu andar, sem conhecer quem sou...
se eu falar, e a voz soar com a manhã
Eu sei... ei ei ei

refrão:
Se eu beber dessa luz que apaga a noite em mim,
E se um dia eu disser que já não quero estar aqui,
Só Deus sabe o que virá,
Só Deus sabe o que será,
Não há outro que conhece tudo o que acontece em mim!

Se a tristeza é mais profunda que a dor..
Se este dia já não tem sabor...
E no pensar que tudo isto já pensei...
Eu sei... ei ei ei

Refrão

Se eu beber dessa luz que apaga a noite em mim,
E se um dia eu disser que já não quero estar aqui,
na incerteza de saber o que fazer, o que querer,
Mesmo sem nunca pensar, que um dia vais pensar...
Não há outro que conhece tudo o que acontece em mim...!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Papa denuncia egoísmo e especulação na questão alimentar

Bento XVI diz que é preciso rever os mecanismos actuais para conseguir a segurança alimentar

O Papa Bento XVI denunciou esta segunda-feira, em Roma, o egoísmo e a especulação em relação aos alimentos, considerados uma mera mercadoria. As declarações de Bento XVI foram feiras num discurso perante mais de 60 chefes de Estado e de governo na cimeira contra a fome convocada pela FAO, organização das Nações Unidas para a alimentação e agricultura, citado pela agência France Press.

«Persistem modelos alimentares dominados pelo egoísmo, o que levou à especulação no mercado dos cereais, onde o alimento é considerado uma mera mercadoria», afirmou o Papa.

«Esta cimeira demonstra que os mecanismos actuais para conseguir a segurança alimentar são frágeis e é necessários revê-los», alertou.

O chefe da Igreja católica criticou ainda o facto de a fome ser considerada «um fenómeno estrutural, parte integrante da realidade sócio-política dos países frágeis, visto com resignação e até com indiferença».

«A fome é o sinal mais cruel e mais concreto da pobreza», declarou, criticando ainda os subsídios concedidos pelos países ricos aos seus produtores e pedindo que o acesso ao mercado internacional dos produtos provenientes dos países pobres seja facilitado como medida para combater a fome e a pobreza no mundo.




Bancos Alimentares realizam mais uma Campanha de recolha de alimentos em 28 e 29 de Novembro
APELO À SOLIDARIEDADE E PARTILHA COM OS MAIS NECESSITADOS
Numa altura em que a solidariedade é mais do que nunca necessária, os Bancos Alimentares Contra a Fome voltam a apelar, no próximo fim-de-semana, à generosidade de toda a sociedade civil em mais uma campanha de recolha de alimentos.
see http://www.bancoalimentar.pt/

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Quem é revolucionário?

DN 20091123 - João César das Neves

Quando a esquerda se torna estabelecida, burguesa, dominante, quem é realmente revolucionário?

No recente debate do casamento entre pessoas do mesmo sexo, o mais curioso é ouvir dizer que se trata de um direito fundamental. Alguns põe um ar grave e afirmam estarem em causa valores básicos. Mas, se é mesmo tão básico, porque ficou omisso em trinta e tal anos de democracia? Porque não consta nos documentos de referência e declarações de direitos dos últimos séculos? Como é possível os militantes, que hoje o reivindicam com urgência, terem-no esquecido tanto tempo? Mas estas afirmações, mesmo se caricatas, apontam para um dos maiores problemas culturais da actualidade.

A luta pela justiça social é o valor supremo da nossa civilização. Outras épocas e regiões buscavam a sabedoria, glória, beleza, mas a nossa quer uma sociedade justa e livre. Todos fomos educados colocando a equidade no lugar máximo e vendo a sua busca como imposição definitiva e universal. Precisamente por isso a nossa sociedade montou múltiplos mecanismos de protecção, equilíbrio e compensação que pretendem eliminar a maior parte dos agravos.

Esse sucesso é a origem do problema. Claro que ainda permanecem muitas injustiças e discriminações, como haverá sempre. Mas na nossa cultura sofisticada estão afastadas as grandes causas, combates incontroversos, campanhas claras e indiscutíveis. Nós, que crescemos à sombra dos grandes lutadores contra o fascismo, racismo, machismo e afins, não conseguimos igualar esses tempos heróicos.

Por isso pululam os rebeldes sem causa, militantes desempregados, activistas em busca de quem proteger. Claro que é fácil encontrar quem precise de defesa e apoio. Quem quiser combater o mal tem muito a fazer, como sempre teve e terá. Mas as situações que restam são simples, rotineiras, menores, próximas. Falta-lhes o romance e a dimensão das velhas lutas de Robespierre, Marx, Pankhurst, Luther King, Mandela, Xanana.

Pior, as forças que lutavam pela liberdade, igualdade e justiça estão hoje no poder, vendo-se a si mesmas dos dois lados. Como protestar contra ministros, banqueiros e empresários, se são nossos correligionários? O resultado é a grande crise da Esquerda, a quem há décadas faltam causas e sobram remorsos.

As coisas são ainda mais graves porque as razões que motivam esses generosos movimentos vêm envolvidas em grande ambiguidade. Nos conflitos actuais de valores chocam argumentos onde é cada vez mais difícil determinar o bem e o mal.

Em certos casos, as ideologias conduzem mesmo a resultados terríveis. Na luta pelo aborto, por exemplo, os activistas vêem-se cúmplices de um crime de sangue, com morte de seres humanos. Não há dúvida que é morte e não há dúvida que é humana. Por muitos argumentos e elaborações que arranjem, estão do lado da agressão aos mais fracos entre os mais fracos. Também a banalização do divórcio foi feita evidentemente à custa dos desfavorecidos. A lei facilita a vida a marialvas, adúlteros e irresponsáveis, deixando desprotegidos as crianças, mulheres, pobres, idosos. No calor da argumentação ideológica é possível disfarçar, mas o quotidiano de sofrimento desafia as falácias dos activistas.

Aliás, como os proletários costumam ser conservadores na vida e família, a esquerda vê-se cada vez mais a defender interesses burgueses. Mesmo agora, no casamento de homossexuais, é difícil defender que se trata do socorro de classes desprotegidas, prioridade social, necessidades essenciais. A retórica repete tiradas bombásticas de outros tempos, mas a fragilidade, complexidade e ambiguidade da questão é muito maior.

Existe ainda uma ironia final gritante. Que é mais corajoso, lutar por causas libertinas que toda a opinião pública tolera, ou defender os valores exigentes do casamento, família e vida? Quem são realmente rebeldes, os membros do Bloco de Esquerda que a imprensa exalta e os intelectuais apoiam, ou os que enfrentam as teses politicamente correctas? Onde está hoje a verdadeira heterodoxia, rebeldia, atrevimento? Quando a esquerda se torna estabelecida, burguesa, dominante, quem é realmente revolucionário?

in Quem é revolucionário? - Opinião - DN#AreaComentarios^

Giovanni Papini, no seu livro "História de Cristo", respondeu a esta pergunta.
Na página 74 (6ª edição da Colecção Dois Mundos), pode ler-se:

...«Quando Rousseau diz que os homens nasceram bons, mas que a sociedade os tornou maus, inverte o dogma aceite do pecado original. E quando o teórico do Progresso afirma que o Melhor deriva do Pior; e o teórico da evolução, que o Complexo brota do simples; e o Monista que todas as Diversidades são apenas manifestações do único; e o Marxista que o económico engendra o Espiritual; quando os modernos Filósofos Matemáticos afirmam que o homem não é, como se julgava, centro do Universo mas sim minúscula espécie animal à superfície duma das infinitas esferas espalhadas pelo Iinfinito; e quando os Protestantes gritam: o Papa nada vale, só vale a Escritura; e os Revolucionários de França: o terceiro estado não é nada e deve ser tudo - que fazem todos eles senão inverter opiniões antigas e comuns?
Mas o maior Inversor é Jesus. O supremo Paradoxista, o Renovador radical e sem temor. Nisso consiste a sua grandeza, a sua juventude e novidade eternas; e isso explica o secreto motivo por que todo o grande coração, cedo ou tarde, gravita para o Evangelho.
Jesus incarnou-se para transformar os homens, embebidos no erro e no mal; e achando no Mundo o erro e o mal, como poderia ele deixar de inverter as máximas do mundo?
Relede o Sermão da Montanha. A cada passo Jesus quer que o Baixo seja reconhecido como o Alto, que o Último seja o Primeiro, que o rejeitado seja Preferido, que o Desprezado seja Venerado e, enfim, que a velha Verdade seja considerada como Erro e a Vida como Corrupção e Morte. Ao Passado, regelado na sua agonia, à Natureza, obedecida com demasiada prontidão, à Opinião universal e vulgar, Jesus diz o mais resoluto NÃO que a história do mundo regista.» ...
see http://livrosdobrasil.com/livro_detail.php?ART_ID=617

domingo, 22 de novembro de 2009

Jesus Cristo - Rei do Universo

PAPA NO ANGELUS:
"CRISTO É UM REI QUE DOMINA COM AMOR E ESPERANÇA"

Cidade do Vaticano, 22 nov (RV) - Bento XVI rezou a oração mariana do Angelus, deste domingo, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, na Praça São Pedro, onde o aguardavam vários fiéis e peregrinos.

O Santo Padre ressaltou que o título de rei atribuído a Jesus é muito importante nos Evangelhos e dá uma leitura completa de sua pessoa e sua missão de salvação. Da expressão rei dos judeus, se chega ao título Cristo, Rei do Universo, Senhor do cosmo e da história.

O papa frisou que "no centro deste percurso de revelação da realeza de Jesus Cristo está mais uma vez o mistério de sua morte e ressurreição. Enquanto Filho de Deus, Jesus se entregou livremente à paixão, que significa a vitória do amor de Deus Pai sobre a desobediência do pecado. É oferecendo-se no sacrifício de expiação que Jesus se torna o Rei do Universo, como ele mesmo declara aparecendo aos apóstolos depois da ressurreição."

O papa explicou que o poder real de Jesus não é o poder dos reis e dos grandes deste mundo. É o poder divino que doa a vida eterna, que liberta do mal e vence o domínio da morte. "É o poder do amor, que sabe extrair o bem do mal, comover o coração endurecido, levar a paz onde existe conflito, acender a esperança onde não tem luz. Este Reino de Graça não se impõe, mas respeita sempre a nossa liberdade. Cristo veio para dar testemunho da verdade" – disse o pontífice.

O Santo Padre ressaltou ainda a necessidade de que cada pessoa faça uma escolha. A quem devo seguir? Deus ou o maligno? A verdade ou a mentira? "Escolher Jesus Cristo não garante sucesso segundo os critérios do mundo, mas garante aquela paz e alegria que somente Ele pode dar" – frisou o papa.

Bento XVI afirmou que esta paz doada por Jesus foi vivida por homens e mulheres que, em nome de Cristo, em nome da verdade e da justiça, se opuseram aos poderes do mundo, pagando com o martírio a sua fidelidade a Cristo.

O papa sublinhou que Maria compreendeu o novo gênero da realeza de Cristo ouvindo suas palavras e participando do mistério de sua morte e ressurreição, e concluiu pedindo a Nossa Senhora para que nos ajude a seguir Cristo, Rei do Universo e testemunhá-lo em nossa vida. (MJ)
in http://www.oecumene.radiovaticana.org/bra/Articolo.asp?c=336467

Deus e a Cîência

Um pouco de ciência afasta de Deus,
mas muita aproxima.

Louis Pasteur

De onde venho?
De onde vem o Universo?

Existe alguma coisa mais que o nada?

O homem é o maior e mais difícil desafio para a ciência. É também o mais intrigante ou por outras palavras, misterioso.
Apesar de todos os avanços, ainda não se encontrou explicação para a insignificância e a suprema importância do fenómeno humano.

"Poderemos procurar muito, não há mais que três vias abertas a estas questões e às eventuais respostas que elas suscitam: as da religião, da filosofia e da ciência. Até agora, apenas a religião e a filosofia, cada uma à sua maneira, procuraram dar respostas aos homens.
Mas num mundo cada vez mais ocupado pela ciência e pelos modelos de pensamento que ela produz, pela tecnologia e pelos modos de vida que ela desencadeia, o discurso filosófico perdeu a sua antiga força de verdade; ameaçado pelas ciências humanas, impotente para produzir sistemas ideológicos que dele fariam pelo menos um guia político, o filósofo parece estar prestes a perder o seu último privilégio: o de pensar.
Resta a religião. Mas também aí, parece que os saberes saídos da ciência se opõem cada vez mais à ordem profunda das certezas inscritas no sagrado: Deus e a ciência parecem pertencer a mundos tão diferentes um do outro que ninguém sonharia mesmo em correr o risco de os aproximar.
...mas uma grande esperança se levanta para aqueles que pensam e nós desejamos fazer ver que se aproxima o momento de uma reconciliação fatal entre os sábios e os filósofos, entre a ciência e a fé..."
("Jean Guitton" Deus e a Ciência - págs. 7 e 15 - Editorial Notícias)

Aqui fica o desafio. Partamos à descoberta do Universo. Como simples caminheiros procuremos o que há para além do nada. Partilhemos uns com os outros o que formos encontrando.
in http://www.anossaancora.org/pagina/conhecer_espiritualidade.htm

Na página 75 deste livro, no capítulo "À procura da matéria",
Jean Guitton comenta:

«Em suma, eis-nos no fim da nossa viagem ao infinitamente pequeno. Que encontrámos nós no nosso périplo pelo interior da matéria? Quase nada. Uma vez mais a realidade dissolve-se, dissipa-se no evanescente, no impalpável: a «substância» do real não passa de uma nuvem de probabilidades, de fumo matemátiCo (C impresso como "d"?- nota MFS). A verdadeira questão é de saber de que esse impalpável é feito; o que existe debaixo desse «nada» na superfície do qual repousa o ser?»

Lindo. Muito obrigado,
Manuel Filipe Santos.

A Fé Move Montanhas

A lei da fé aplica-se a tudo, desde o jogo de bowling até ganhar dinheiro ou ser bem sucedido nos negócios. A fé permite fazer coisas aparentemente impossíveis. O facto de ter fé serve de força impulsionadora ou geradora que leva à realização. A sua fé é uma lei ou força que pode trabalhar a seu favor ou contra si. A fé positiva e inteligente contém os factores capazes de gerar um resultado bom ou benéfico. Por isso as pessoas optimistas curam-se mais depressa quando apanham alguma doença e continuam a viver contra todas as expectativas. Por outro lado, a fé negativa e sem inteligência contém os factores capazes de conduzir a resultados desagradáveis ou infelizes. A fé inteligente é firme; a que não é inteligente produz sempre instabilidade.
William James disse: A fé com que iniciamos um trabalho de resultados duvidosos é a única coisa que assegura um bom resultado. Todos os factos notáveis em ciência, negócios, arquitectura, arte, educação ou religião dependem muito da fé, das convicções e da coragem.

Alfred Montapert, in 'A Suprema Filosofia do Homem'


Who is Alfred Montapert? / Quem é Alfred Montapert?
«Alfred Armand Montapert wrote the book The Supreme Philosophy of Man: The Laws of Life. It is an amazing book, written in 1970. It's basically the same philosophy of The Secret, even better. I only know he was in Los Angeles at the time he wrote it and I haven't been able to find anything else about him either!»...
see http://wiki.answers.com/Q/Who_is_alfred_montapert

«O bom humor espalha mais felicidade
que todas as riquezas do mundo.
Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança
e de esperar o melhor e não o pior."
Alfred Armand Montapert

Obrigado,
Filipe.

A vida inteira

«Falamos de Ti
como se Tu nos tivesses amado primeiro uma só vez.
É, porém, dia após dia, a vida inteira,
que Tu nos amas primeiro.
Quando acordo pela manhã e elevo para Ti a minha alma,
Tu és o primeiro,
Tu amas-me primeiro.
Se pela madrugada me levanto,
e logo
para Ti a minha alma e a minha oração elevo,
Tu precedes-me,
Tu já me amaste primeiro.
É sempre assim.
E nós, ingratos,
falamos como se Tu nos tivesses amado primeiro
uma só vez…»
Soren Kierkgaard
in http://chamadocarmo.blogspot.com/2009/11/vida-inteira.html

Soren Aabye Kierkegaard (Copenhague, 5 de Maio de 1813 — Copenhague, 11 de Novembro de 1855) foi um teólogo e filósofo dinamarquês do século XIX, que é conhecido por ser o "pai do existencialismo".

Filosoficamente, fez a ponte entre a filosofia hegeliana e aquilo que se tornaria no existencialismo. Kierkegaard rejeitou a filosofia hegeliana do seu tempo e aquilo que ele viu como o formalismo vácuo da igreja luterana dinamarquesa. Muitas das suas obras lidam com problemas religiosos tais como a natureza da fé, a instituição da fé cristã, e ética cristã e teologia. Por causa disto, a obra de Kierkegaard é, algumas vezes, caracterizada como existencialismo cristão, em oposição ao existencialismo de Jean-Paul Sartre ou ao proto-existencialismo de Friedrich Nietzsche, ambos derivados de uma forte base ateística.

A obra de Kierkegaard é de difícil interpretação, uma vez que ele escreveu a maioria das suas obras sob vários pseudónimos, e muitas vezes esses pseudo-autores comentam os trabalhos de pseudo-autores anteriores.

Kierkegaard é um dos raros autores cuja vida exerceu profunda influência no desenvolvimento da obra. As inquietações e angústias que o acompanharam estão expressas em seus textos, incluindo a relação de angústia e sofrimento que ele manteve com o cristianismo – herança de um pai extremamente religioso, que cultivava de maneira exacerbada os rígidos princípios do protestantismo dinamarquês, religião de Estado.

UMA DESINTEGRAÇÃO ATÓMICA

«Deus é um risco total. Abrir-se a Deus é dar um salto mortal.

O amor descentra e liberta. Mas é preciso começar por mergulhar. Por saltar da cama tépida e confortável. Quem perde a sua vida, salva-a. Mas importa, primeiramente, aceitar «perder». É indispensável passar por este despojamento doloroso.

Passar do egoísmo para o amor é quase tão violento como uma desintegração atómica. Coisa parecida.

O que constitui a integridade do átomo é ele ser um sistema fechado onde os electrões giram, continuamente, em redor do seu núcleo.
Tudo salta, tudo estremece, tudo se anima, quando um electrão, por virtude dum inaudito dinamismo, se desprende desta ronda infernal, se interessa por um centro que não é o seu e ingressa no circuito de um outro.

Quando nos pomos a amar, quer dizer a preferir à nossa vontade a vontade de alguém que não somos nós, opera-se uma reviravolta psicológica da mesma ordem.

Mas é este o preço da vida eterna. Porque a vida eterna é amor.»

Louis Evely, em "Sofrimento"
http://seguirjesus.blogspot.com/2009/11/uma-desintegracao-atomica.html

Louis Evely (1910–1985) was a Christian spiritual writer from Belgium. A Roman Catholic priest, he published several books about the spiritual life. After his marriage he left the active the priesthood but remained active as a spiritual leader.

Évely was a pedagogue of the spiritual life and at the same time a publishing wonder. Several of his works sold in the hundreds of thousands and were translated into 25 languages. The fame of Louis Évely was such in the 1960s that one of his sermons was reproduced in its entirety in a film directed by Éric Rohmer. One of his conferences on prayer held in Spain started a riot, as some conservative Catholics were shocked by his freedom of expression.

Most of Évely's work, rather than the fruit of academic research, stems from preaching at conferences and retreats and from the response that his words worked in the heart of thousands of Christians. Many of his listeners transcribed the text of talks to disseminate them among their churches, often in carbon typescript or photocopies, long before the texts reached editors and printers.
see http://en.wikipedia.org/wiki/Louis_Evely

sábado, 21 de novembro de 2009

Aparição de Nossa Senhora de Fátima

Nossa Senhora de Fátima aparece a três crianças em Portugal.
A senhora vestida de branco vem falar de amor, e trazer mensagens do seu santo filho,Jesus, devemos acolher a palavra de nossa santa Mãe.



in http://www.santuario-fatima.pt/portal/ :
A Mensagem de Fátima é um convite e uma escola de salvação. Foi iniciada pelo Anjo da Paz (1916) e completada por Nossa Senhora (1917). Foi vivida de maneira histórica pelos Três Pastorinhos – Lúcia, Francisco e Jacinta.

A mensagem de Fátima sublinha os seguintes pontos:

- a conversão permanente;
- a oração e nomeadamente o rosário,
- o sentido da responsabilidade colectiva e a prática da reparação.

A aceitação desta mensagem traz consigo a Consagração ao Coração Imaculado de Maria, que é símbolo de um compromisso de fidelidade e de apostolado. As orações ensinadas em Fátima pelo Anjo e Nossa Senhora ajudam a viver a Mensagem, que, como disse João Paulo II, em Fátima em 1982, é a conversão e a vivência na graça de Deus.

Nossa Senhora Mãe da Igreja

A memória que a Igreja celebra hoje não encontra fundamentos explícitos nos Evangelhos Canônicos, mas algumas pistas no chamado proto-evangelho de Tiago, livro de Tiago, ou ainda, História do nascimento de Maria. A validade do acontecimento que lembramos possui real alicerce na Tradição que a liga à Dedicação da Igreja de Santa Maria Nova, construída em 543, perto do templo de Jerusalém.

Os manuscritos não canônicos, contam que Joaquim e Ana, por muito tempo não tinham filhos, até que nasceu Maria, cuja infância se dedicou totalmente, e livremente a Deus, impelida pelo Espírito Santo desde sua concepção imaculada. Tanto no Oriente, quanto no Ocidente observamos esta celebração mariana nascendo do meio do povo e com muita sabedoria sendo acolhida pela Liturgia Católica, por isso esta festa aparece no Missal Romano a partir de 1505, onde busca exaltar a Jesus através daquela muito bem soube isto fazer com a vida, como partilha Santo Agostinho, em um dos seus Sermões:

"Acaso não fez a vontade do Pai a Virgem Maria, que creu pela fé, pela fé concebeu, foi escolhida dentre os homens para que dela nos nascesse a salvação; criada por Cristo antes que Cristo nela fosse criado? Fez Maria totalmente a vontade do Pai e por isto mais valeu para ela ser discípula de Cristo do que mãe de Cristo; maior felicidade gozou em ser discípula do que mãe de Cristo. E assim Maria era feliz porque já antes de dar à luz o Mestre, trazia-o na mente".

A Beata Maria do Divino Coração dedicava devoção especial à festa da Apresentação de Nossa Senhora, de modo que quis que os atos mais importantes da sua vida se realizassem neste dia.

Foi no dia 21 de novembro de 1964 que o Papa Paulo VI, na clausura da 3ª Sessão do Concílio Vaticano II, consagrou o mundo ao Coração de Maria e declarou Nossa Senhora Mãe da Igreja.

Nossa Senhora da Apresentação, rogai por nós!

Quando eu te falei em amor

Dedicado à minha Xanoca:



Quando os meus olhos te tocaram
Eu senti que encontrara
A outra metade de mim
Tive medo de acordar
Como se vivesse um sonho
Que não pensei realizar
E a força do desejo
Faz-me chegar perto de ti

Quando eu te falei em amor
Tu sorriste para mim
E o mundo ficou bem melhor
Quando eu te falei em amor
Nós sentimos os dois
Que o amanhã vem depois
E não no fim

Estas linhas que hoje escrevo
São do livro da memória
Do que eu sinto por ti
E tudo o que tu me dás
É parte da história
Que eu ainda não vivi
E a força do desejo
Faz-me chegar perto de ti

Quando eu te falei em amor
Tu sorriste para mim
E o mundo ficou bem melhor
Quando eu te falei em amor
Nós sentimos os dois
Que o amanhã vem depois
E não no fim
in http://www.1songlyrics.com/a/andr--sardet/quando-eu-te-falei-de-amor.html

Tudo pode ser curado (Martin Brofman)

Sir Martin Brofman, PhD., KtCJ, OSJ
Um antigo perito em computadores de Wall Street e estudante de Psicologia e Religião Comparativa, criou o Sistema do Corpo Espelho e o Seminário da Visão através das suas experiências de se libertar da doença terminal que na medicina tradicional consideravam sem esperança - intratável - e voltar ao seu estado de saúde perfeita. Durante o seu próprio processo de cura, ele aprendeu muito sobre as dinâmicas Corpo Mente, a relação entre o corpo e a consciência, e de como funciona. Em seguida Martin Brofman criou um modelo para clarificar estas ideias para si próprio, e ainda, um meio de as ensinar aos outros de maneira fácil e rápida.

Há mais de trinta anos que Martin Brofman ensina estas ideias em todo o mundo e também treinou outros professores. Os seus livros já foram publicados em quinze idiomas e são mundialmente aclamados pela clareza com que as suas ideias são expressas. Milhares de estudantes pelo mundo já aprenderam a usar as suas técnicas.

Agora, o Sistema do Corpo Espelho está a ser ensinado a médicos, enfermeiros, terapeutas, estudantes, homens de negócios - a pessoas de todo o género . Algumas utilizam-nas para se compreenderem melhor e acelerar o processo de cura dentro delas. Outros utilizam-nas para ajudar os que estão à sua volta, quer pessoalmente, quer profissionalmente.
see http://www.healer.ch/po/fundacao.htm#Vision
O sistema do corpo espelho - um método revolucionário para identificar a origem real dos seus distúrbios.
«O objectivo do presente livro consiste em apresentar-vos a cura como sendo uma tecnologia da consciência, um conjunto de ferramentas acessíveis a toda e qualquer pessoa que deseje aprender o processo. Consiste num manual técnico do processo de cura que combina conceitos que se podem encontrar nas tradições do Oriente com os da psicologia Ocidental. Aqueles leitores mais familiarizados com as filosofias esotéricas poderão encontrar uma clarificação dos conceitos que já conhecem, enquanto que aqueles que não possuem ainda quaisquer bases nestas matérias descobrirão ideias e técnicas apresentadas com uma simplicidade tal que lhes será fácil entender os conceitos e -los em prática.
Este livro encerra as ideias, os princípios e as filosofias que formam a base do Sistema do Corpo Espelho de Cura e de Conhecimento de Si Próprio. Possa ele vir a ser um auxílio para o conhecimento de si mesmo e para que venha a saber como curar-se a si e aos outros.
Não existe doença alguma da qual alguém, algures, não tenha ainda sido curado.
Aquilo que uma pessoa pode fazer, qualquer outra o pode fazer também.
Tudo pode ser curado.»
+++
Martin Brofman has been working with and teaching healing since 1976, when he healed himself of terminal cancer and developed the Body Mirror System of Healing. Here he talks about the dynamics of healing, what is possible, and the conditions under which the healings have a greater tendency to happen.

Dad: Love Mama! / Pai: Ama a mãe!

«The most important thing
a father can do for his children
is to love their mother.»
Theodore M Hesburgh
in http://www.lovequotescollection.com/
see also http://en.wikipedia.org/wiki/Theodore_Hesburgh

My translation (a minha tradução):
A coisa mais importante
que um pai pode fazer pelos seus filhos
é amar a sua mãe.

Obrigado Pai.
Obrigado Mãe.
Obrigado Xanoca,
Filipe.

Mateus 12,46-50

«Naquele tempo, enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”. Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.»
+++
Obrigado, Senhor.
Que também eu faça sempre a vontade de Deus Pai,
Para que também a mim possas um dia chamar irmão.
Glória a vós, Senhor. Obrigado, Jesus!
Filipe.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Esponjas

Estes organismos têm uma organização simples, sésseis, sua grande maioria é marinha, alimentam-se por filtração, bombeando a água através das paredes do corpo e retendo as partículas de alimento nas suas células. As esponjas estão entre os animais mais simples, não possuem tecidos verdadeiros pois em sua camada externa e interna as células não apresentam lâmina basal (parazoas), também não apresentam músculos, sistema nervoso, nem órgãos internos. Eles são muito próximos a uma colônia celular de coanoflagelados, (o que mostra o provável salto evolutivo de unicelulares para pluricelulares) pois cada célula alimenta-se por si própria. Existem mais de 15 000 espécies modernas de esponjas conhecidas, que podem ser encontradas desde a superficie da água até mais de 8000 metros de profundidade, e muitas outras são descobertas a cada dia. O registro fóssil data as esponjas desde a era pré-cambriana (ou Pré-Câmbrico), ou Neoproterozóico.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Porifera

Esta série foi lançada no Brasil pela Editora Abril em DVD sob o título "Origens da Vida".
Vídeo sem fins lucrativos, apenas para fins educativos.
Realizei uma edição sobre o Filo Porifera para que professores de todo o Brasil possam utilizar em suas aulas para fins didáticos.
É proibida qualquer forma de comercialização, assim como utilização deste vídeo com objetivos de má-fé.
Todos os direitos são reservados à Sea Studios Foundation for National Geographic Television and Film, logo se houver algum problema referente ao vídeo, favor entrar em contato para retirar do ar.
Sou totalmente contra a pirataria e quero apenas, nesse caso, divulgar a educação para todos sem haver desigualdades.

This series was launched in Brazil for the Publishing company April in DVD under the heading " Origins of the Vida".
Video without lucrative ends, only for educative ends.
I carried through an edition on Porifera so that professors of all Brazil can use in its lessons for didactic ends.
Any form of commercialization is forbidden, as well as use of this video with objectives of bad-faith.
All the rights are reserved to the Sea Studios Foundation will be National Geographic Television and Film, then some referring problem to the video will be had, favor to enter in contact to remove of air.
I am total against the piracy and I only want, in this in case that, to divulge the education for all without having inaqualities.
see http://www.professortoid.blogspot.com/
Vi um excerto deste documentário ontem na televisão e achei excepcional.
Hoje procurei na internet e encontrei. Espectacular:
"Elas são capazes de se reinventar o tempo todo, conseguindo feitos milagrosos. Se uma esponja for passada na peneira, suas células separam-se. Mas de algum jeito, continuam reconhecendo umas às outras. Em questão de horas, começam a se aproximar, formando novas esponjas. Não existe planta ou animal capaz de ressuscitar assim."
Lindo!
Não consigo deixar de pensar como são maravilhosas
todas as manifestações da Vida.
Obrigado,
Filipe.

As melhores imagens da medicina (Amazing Prize Winning Medical Images 2009)

A number of amazing prize winning microscopic images of cells, tissues, and organisms. From Wellcome Image Awards 2009, CNN, and cnn.com.
see http://www.wellcomeimageawards.org/gallery.aspx

As melhores imagens de medicina
As melhores imagens relacionadas com a medicina podem ser encontradas no site www.wellcomeimageawards.com, onde as melhores fotos do ano vão a concurso e onde pode ficar a conhecer as técnicas usadas, bem como os autores destas imagens tão originais.
in http://www.rr.pt/rubricas_detalhe.aspx?fid=39&did=79929

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Mensagens da água & James Randi

Masaru Emoto (江本勝, Emoto Masaru?) nasceu em Yokohama, Japão, no dia 22 de Julho de 1943 e é um fotógrafo e autor japonês que executou experiências com a água, submetendo-a ao pensamento humano, mas sem publicações científicas que comprovem suas experiências. Segundo ele, palavras ou pensamentos fazem com que as moléculas de água se comportem de formas diferentes. Essas proposições foram fortemente criticadas como pseudociência. Após submetê-las ao experimento, a determinada temperatura, são tiradas fotografias microscópicas das moléculas da água. Masaru Emoto tem um livro bastante conhecido sobre seus experimentos e ficou famoso ao tê-los divulgados no filme documentário "Quem somos nós".
Trabalho com Cristais de água e Críticas
Os experimentos de Emoto consistem em expor água a diferentes palavras, imagens ou música, e então congelá-la e examinar a aparência do cristal de água sob um microscópio.
Críticos ressaltaram a falta de controle experimental e condenaram Emoto por não liberar detalhes suficientes à comunidade científica. Ainda, Emoto tem sido criticado por desenvolver seus experimentos de forma que estejam suscetíveis ao erro humano.

No trabalho diário de sua equipe, a criatividade dos fotógrafos em vez do rigor do experimento é uma política explícita de Emoto. Emoto admite abertamente que não é um cientista, e que os fotógrafos são instruídos a selecionar as fotografias mais bonitas.

James Randi, fundador do James Randi Educational Foundation e criador do famoso Desafio Paranormal de Um Milhão de Dólares, ofereceu publicamente um milhão de dólares a Emoto caso os seus resultados possam ser reproduzidos em um estudo duplo-cego (estudo realizado em seres humanos onde nem o examinado - objeto de estudo - nem o examinador sabe o que está sendo utilizado como variável em um dado momento).
from http://pt.wikipedia.org/wiki/Masaru_Emoto

+++
Positive & Negative Energy Effects on Water Crystals
Research From Dr. Masaru Emoto, says that human thoughts are directed at water before it is frozen, images of the resulting water crystals will be beautiful or ugly depending upon whether the thoughts were positive or negative. Emoto claims this can be achieved through prayer, music or by attaching written words to a container of water. Since 1999 Emoto has published several volumes of a work titled Messages from Water, which contains photographs of water crystals next to essays and "words of intent".
+++

+++
Rice Hado Experiment from the book "The True Power of Water" by Masaru Emoto. The experiment starts with two jars of white rice. On one I write "You Fool!" on the other I write "Thank You!", then for about a month I pick each up and say the words to the jars of rice. This was the result, exactly as predicted by emoto, it was the test that turned me from a skeptic to a believer. Please read the book for a deeper understanding of how and why this happens, thank you.
see http://www.emotoproject.org/english/picturebook/portugues/00.html
+++
James Randi is an internationally known magician (as The Amazing Randi), psychic debunker, and winner of a MacArthur Foundation "Genius Grant." He was a founding fellow of the Committee for the Scientific Investigation of Claims of the Paranormal (CSICOP). He is perhaps best known for offering $1,000,000 (via the James Randi Educational Foundation) to anyone who can successfully demonstrate psychic powers under conditions mutually agreed on by the challenger and himself. Starting with a $10,000 prize over 25 years ago, no claimant to psychic powers has ever won the money.

Randi has pursued "psychic" spoonbenders, exposed the dirty tricks of faith healers, investigated homeopathic water "with a memory," and generally been a thorn in the sides of those who try to pull the wool over the public's eyes in the name of the supernatural.

This event took place August 6, 2007 at Google Headquarters in Mountain View, CA.
+++

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Foi feitiço

Foi Feitiço / Andre Sardet
Composição: João Pedro Pais

Eu gostava de olhar para ti
E dizer-te que és uma luz
Que me acende a noite,
Me guia de dia
E seduz.
Eu gostava de ser como tu
Não ter asas e poder voar
Ter o céu como fundo
Ir ao fim do mundo e voltar
Eu não sei o que me aconteceu
Foi feitiço,
O que é que me deu?
Pra gostar tanto assim de alguém
Como tu...
Eu gostava que olhasses para mim
E sentisses que sou o teu mar
Mergulhasses sem medo
Olhar em segredo
Só pra eu... te abraçar
Eu não sei o que me aconteceu
Foi feitiço,
O que é que me deu?
Pra gostar tanto assim de alguém
Como tu...
O primeiro impulso
É sempre o mais justo
É mais verdadeiro
E o primeiro susto
Dá voltas e voltas
Na volta redonda
De um beijo profundo
Eu...
Eu não sei o que me aconteceu
Foi feitiço,
O que é que me deu?
Pra gostar tanto assim de alguém
Como tu...
Eu não sei o que me aconteceu
Foi feitiço,
O que é que me deu?
Pra gostar tanto assim de alguém
Como tu...
Como tu...
in http://letras.terra.com.br/andre-sardet/1223759/

Minha querida Xanoca:
Apesar de nunca andares por aqui,
cá te deixo mais uma marca
do meu Eterno Amor por ti.

Mesmo que nunca o venhas a ler,
em verdade terás de o saber:
Que te amo muito mais do que sonhas
e te admiro muito mais do que contas.

Como diz o Sardet, a cantar:
"Eu gostava que olhasses para mim
E sentisses que sou o teu mar
Mergulhasses sem medo
Olhar em segredo
Só pra eu... te abraçar"

Neste momento, em meu coração,
eu te abraço e te digo, amorzão:
Muito obrigado por tudo que és
e pela mulher linda que a Vida te fez.

Eu te peço que, com força e fé,
acredites sempre, em quem tens ao pé,
neste marido que te ama assim,
e te quer sua mulher, até ao fim.

Sempre teu,
Filipe.

sábado, 14 de novembro de 2009

Love should rule the world - Song for Nadim (UNICEF CLIP SONG CAMPAIGN 1988)



in http://7folhas.blogspot.com/2008/01/partilha.html
I am Nadim
You know, my father is very far away
My mother told me he loves me very, very much
Why doesn't he come home and tell me so?
Like all the daddies of my friends at school
Mommie says he can't come home
She says he's dead

Such a little man, five years of age
Livin' in a world that's full of hate
Far too young to know what's right or wrong
Or to pay the price of what's going on

Love should rule the world
You and I can make this dream come true
Love should rule the world
That would be our answer to you

In the street he plays man fight a war
Don't they understand what life is for?
Meant to be raised and live in peace
But so different life for him would be

Love should rule the world
You and I can make this dream come true
Love should rule the world
That would be our answer to you

Mommie tells me daddy's always here with me
I want my daddy to come home
Mommie says he can't
She says he's dead

Love should rule the world
That would be our answer to you

When days are dark and nights are cold
You can reach out for his hand to hold
And what is part in worth will echo on
He will find he never left to be hound

Love should rule the world
You and I can make this dream come true
Love should rule the world
That would be our answer to you

Love should rule the world
You and I can make this dream come true
Love should rule the world

Bohemian Rhapsody (Queen)


in http://www.lyricsfreak.com/q/queen/bohemian+rhapsody_20112599.html

Is this the real life?
Is this just fantasy?
Caught in a landslide
No escape from reality
Open your eyes
Look up to the skies and see
I'm just a poor boy (Poor boy)
I need no sympathy
Because I'm easy come, easy go
Little high, little low
Any way the wind blows
Doesn't really matter to me, to me

Mama just killed a man
Put a gun against his head
Pulled my trigger, now he's dead
Mama, life has just begun
But now I've gone and thrown it all away
Mama, ooh
Didn't mean to make you cry
If I'm not back again this time tomorrow
Carry on, carry on as if nothing really matters

Too late, my time has come
Sends shivers down my spine
Body's aching all the time
Goodbye, everybody
I've got to go
Gotta leave you all behind and face the truth
Mama, oooooooh (Anyway the wind blows)
I don't want to die
Sometimes wish I'd never been born at all

[Guitar Solo]

I see a little silhouetto of a man
Scaramouch, Scaramouch, will you do the Fandango
Thunderbolt and lightning, very, very frightening me
(Galileo) Galileo (Galileo) Galileo, Galileo Figaro
Magnifico-o-o-o-o
I'm just a poor boy nobody loves me
He's just a poor boy from a poor family
Spare him his life from this monstrosity

Easy come, easy go, will you let me go?
Bismillah (*)! No, we will not let you go
Let him go
Bismillah! We will not let you go
Let him go
Bismillah! We will not let you go
Let me go (Will not let you go)
Let me go (Will not let you go) (Never, never, never, never)
Let me go, o, o, o, o
No, no, no, no, no, no, no
(Oh mama mia, mama mia) Mama Mia, let me go
Beelzebub has the devil put aside for me, for me, for me!

So you think you can stone me and spit in my eye
So you think you can love me and leave me to die
Oh, baby, can't do this to me, baby
Just gotta get out, just gotta get right outta here

[Guitar Solo]
(Oooh yeah, Oooh yeah)

Nothing really matters
Anyone can see
Nothing really matters
Nothing really matters to me

Any way the wind blows...

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
(*) Bismillah ou basmala (árabe: بسملة) é uma fórmula em árabe usada em variados contextos da vida de um muçulmano.
O texto em árabe da bismillah é: بسم الله الرحمن الرحيم (transliteração: bismi-llāhi r-raḥmāni r-raḥīm), o que significa "Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso".[1] A palavra Bismillah deve ser dita na língua árabe, que é a língua litúrgica do islão.
see http://pt.wikipedia.org/wiki/Bismillah

Madre Teresa / Mother Teresa

«Spread love everywhere you go.
Let no one ever come to you
without leaving happier.»
Mother Teresa

A minha tradução:
Espalha Amor onde quer que vás.
Não deixes que ninguém esteja contigo
E te deixe sem levar mais felicidade.

Mais uma citação (another quote added in 2009.11.21):
«Intense love does not measure, it just gives.»
Mother Teresa

and my transalation:
Amor intenso não mede, só dá.

Obrigado,
Filipe.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

António Gedeão

Amor Sem Tréguas


Màquina do Tempo
O Universo é feito essencialmente de coisa nenhuma.
Intervalos, distâncias, buracos, porosidade etérea.
Espaço vazio, em suma.
O resto, é a matéria.

Daí, que este arrepio,
este chamá-lo e tê-lo, erguê-lo e defrontá-lo,
esta fresta de nada aberta no vazio,
deve ser um intervalo.

in http://boticelli.no.sapo.pt/antonio_gedeao.htm





Rómulo de Carvalho escreveu os seus primeiros versos aos cinco anos. Produziu duas quadras e um poema, com excelente construção formal. Tratam-se de produções premonitórias da sua futura e excepcional expressão literária, não só em prosa correcta, clara e elegante, como através da poesia.

A primeira quadra foi escrita a lápis, no verso de um triângulo de fechamento de um sobrescrito epistolar, porém, já continha a identificação de autoria “A 1ª quadra que eu fiz – 5 anos”.

"Era uma vez um menino
Que não era nada feio
O que tinha de extraordinário
Era um feitiço no meio."

A segunda quadra, tem como tema sua professora de instrução primária, Maria José Couto Machado, que estimava e respeitava.

Nesta quadra, como na primeira, também fez a utilização de comparação metafórica.

"Maria é o primeiro nome
e José logo a seguir
O Couto é para acender
e o Machado para partir."

Nesta quadra nota-se uma das características da pessoa Rómulo e do poeta António Gedeão, o pensador Rómico, que os conhecedores da sua obra poderão precisar em muitos dos seus poemas.
O seu primeiro poema, também aos cinco anos, Um casamento, composto de oito estrofes, mostra, mais uma vez, a notável capacidade de observação da vida com seus costumes, tradições e valores.
O estudo destas três primeiras composições da idade infantil de António Gedeão, dado o seu conhecimento vocabular, a apreensão da técnica de rima e do ritmo, da arte de versejar, bem como a dos valores sociais da época, vem mostrar-nos a precocidade de um talento que mais tarde se afirmará como vocação.
...
in http://www.romulodecarvalho.net/Natalia-Nunes.html
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Pelo Sonho em todo o Mundo,
Por tão bela Inspiração,
Eu te agradeço, cá do fundo:
- Muito obrigado, Gedeão.

Manuel Filipe Santos.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

São Martinho

Hoje celebramos a memória do Bispo São Martinho, que tornou-se intercessor e modelo de apostolado para todos nós.

Nasceu em 316 na Panônia (atual Hungria), numa família pagã que da parte do pai (oficial do exército romano) fez de Martinho um militar, enquanto o Pai do Céu o estava fazendo cristão, já que começou a fazer o Catecumenato.

Certa vez quando militar, mas ainda não batizado, Martinho partiu em duas partes seu manto para dá-lo a um pobre, e assim Jesus aparece-lhe durante a noite e disse-lhe: "Martinho, principiante na fé, cobriu-me com este manto". Então este homem de Deus foi batizado e abandonou a vida militar para viver intensamente a vida religiosa e as inspirações do Espírito Santo para sua vida.

Com a direção e ajuda do Bispo Hilário, Martinho tornou-se monge, Diácono, fundador do primeiro mosteiro na França e depois sacerdote que formava os seus "filhos" para a contemplação e ao mesmo tempo para a missão de evangelizar os pagãos; diferenciando-se com isso dos mosteiros do Oriente.

Por ser fiel no pouco, São Martinho recebeu o mais, que veio com a sua Ordenação para Bispo em Tours. Isto não o impediu de fundar ainda muitos outros mosteiros a fim de melhor evangelizar sua Diocese. Entrou no Céu em 397.

São Martinho de Tours, rogai por nós!


terça-feira, 10 de novembro de 2009

Willard Wigan (Micro Sculptor) - A arte em miniatura


Willard Wigan o "nano-ARTISTA” vive em Jersey, na Inglaterra. Realiza as menores obras do mundo.

About Willard Wigan MBE
Born in 1957 in Birmingham, Willard Wigan began his artistic life at a tender age. Suffering from dyslexia and learning difficulties, he struggled at school, finding solace in creating art of such minute proportions that it virtually could not be seen with the naked eye.

“It began when I was five years old,” says Willard. “I started making houses for ants because I thought they needed somewhere to live. Then I made them shoes and hats. It was a fantasy world I escaped to where my dyslexia didn’t hold me back and my teachers couldn’t criticise me. That’s how my career as a micro-sculptor began.”

Willard’s micro-sculptures have become so minute that they are only visible through a microscope. Each piece commonly sits within the eye of a needle, or on a pin head.

The personal sacrifice involved in creating such wondrous, yet scarcely believable, pieces is inconceivable to most. Willard enters a meditative state in which his heartbeat is slowed, allowing him to reduce hand tremors and sculpt between pulse beats. Even the reverberation caused by traffic outside can affect Willard’s work. He often works through the night when there is minimal disruption.

Willard’s work is described as “the eighth wonder of the world”. One of the specifically commissioned works includes the replica of the iconic Lloyds of London Building. This piece was later auctioned by Eric Knowles of Bonhams. Willard was subsequently honoured with receiving an MBE from HRH Prince Charles for his services to art.

Unsurprisingly, Willard’s life is now attracting significant attention from the literary and film industries alike, each eager to secure his life story.

in http://www.willard-wigan.com/default.aspx

domingo, 8 de novembro de 2009

Padre Pio

Padre Pio nasceu no pequeno comune de Pietrelcina, muito próximo à cidade de Benevento, em 25 de maio de 1887, um dos sete filhos de Grazio Forgione e Maria Giuseppa De Nunzio. Foi batizado no dia seguinte.

Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, que os via constantemente devido a tanta familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu anjo da Guarda a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho. Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu anjo da guarda estreitando assim a intimidade dos fiés para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário.

Com quinze anos de idade entrou no noviciado em Morcone adotando o nome de "frei Pio"; concluído o ano de noviciado, formulou os votos simples em 1904; em 1907 formulou a profissão dos votos solenes. Freqüentou estudos clássicos e filosofia. Foi ordenado padre em 10 de agosto de 1910 no Duomo de Benevento.

Aos casos mais urgentes e complicados o frade de Pitrelcina dizia: "Estes só Nossa Senhora", tamanha era a sua confiança na sua maezinha do céu a quem ele tanto amava e queria obter suas virtudes.

Percebendo que a sua missão era de acolher em si o sofrimento do povo, recebe como confirmação do Cristo os sinais da Paixão em seu próprio corpo. Estava aí marcado em si mesmo a sua missão. Deus o queria para aliviar o sofrimento do seu povo. Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por este sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiés e libertá-los das garras do Demônio que era conhecido por ele como "barba azul". Torturado, tentado e testado muitas vezes por este, sabia muito da sua astúcia no seu afã em desviar os filhos de Deus do caminho da fé.

Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de Construir um grande hospital, o tão conhecido "Casa Alívio do Sofrimento", que viria a ser o referência em toda a Europa. Mesmo com o seu ministério sacerdotal vitimado por calúnias injustificáveis, não se arrefeceu o coração para com a Igreja por quem tinha grande apreço e admiração. Sabia muito bem distinguir de onde provinham as calúnias, sendo estas vindas por parte de alguns da Igreja, e não da Igreja mãe e mestra a quem ele tanto amava.

A pedido do Santo Padre, devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, cria os grupos de Oração, verdadeiras células catalizadoras do amor e da paz de Deus para serem dispenseiros de tais virtudes no mundo que sofria e angustiáva-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos.

Na ocasião do aniversário de 50 anos dos grupos de oração celebra-se uma Missa nesta intenção. Seria esta Missa o caminho do seu Calvário definitivo, onde entregaria a alma e o corpo ao seu grande apaixonado; a última vez que os seus filhos espirituais veriam o padre a quem tanto amavam. Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a cruz do Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu. Morte suave de quem havia completado a missão, de quem agora retornaria ao seio do Pai em quem tanto confiou. Hoje são muitas as pessoas que se juntaram a fileira dos seus devotos e filhos espirituais em vários grupos de oração que se espalharam pelo mundo. É o próprio padre Pio que diz: "Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar".
O procedimento que levou à sua canonização teve início com o nihil obstat de 29 de novembro de 1982. Em 20 de março de 1993 foi começado o processo diocesano para sua canonização. Em 21 de janeiro de 1990 Padre Pio foi proclamado "venerável", beatificado em 2 de maio de 1999 e foi canonizado em 16 de junho de 2002, proclamado na Praça de São Pedro pelo pontífice Papa João Paulo II como São Pio de Pietrelcina.


Ortodoxos búlgaros relançam unidade com católicos

“Devemos encontrar a unidade o quanto antes possível e celebrar finalmente juntos, as pessoas não entendem nossas divisões e nossas discussões”.

Assim afirmou o bispo ortodoxo búlgaro Tichon ao Papa, ao término da Audiência de hoje, afirmando que “não economizará esforços” para contribuir a reconstruir “logo a comunhão entre católicos e ortodoxos”.

Segundo publica o jornal L’Osservatore Romano, para Tichon, cabeça da diocese para Europa central e ocidental do Patriarcado da Bulgária, “é certamente importante o diálogo teológico que está sendo levado a cabo nestes dias no Chipre, mas não se deve ter medo de dizer que é necessário encontrar o quanto antes o modo de celebrar juntos”.

“Um católico não se converterá em ortodoxo e vice-versa, mas devemos aproximar-nos juntos do altar”. Tichon disse ao pontífice que “esta aspiração é um sentimento surgido dos trabalhos da assembleia” de sua diocese, celebrada em Roma, na qual tomaram parte todos os sacerdotes e dois delegados de cada paróquia ortodoxa búlgara.

“Viemos até o Papa – destacou – para expressar-lhe nosso desejo de unidade e também porque ele é o bispo de Roma, a cidade que acolheu nossa assembleia”.

Rita Levi-Montalcini

Ela atravessou um século de conquistas e transformações, de horrores e grandes guerras e amanhã completa cem anos. Rita Levi Montalcini nasceu em 22 de Abril de 1909. Médica, professora, prémio Nobel em 1986 pela descoberta do Nerve Grown Factor.

Sobre ele ela diz: “Cheguei ao resultado com a sorte e a intuição. Encontrei o NGF porque o procurava com grande convicção. Tinha certeza de que existisse. Aquela descoberta derrubou a ideia que o sistema nervoso fosse estático e programado geneticamente.”

Confessa nunca ter-se apaixonado. “Tive grandes amizades, profundas, mas amores verdadeiros, nunca. Meu pai, um homem vitoriano, achava que eu e minhas irmãs deveríamos ser educadas para sermos mães e esposas. No fim permitiu que frequentasse a Universidade. Foi uma grande vitória!”

Sobre o mal afirma: “O mal é o desejo excessivo do próprio bem-estar e desinteresse pelo bem comum”.

Sobre o século XX: “Durante este século tivemos grandes sucessos científicos, sociais e também grandes horrores".

Sobre racismo e antisemitismo: “Não é a consequência de um destino genético, mas de desenvolvimentos epigeneticos, culturais. Tudo começa no período formativo, nos primeiros 5 anos de vida da criança, que recebe uma série de ensinamentos e informações do tipo: você é de raça superior (ou inferior), etc… Não existem raças, só racistas. E são estas superstições que podem (como já fizeram) levar a destruição de seis milhões de pessoas. Os seres humanos são influenciados culturalmente. É por isto que o verdadeiro remédio contra o racismo é a educação.” E continua com um paradoxo: “Não podemos nos dar nunca por vencidos. Eu mesma deveria agradecer as leis raciais por terem me rotulado de “raça inferior” e assim ter me obrigado a trabalhar segregada no meu quarto, onde tinha montado um pequeno laboratório e começado as pesquisas que me levaram ao Nobel".

Sobre sua idade: «Cem anos? É a idade ideal para fazer descobertas. Nunca aposente seu cérebro. Eu trabalho dia e noite com uma equipe extraordinária. No European Brain Research Institute (EBRI), eu e meus jovens colaboradores estamos aprofundando os estudos sobre o NGF que acompanha o desenvolvimento do ser humano do período pré-natal até a velhice. Estes trabalhos poderão ser úteis para combater as doenças neurodegenerativas e desenvolver um fármaco contra o mal de Alzheimer».

Rita Levi Montalcini sorri e comenta: «O segredo da minha vitalidade é que eu vivo continuamente ocupada na pesquisa científica e nos problemas sociais. Não tenho tempo de pensar em mim mesma.”

in http://zimborios.blogspot.com/2009/11/rita-levi-montalcini.html
Muito obrigado, Padre Nuno.
Não conhecia esta fantástica senhora, nem a sua vida e trabalho.
see http://nobelprize.org/nobel_prizes/medicine/laureates/1986/levi-montalcini-autobio.html

São Deodato

O santo de hoje, cujo nome significa "dado por Deus", foi por quarenta anos Padre em Roma antes de suceder ao Papa Bonifácio IV a 19 de outubro de 615. Em Roma, o Papa não era somente o Bispo e o Pai espiritual, mas também o guia civil, o juiz, o supremo magistrado, a garantia da ordem. Com a morte de cada pontífice, os romanos se sentiam privados de proteção, expostos às invasões dos bárbaros nórdicos ou às reivindicações do império do Oriente. A teoria dos dois únicos, Papa e imperador, que deviam governar unidos o mundo cristão, não encontrava grandes adesões em Constantinopla.

O Papa Deodato, entretanto, buscou o diálogo junto ao imperador intercedendo pelas necessidades de seu povo e, apesar do imperador mostrar-se pouco solícito para o bem do povo, enviou o exarca Eleutério para acabar com as revoltas de Ravena e de Nápoles. Foi a única vez que o Papa Deodato, ocupado em aliviar os desconfortos da população da cidade, nas calamidades acima referidas, teve um contato, se bem que indireto, com o imperador.

Foi inserido no Martirológio Romano, um episódio que revalidaria a fama de santidade que circundava este pontífice que guiou os cristãos em épocas tão difíceis: durante uma das suas frequentes visitas aos doentes, os mais abandonados, os que era atingidos pela lepra, teria curado um desses infelizes, após havê-lo amavelmente abraçado e beijado.

São Deodato morreu em novembro do ano 618, amado e chorado pelos romanos que tiveram a oportunidade de apreciar seu bom coração durante as grandes calamidades que se abateram sobre Roma nos seus três anos de Pontificado (inclusive um terremoto, que deu golpe de graça aos edifícios de mármore dos Foros, já devastados por sucessivas invasões bárbaras e horríveis epidemia).

São Deodato, rogai por nós!

Santa Teresa de Ávila



Santa Teresa de Ávila (Santa Teresa de Jesus) - 15/10 (15 de Outubro)

Com grande alegria lembramos, hoje, da vida de santidade daquela que mereceu ser proclamada "Doutora da Igreja": Santa Teresa de Ávila (também conhecida como Santa Teresa de Jesus).

Teresa nasceu em Ávila, na Espanha, em 1515 e foi educada de modo sólido e cristão, tanto assim que, quando criança, se encantou tanto com a leitura da vida dos santos mártires a ponto de ter combinado fugir com o irmão para uma região onde muitos cristãos eram martirizados; mas nada disso aconteceu graças à vigilância dos pais.

No dia 27 de setembro de 1970 o Papa Paulo VI reconheceu-lhe o título de Doutora da Igreja. Sua festa litúrgica é no dia 15 de outubro.

Santa Teresa de Ávila é considerada um dos maiores gênios que a humanidade já produziu. Mesmo ateus e livres-pensadores são obrigados a enaltecer sua viva e arguta inteligência, a força persuasiva de seus argumentos, seu estilo vivo e atraente e seu profundo bom senso. O grande Doutor da Igreja, Santo Afonso Maria de Ligório, a tinha em tão alta estima que a escolheu como patrona, e a ela consagrou-se como filho espiritual, enaltecendo-a em muitos de seus escritos.

Santa Teresa de Ávila, rogai por nós!

(A 28 de Março de 2015 celebram-se 500 anos do seu nascimento)
in http://www.youtube.com/watch?v=HCO5znyxbbc
see http://pt.wikipedia.org/wiki/Teresa_de_%C3%81vila

from
http://www.citador.pt/citacoes.php?Textos_Cristaos=Textos_Cristaos&cit=1&op=7&author=1234&firstrec=40
"O nosso corpo tem esta manha: quanto mais o satisfazemos mais necessidades inventa. É mesmo de pasmar! Quanto gosta de ser contentado!"
Fonte: "Santa Teresa de Jesus, Caminho de Perfeição"

"Não há absolutamente nenhuma vantagem em se defender a não ser em certas cincunstâncias em que o silêncio causaria desgosto ou escândalo"
Fonte: "Santa Teresa de Jesus, Caminho de Perfeição"

"É uma grande virtude considerar todos melhores que nós"
Fonte: Não indicada

Não quero alienar-me - Patrício Sciadini (O.C.D.)

in "LOUVO O SENHOR cada dia" de Patrício Sciadini ( Edições Paulinas - 12º Edição, pág. 438 )

...
", tenho medo de acomodar-me à vida, de acostumar-me aos sofrimentos dos outros, de fechar-me em mim mesmo sem ver o que acontece ao meu redor.
Não quero alienar-me. Todos os dias quero mergulhar nos problemas da humanidade, sofrer ou realegrar-me com eles.
Sofro com as famílias que são dizimadas por uma guerra estúpida que todos os dias explode em algum lugar da Terra, a mesma que Tu criaste para ser o nosso paraíso.
Participo do desespero de milhares de mães que, levantando as fotografias dos filhos desaparecidos, fazem passeatas debaixo dos palácios dos governos desumanos que enviam à guerra quem nunca fez nada de mal.
Às vezes, SENHOR, jejuo para sentir a mordida violenta da fome que esmaga milhões de seres no mundo inteiro.
Não quero acreditar numa religião que anestesia o homem diante dos problemas que invadem a vida. Não posso aceitar um Cristo que prega uma tranquilidade estática, que não empurra para uma luta libertadora.
Senhor, dá-me sempre a coragem da revolta profética diante do mal institucionalizado que defende os interesses de meia dúzia de homens.
Abre os meus olhos para colocar-me a serviço dos que mais sofrem. Amém!"
+++
http://www.carmelitas.pt/
+++
++

Marcos 12,38-44

Naquele tempo, Jesus dizia, no seu ensinamento a uma grande multidão: “Tomai cuidado com os doutores da Lei! Eles gostam de andar com roupas vistosas, de ser cumprimentados nas praças públicas; gostam das primeiras cadeiras nas sinagogas e dos melhores lugares nos banquetes. Eles devoram as casas das viúvas, fingindo fazer longas orações. Por isso eles receberão a pior condenação”.
Jesus estava sentado no Templo, diante do cofre das esmolas, e observava como a multidão depositava suas moedas no cofre. Muitos ricos depositavam grandes quantias.
Então chegou uma pobre viúva que deu duas pequenas moedas, que não valiam quase nada.
Jesus chamou os discípulos e disse: “Em verdade vos digo, esta pobre viúva deu mais do que todos os outros que ofereceram esmolas. Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo aquilo que possuía para viver”.

sábado, 7 de novembro de 2009

Europa trocou crucifixos por abóboras

Secretário de Estado do Vaticano lamenta decisão do Tribunal Europeu de Direitos do Homem

O Cardeal Tarcisio Bertone, Secretário de Estado do Vaticano, lamentou que a Europa do terceiro milénio troque os seus “símbolos mais queridos” pelas “abóboras” do Halloween.

O número dois do Vaticano comentava assim a decisão do Tribunal Europeu de Direitos do Homem, emitida esta Terça-feira, que define a presença do crucifixo nas escolas como uma violação da liberdade religiosa dos alunos e como contrária ao direito dos pais em educarem os filhos segundo as suas convicções.

O Cardeal Bertone considera tratar-se de uma “verdadeira perda”.

“Devemos procurar conservar, com todas as nossas forças, os sinais da nossa fé, para quem crê e para quem não crê”, concluiu.

Após ter manifestado o seu apreço pela iniciativa do Governo italiano, que anunciou recurso contra a decisão, o Secretário de Estado do Vaticano sublinhou que o crucifixo é “símbolo do amor universal, não de exclusão, mas de acolhimento”.

“Pergunto-me se esta sentença é sinal de razoabilidade ou não”, concluiu.

Na sua edição desta Quinta-feira, o jornal do Vaticano, além das declarações do Cardeal Bertone, apresenta um artigo sobre a decisão do Tribunal de Estrasburgo, considerando que a mesma não reconhece “a importância do papel das religiões na construção da identidade europeia e na afirmação da centralidade do homem na sociedade”.

“A decisão dos juízes de Estrasburgo, por outro lado, parece inspirada numa ideia de laicidade do Estado que leva a marginalizar o contributo das religiões na vida pública”, acrescenta o artigo do “Osservatore Romano”.

Internacional Octávio Carmo 2009-11-04 18:12:32 2016 Caracteres Santa Sé

in http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=75966