domingo, 24 de janeiro de 2010

Carta aberta a Jesus

Senhor:

Venho por este meio fazer-Te "queixinhas" da Mãe. Refiro-me à Mãe Igreja. Espero que me perdoes mais um Mortal Pecado mas não resisto. Usando uma expressão que a Xana tanto gosta: (8-) Não consigo fazer melhor!...
Na realidade, acredito que és Tu quem conduz a minha mão, pois acordei com esta carta na minha mente (tal como outras situações igualmente estranhas que já me aconteceram no passado). Se não fores Tu, corro o risco de ser alguém que se faz passar por Ti, mas aceito correr esse risco. A verdade é que estas palavras caiem no papel mais depressa do que as consigo registar (a quem quer que seja que mas envia, estou eternamente grato pois sinto que é das mais bonitas cartas que alguma vez escrevi).
A Mãe Igreja transmitiu-me, há uns anitos (pela boca de alguns que não considero tão bons seguidores Teus), a seguinte mensagem:
- Meu querido filho, se deixares essa tipa com quem andas (referindo-se à Xana que Tu tão bem conheces e amas) eu recebo-te nos meus braços. Se ela morrer ou arranjar outro homem, também podes contar comigo. Se a deixares agora, que ainda não tens filhos, eu também te perdoo e recebo em meus braços. Mas se continuares com essa ..., eu nunca te perdoarei. Vais sofrer até ao fim da tua vida e nunca te irei aceitar (pelo menos completamente ;-).
Meu Deus!
Venho por este meio, pedir a Tua Protecção. Peço-Te que me ajudes a não desistir.
Peço-Te que me dês Força e Saúde para nunca deixar de Amar esta Mulher que é a mais linda que eu alguma vez conheci. É a mulher com quem eu casei (perante Ti, no meu coração) e hoje é a mãe das meninas mais lindas que eu alguma vez encontrei (esta é sempre a opinião de qualquer pai babado 8-).
Eu Te peço, Senhor, que me ajudes a continuar a Amar Sempre, e cada dia mais, esta Mulher:
Estou a falar da minha querida Xanoca.
Eu Te peço, Senhor, que guardes sempre esta minha Família que segundo a "mãe" é fruto do "meu maior pecado".
Neste momento tão lindo, e aproveitando o facto de tão raramente Te pedir alguma coisa para mim (como tão bem saberás), quero pedir-Te que não esqueças a minha família mais alargada:
TODA A HUMANIDADE (mas particularmente todos aqueles que eu mais amo na nossa querida Igreja - confesso que ainda não consigo amar toda a humanidade - perdão Senhor, por não conseguir ainda fazer melhor mas ando a esforçar-me).
AJUDA-NOS, SENHOR, A SEGUIR SEMPRE OS TEUS PASSOS!
Obrigado JESUS.
(agora vou continuar a dormir, pois passam poucos minutos das 8 da manhã)

2 comentários:

  1. Caro Filipe,
    É de facto linda a carta. Nela estão os teus mais íntimos sentimentos e desejos.
    Obrigado pela Coragem da partilha e desculpa só agora eu ter lido.
    Grande Abraço,
    MJ

    ResponderExcluir
  2. Mário:

    Eu é que te agradeço!
    Muito obrigado pela tua amizade.

    Ab,
    Filipe.

    ResponderExcluir