domingo, 10 de janeiro de 2010

Filipe nos Idolos


Venham mais Cinco (Zeca Afonso)

Venham mais cinco, duma assentada que eu pago já
Do branco ou tinto, se o velho estica eu fico por cá
Se tem má pinta, dá-lhe um apito e põe-no a andar
De espada à cinta, já crê que é rei d’aquém e além-mar

Não me obriguem a vir para a rua
Gritar
Que é já tempo d' embalar a trouxa
E zarpar

Tiriririri buririririri, Tiriririri paraburibaie, 2X
Tiiiiiiiiiiiiii paraburibaie ...
Tiriririri buririririri, Tiriririri paraburibaie, 2X

A gente ajuda, havemos de ser mais
Eu bem sei
Mas há quem queira, deitar abaixo
O que eu levantei

A bucha é dura, mais dura é a razão
Que a sustem só nesta rusga
Não há lugar prós filhos da mãe

Não me obriguem a vir para a rua
Gritar
Que é já tempo d' embalar a trouxa
E zarpar

Bem me diziam, bem me avisavam
Como era a lei
Na minha terra, quem trepa
No coqueiro é o rei

A bucha é dura, mais dura é a razão
Que a sustem só nesta rusga
Não há lugar prós filhos da mãe

Não me obriguem a vir para a rua
Gritar
Que é já tempo d' embalar a trouxa
E zarpar
in http://www.lyricstime.com/zeca-afonso-venham-mais-cinco-lyrics.html

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Aveiro, 2 de Agosto de 1929 — Setúbal, 23 de Fevereiro de 1987), mais conhecido por José Afonso ou Zeca Afonso, foi um cantor e compositor português.

Não obstante o seu trabalho com o fado de Coimbra e a música tradicional, vulgo folk português, realiza também as célebres actuações no TEP (Teatro Experimental do Porto) com Adriano Correia de Oliveira entre outros. José Afonso ficou indelevelmente associado pelo imaginário coletivo à música de intervenção, através da qual criticava o Estado Novo, regime de ditadura vigente em Portugal entre 1933 e 1974 e depois mais tarde o regime instaurado em Portugal depois do 25 de abril de 1974.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Afonso

Venham mais cinco é um álbum de canções originais de José Afonso. Editado no Natal de 1973.
Na época em que este álbum é concebido, José Afonso continua cantando um pouco por todo o lado como símbolo anti-fascista de oposição ao Estado Novo. Muitas sessões foram proibidas pela PIDE/DGS. Em Abril de 1973 é preso em Caxias até finais de Maio. À semelhança dos seus discos anteriores, este conta também com a colaboração de José Mário Branco. O poema da canção Redondo Vocábulo foi escrito na cadeia de Caxias.
in http://pt.wikipedia.org/wiki/Venham_mais_cinco



Filipe, o indeciso, uma revelação no "Ídolos"
2009-10-11
DINA MARGATO
Mais de 80 mil cliques no Youtube fazem do portuense um forte candidato no concurso da SIC.

Não se preparou para o "casting" e apresentou-se ao júri como um sujeito indeciso. Queria ouvir a opinião deles e ir-se embora. Os jurados tiveram de o persuadir a fazer o contrário. Conseguiram. Filipe Pinto impressionou.

"Não me preparei para o 'casting' ", disse esta semana ao JN. Mais: "A escolha das músicas aconteceu no momento", contou Filipe Pinto. "Quando estava à espera de entrar na sala de audições, achei que o júri iria gostar que cantasse em português e optei por músicas de que gosto". Cantou Pearl Jam e Rui Veloso.

No "casting", a sinceridade combinada com a atitude titubeante acabou por proporcionar um momento de suspense televisivo: apesar dos elogios, Filipe podia decidir continuar ou desistir do "Ídolos".

À produção Fremantle, mesmo antes de cantar, deixou o recado: "Estou cá pelos meus amigos, nem ponho a hipótese de ir a Lisboa" . Com um ar de desdém, ao júri, começou por atirar: "Não quero ir a Lisboa". Ir a Lisboa significa passar à fase seguinte.

Depois de o ouvirem, os jurados apresentaram-se rendidos. Boucherie Mendes, coordenador dos canais temáticos da SIC, em tom irónico, chegou a perguntar-lhe se ele era bom da cabeça. O produtor Manuel Moura dos Santos, o membro mais exigente e crítico da equipa, insistiu: "Oh Filipe, tu não fechas bem a tampa!". Para, logo a seguir, enaltecer: "Tu és provavelmente um dos melhores cantores que passou por aqui até agora".

Mantendo os braços caídos e uma relutância constante diante das apreciações positivas, Filipe lá admitiu: "Quero ser cantor, mas não é neste programa". Antes do sim, definitivo, ainda teve de ouvir de Manuel Moura Santos: "Entraste aqui já com uma nuvem em cima da cabeça". Curiosamente, segundo conta Filipe Pinto ao JN, foi esta a frase que o fez mudar de ideias. O que mais gostou de ouvir dos jurados? "Gostei do pormenor de o Manuel Moura dos Santos ter dito que eu tenho uma nuvem em cima da cabeça. Foi uma observação certeira que me deixou a pensar", respondeu. Boucherie Mendes fecha os vários vídeos disponíveis no Youtube, dizendo: "Se eu fosse giro e talentoso como o puto onde é que eu já não estava!".

Filipe Pinto é fã de Zeca Afonso, Rui Veloso, Ornatos Violeta, Eddie Vedder (Pearl Jam), Queen, Radiohead, Smashing Pumpkins e Alice in Chains, e tem uma banda chamada Dawn to Dusk. É com ela que tem feito actuações sobretudo no Norte do país. "No Porto apenas toquei no liceu onde estudei". Sempre gostou de tocar - apresentou-se de viola no concurso - e cantar, actividades que vê como um refúgio. "Aos 12 anos tive aulas de guitarra, no entanto, não gostava da teoria. Só mesmo da prática".

in http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Media/Interior.aspx?content_id=1386707

Nenhum comentário:

Postar um comentário