terça-feira, 27 de agosto de 2013

As 10 lições que o papa Francisco nos ensinou sobre liderança

As 10 lições que o papa Francisco nos ensinou sobre liderança
Começo mencionando uma frase sobre liderança que gosto imensamente: “Liderança é uma profunda interferência na vida de outras pessoas.” - Max Depree (autor de Liderança é uma Arte). Pois foi exatamente o que o papa Francisco fez em sua breve visita ao Rio de Janeiro: interferiu, e muito, na vida de outras pessoas, com gestos e falas de um verdadeiro líder. E, exatamente por isso, conquistou a admiração e o respeito não só de seus “liderados”, da Igreja Católica, como de pessoas das mais diversas religiões ou mesmo dos não religiosos.
Algumas das lições que o papa Francisco nos deixou sobre liderança:
1ª- empatia – mostrou-se preocupado e atento aos sentimentos dos outros o que o aproximou de todos. Demonstrou estar em sintonia com as emoções das pessoas.
 2ª- humildade – em momento algum se portou como superior seja em seus atos, ao dispensar mordomias e esbanjamentos, seja com suas palavras sempre tão simples, privilegiando sempre o ser e não o ter. E a humildade nos leva às próximas duas lições.
3ª- exemplo – mais do que dizer o que um líder deve fazer, papa Francisco mostrou em cada gesto o que um líder deve fazer. O quanto nossos atos falam muito mais alto do que nossas palavras.
4ª- comunicação – seus pronunciamentos foram todos em uma linguagem simples, objetiva e absolutamente voltada para seu público alvo. Nada de jargões ou dialetos rebuscados que distanciam as pessoas. Comunicou-se com um vocabulário simples e se utilizou de metáforas e exemplos comuns aos seus ouvintes. Chegou a incorporar algumas expressões populares brasileiras. Dessa forma sua mensagem foi compreendida sem qualquer dificuldade. Francisco falou a linguagem do povo. E soube escutar!!!
5ª- positivismo – mostrou-se positivo, otimista e inspirador, incentivando que as pessoas acreditem em um mundo melhor e que cada qual seja o protagonista da sua história. “Não tenham medo!”.
6ª- servidor – transmitiu com maestria mais uma vez, não só em gestos como em palavras, o papel que todo líder tem como servidor. Isso tem sido uma das lições mais difíceis de grande parte dos líderes aprenderem. E o papa Francisco deu um show nesse sentido: “Ide sem medo para servir”, disse ele.
7ª- sorrisos e senso de humor aproximam pessoas. Seu sorriso foi uma constante. E sorriso é uma linguagem universal e um gesto que nos aproxima uns dos outros.  Assim também reforça suas mensagens positivas e encorajadoras.
8ª- respeito às diferenças. Suas mensagens e seus gestos sempre se mostraram respeitosos com quem quer que fosse: mulheres, homens, negros, índios, ateus...Mostrou como devemos aceitar e respeitar as pessoas como são.
9ª- cooperação mútua e amor ao próximo – O papa Francisco demonstrou abertamente amar pessoas. Mais ainda: demonstrou gostar de gostar das pessoas. Abraçou e beijou pessoas de forma espontânea. E ainda incentivou a cooperação mútua e o trabalho em equipe como uma força que faz a diferença. Valorizou a equipe e não as vaidades individuais. “Quando enfrentamos juntos os desafios, então somos fortes, descobrimos recursos que não sabíamos que tínhamos.
 10ª- inspiração – como décima lição, quero terminar como comecei: mostrando o quanto todas essas características reunidas fazem com que um líder como o papa Francisco sirva como fonte de inspiração. Como alguém que, por ser admirado, serve de modelo e exemplo levando cada um a procurar dar o seu melhor e a se aprimorar arregaçando as mangas e fazendo com que as coisas aconteçam. “Acho que a maioria de vocês ama os esportes. E aqui no Brasil, como em outros países, o futebol é uma paixão nacional. Ora bem, o que faz um jogador quando é convocado para jogar em um time? Deve treinar, e muito! Também é assim na nossa vida de discípulos do Senhor.”

A Igreja precisa de vocês, do entusiasmo, da criatividade e da alegria que lhes caracterizam!” - Papa Francisco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário