segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Fanatismo

in http://pt.wikipedia.org/wiki/Fanatismo :
Fanatismo, do francês fanatique ou do latim fanaticus é qualquer coisa extremista, muito exagerada. Uma pessoa fanática tem comportamentos excessivos, particularmente por uma causa religiosa ou idéia ou política ou até mesmo atos extremos, ou com um entusiasmo obsessivo para uma postura ou um passatempo.
O fanatismo pode estar presente em qualquer ato do ser humano, não restringindo nenhum. Porém culturalmente, os fanatismos são referenciados quase que exclusivamente na religião e na política, sendo que os ataques terroristas de 11 de setembro contra as Torres Gêmeas do World Trade Center fizeram aumentar os debates sobre questões de fanatismo religioso. Outra forma de fatanismo em ponta nos últimos dias é no que diz respeito à tecnologia computacional, mas propriamente dito sobre as jogos eletrônicos, onde uma nova geração de fanáticos por tais jogos vêm se levantando e tornando-se motivo de debate em áreas tecnológicas e sociais.


in http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=fanatismo :
fanatismo
s. m.1. Paixão religiosa do fanático.
2. Facciosismo partidário.
3. Adesão cega e inconsiderada a um partido, uma opinião, uma pessoa.
4. Fig. Paixão excessiva.
------------------------------------------------------------------------------------------
Resumindo, fanatismo é exagero e excesso.
O fanatismo acontece sempre que o "acto" supera todo o resto,
esquecendo até o próprio actor e/ou aqueles que o rodeiam.
Fanatismo é destruição, separação, isolamento e morte.
Fanatismo é abominável em qualquer processo.

Busquemos equilíbrio, harmonia e união.
Busquemos paz, tranquilidade e respeito.
Respeito por todo o ser vivo, e não vivo.
Respeito por toda a forma de pensar,
ou até de não pensar.

Paz,
MFS.
------------------------------------------------------------------------------------------
João 8, 1-11
Jesus foi para o Monte das Oliveiras. De madrugada, voltou ao templo, e todo o povo se reuniu ao redor dele. Sentando-se, começou a ensiná-los. Os escribas e os fariseus trouxeram uma mulher apanhada em adultério. Colocando-a no meio, disseram a Jesus: “Mestre, esta mulher foi flagrada cometendo adultério. Moisés, na Lei, nos mandou apedrejar tais mulheres. E tu, que dizes?” Eles perguntavam isso para experimentá-lo e ter motivo para acusá-lo. Mas Jesus, inclinando-se, começou a escrever no chão, com o dedo. Como insistissem em perguntar, Jesus ergueu-se e disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra!” Inclinando-se de novo, continuou a escrever no chão. Ouvindo isso, foram saindo um por um, a começar pelos mais velhos. Jesus ficou sozinho com a mulher que estava no meio, em pé. Ele levantou-se e disse: “Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor!” Jesus, então, lhe disse: “Eu também não te condeno. Vai, e de agora em diante não peques mais”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário